quinta-feira, 13 de maio de 2021 - 19:15 h

TEMPO REAL

 

Capa / Destaque / Volta Redonda será incluída em projeto de Cicloturismo da Região Sul Fluminense

Volta Redonda será incluída em projeto de Cicloturismo da Região Sul Fluminense

Matéria publicada em 4 de maio de 2021, 09:21 horas

 


O projeto irá ligar as cidades da Região Sul Fluminense, através de um circuito turístico, que poderá ser feito de bicicleta – Foto: Ana Paula Silva(PMVR).

Volta Redonda- Após assistir na sexta-feira, dia 30, a uma apresentação de um projeto de rotas integradas para a prática do cicloturismo na Região Sul Fluminense, o prefeito Antônio Francisco Neto se mostrou favorável ao projeto e disse que apoiará a ideia.

A proposta foi elaborada pela Agência Líder de Desenvolvimento Regional do Médio Paraíba, ADR-Líder Vale, instalada em Volta Redonda, e foi levada até ao chefe do executivo pelo secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SMDET), Sérgio Sodré.

Na apresentação do projeto também estavam presentes o vice-diretor de Turismo da ADR-Lider Vale, Evandro Glória, diretora de turismo da Agência, Denyse Singulane, Fernando Lee, subsecretário de SMDET e Débora Cândido, diretora de Turismo da SMDET e o secretário municipal de Cultura, Anderson de Souza.

A intenção do projeto é ligar as cidades da Região Sul Fluminense, através de um circuito turístico, que poderá ser feito de bicicleta.

O prefeito Antônio Francisco Neto aprovou a ideia e disse que o governo municipal está à disposição para ajudar. “Fico satisfeito em ver que a nossa cidade vai participar de um projeto de turismo importante como este. Gostei muito do projeto, e acredito que tem tudo para dar certo. Podem contar com o município. Vamos apoiar na logística e apoiar na divulgação, com outdoors e nas nossas mídias sociais. As nossas secretarias de Desenvolvimento Econômico e Turismo e Cultura estão à disposição do projeto, que acredito será um sucesso”, disse o prefeito.

Para a diretora de turismo da Agência, Denyse Singulane, a criação do circuito tem ainda a intenção de criar maior contato com o meio ambiente e com a cultura de cada cidade, dando força ao turismo local, à culinária, ao comércio e às pequenas indústrias.  “O circuito completo vai destacar as regiões turísticas do Vale do Café e das Agulhas Negras, tendo como marco zero, a cidade de Volta Redonda”, disse ela, frisando que a Agência é composta por membros voluntários da região.

Além de Volta Redonda, farão parte da planilha de rotas, as cidades de Valença, Vassouras, Barra do Piraí, Piraí, em Passa Três (Rio Claro), Pinheiral, Barra Mansa, Porto Real, Resende, Penedo (Itatiaia), Capelinha, Visconde de Mauá e Vargem Grande (Resende), Quatis, Amparo (Barra Mansa) e Conservatória (Valença), “Criamos a rota completa, disponibilizamos no Google Maps e criamos mapas para navegação em aplicativos voltados para ciclistas e aventureiros”, informou Denyse.

O vice-presidente da ADR, Evandro Glória, explicou que, com a conclusão da etapa de desenvolvimento do projeto, agora eles trabalham na fase de implantação do circuito. “Firmamos um contrato com uma empresa que fará a gestão operacional e administrativa do circuito e será responsável por promover eventos ciclísticos e demais esportes para integração e promoção turística, lazer e esportes entre os municípios”, frisou Glória.

A diretora de turismo da SMDET, Débora Cândido, lembra que o projeto é inovador e será o primeiro roteiro de turismo integrando as cidades da região. “O projeto já está feito, mapeado e tem um ótimo site. Ele é muito interessante, porque o circuito começa e termina em Volta Redonda, que é o marco zero do projeto”, disse Débora.  “Vamos ter um incremento na economia, gerar visibilidade para outras estruturas que temos no município, movimentar as hospedagens e o comércio, inclusive, os segmentos de alimentos e bebidas, enfim, o projeto trará um resultado muito positivo para o município”, salientou Débora.

O secretário da SMDET, Sérgio Sodré, disse que muitas pessoas têm um entendimento que o turismo somente envolve o lazer, mas que Volta Redonda vai além, quando se fala em turismo. “Volta Redonda tem um fluxo dirigido ao turismo de negócios que é um dos mais importantes na economia regional e que, além disso, possui vários equipamentos de lazer como o único zoológico público e gratuito do estado, kartódromo, o Estádio da Cidadania, possui um patrimônio histórico ligado à industrialização do Brasil. Isso torna a nossa cidade muito atrativa, tanto para negócios quanto para lazer e o comércio, que é referência na região. A instalação deste projeto do Cicloturismo tem um grande potencial para movimentar negócios e lazer da cidade. Vamos participar e ajudar no seu incremento”, disse o secretário.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

8 comentários

  1. Avatar
    WILIAN LIMA GARCEZ

    E o asfalto oq ele falou ? Acho que tem maiores prioridades na cidade além de cultivar o esporte ,sou do bairro açude e nossa decida do bairro está caótica o asfalto péssimo , nosso prefeito por favor nos ajude ?

  2. Avatar

    Ciclismo na cidade do pó da csn kkkkkkkk.

    • Avatar
      WILIAN LIMA GARCEZ

      Socorro prefeito nossos bairros da cidade precisa de reparos urgentes asfalto, iluminação e limpeza de matos nas margens de ruas , socorro prefeito Neto

  3. Avatar

    É admirável o esforço que a prefeitura faz para trazer turistas para Volta Redonda, mas a maioria só de passagem e o mais rápido possível. Turismo numa cidade industrial é só de “gatos pingados”.
    As maiores possibilidades são os grandes eventos, quando puderem voltar.
    Jogos com times grandes e com público no Raulino. Idem para corridas om categorias nacionais no kartódromo e competições do atletismo de alto nível no estádio que foi feito para isso são alguns exemplos.

    • Avatar

      Acho que vc não entendeu. A idéia é que a partir de Volta Redonda se alcance, de bicicleta, os pontos de interesse ecoturístico da região, por ser equidistante entre o Vale do Café e as Agulhas Negras.

    • Avatar

      Mas escrevi “o mais rápido possível”, ansiosos para chegarem ao seu destino.
      Quem sabe um ou outro ciclista pare nos quiosques da Vila para beber um energético?

  4. Avatar

    Andar de bicicleta em VR é uma atividade de risco.
    A política do Neto é priorizar os carros.

  5. Avatar

    O ciclismo é a atividade física e de lazer que mais cresceu durante a pandemia.
    O reflexo esta nas lojas especializadas em Volta Redonda e na presença de um número incrível de ciclistas nas ruas.
    Infelizmente o Neto não implanta ciclovias, ciclofaixas nem placas orientando os motoristas que não respeitam as bicicletas.
    O Diário do Vale poderia contribuir muito com o ciclismo na região fazendo uma pesquisa a cada 3 ou 5 anos com a evolução nas vendas nas lojas e na presença de ciclistas nas rotas para Amparo e Vargem Alegre.
    Diversos donos de bares e restaurantes transformaram seus estabelecimentos em bike points e estão faturando com os ciclistas na pandemia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document