Diário Pet

Por Fernando de Barros

by Agatha Amorim

Pets: chegada do outono demanda cuidados especiais

Com a chegada do outono, os cuidados com os pets devem ser redobrados e são muito importantes para garantir bem-estar e saúde.

“As características dessa estação deixam alguns pets mais suscetíveis a certas doenças, como problemas respiratórios, oftálmicos e articulares. Isso ocorre devido às mudanças climáticas e ambientais” explica a médica-veterinária Stefanie Poblete.

Assim como os humanos, os animais podem desenvolver alergias sazonais, geralmente causadas por pólen, mofo, ácaros ou outros alérgenos presentes no ar. E a queda de temperatura e a umidade do ar aumentam o risco de infecções respiratórias, resfriados, bronquite ou pneumonia. “Os tutores devem ficar atentos a coceiras excessivas, espirros frequentes ou olhos lacrimejantes”, alerta Stefanie.

De acordo com a especialista nos dias que ficam mais frios os animais tendem a diminuir a ingestão de água e para evitar problemas de saúde é recomendado manter sempre água limpa e fresca à disposição, além de oferecer alimentos com maior umidade, como sachês e patês, para aumentar a ingestão hídrica dos pets, sempre buscando a recomendação de um médico- veterinário.

Durante o outono, também é importante manter os pets em locais aquecidos devido à queda das temperaturas. A médica-veterinária ressalta a necessidade de proporcionar um ambiente confortável, com camas e livres de correntes de ar.

“Em alguns casos, pode ser recomendável o uso de roupas ou cobertores para ajudar a manter o pet aquecido.”

 

Tablets para papagaios

Pode até parecer estranho no início ao ler esse título, mas no fim da matéria verá que há razão. Pesquisadores pretendem responder por que os papagaios deveriam usar a tecnologia para o enriquecimento cognitivo e para isso se propuseram a responder como os tablets poderiam ser melhorados para uma utilização ideal pelas aves inteligentes, de acordo com um estudo recente.

Ao projetar um jogo para tablet de estourar balões e coletar dados de 20 papagaios de estimação, os pesquisadores descobriram que o interesse dos pássaros no jogo indicava que o estímulo mental poderia ser um benefício potencial. Porém, a anatomia das criaturas era um obstáculo para a interação com as telas. Cada papagaio estourou balões virtuais usando a língua e o bico, muitas vezes com os olhos muito próximos da tela. Como resultado, o pássaro teria que virar a cabeça ou recuar para encontrar o próximo alvo.

As descobertas estabelecem uma estrutura que os pesquisadores podem usar para projetar tablets mais amigáveis ​​aos pássaros, de acordo com o estudo, que foi revisado por pares antes de uma apresentação em maio na conferência CHI da ACM (Association of Computing Machinery) sobre Fatores Humanos em Sistemas de Computação, disse a autora principal, Rébecca Kleinberger.

É aguardar para ver!

You may also like

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996