90% dos brasileiros estão infelizes e insatisfeitos com a sua profissão

by Paulo Moreira

Esse dado é da pesquisa realizada pela Survey Monkey. Essa pesquisa mostrou que 36,52% dos profissionais pesquisados estão infelizes com o trabalho que realizam e 64,24% gostariam de fazer algo diferente do que fazem hoje para serem mais felizes.

Com a chegada da pandemia muita coisa mudou e muitos trabalhadores se sentiram perdidos em suas profissões. Um dos conselhos profissionais para amenizar questões como a infelicidade profissional é o autoconhecimento e a descoberta por saber quais são seus

verdadeiros sonhos, motivações e desejos. Quanto maior o autoconhecimento, autoimagem e  informações sobre si, mais próximas as pessoas estarão de encontrarem trabalhos e funções que as realizem.

Uma das técnicas conhecidas para desenvolver o autoconhecimento, percepções próprias de comportamento e perfil comportamental é o DISC, que além de proporcionar uma relação melhor com si mesmo, permite que se aprenda como funciona o comportamento de outros perfis, melhorando relacionamentos interpessoais e profissionais.

A metodologia foi criada pelo teórico, inventor e escritor William Marston, conhecida como DISC, sendo cada letra correspondente a um perfil comportamental e traduzidos do inglês temos: (D) Dominante, (I) Influente, (S) Estável e (C) Conforme.

O “Dominante” é aquele que chega nos lugares marcando presença, lidera com naturalidade e adora desafio. Odeia ser contrariado, é competitivo e impaciente. Muitas vezes acaba sendo visto como grosso, tende a “mandar” ao invés de pedir e pode acabar metendo os pés pelas mãos na vontade de executar.

O “Influente” é a pessoa que adora conversar, é engraçada, gosta de trabalhar com pessoas, gosta de trabalhos dinâmicos. Porém, perde o foco com facilidade e não gosta muito de trabalhos burocráticos.

O “Estável” é uma pessoa calma, tranquila, boa ouvinte, adora ajudar todo mundo e é comprometida com as pessoas. Pode deixar de fazer pra si para fazer pelos outros. Mas é uma pessoa que não gosta de mudanças repentinas e de instabilidade.

O “Conforme” é uma pessoa perfeccionista, gosta de tudo organizado, é metódico, reservado, discreto, questionador e detalhista. Não gosta de errar e é muito crítico com ele e com os outros. Prefere não fazer algo a fazer mal feito e muitas vezes não tira as coisas do papel por não estarem boas o suficiente.

Com o entendimento do perfil, passa-se a compreender com mais clareza as motivações, ações e influências do ser, permitindo que se opte por melhores trabalhos e que se aceitem os considerados “defeitos”, dando ênfase a desenvolver ainda mais as qualidades.

Ao trabalhar o conhecimento e desenvolvimento dos perfis, descobrimos o perfil do chefe, dos colegas de trabalho, amigos e familiares. O que influencia diretamente nos relacionamentos, conflitos, vida e entendimento do outro, mais um dos motivos pelos quais as ferramentas

de análise de perfil e autoconhecimento são fundamentais.

Como Coach de Carreira, percebo que uma das principais questões dos brasileiros é a aceitação de trabalhos e funções que detestam pelo simples fato de acreditarem ser o que há para a vida, na visão geral poucos tem o direito de ser felizes nos seus trabalhos, logo, estar

insatisfeitos é uma questão socialmente aceitável e imutável.

Uma mentira dita muitas vezes que se tornou uma verdade, trabalho não é pra ser bom, é para pagar as contas.

Do contrário, os países desenvolvidos pelo mundo possuem os maiores índices de satisfação profissional, que estão diretamente ligados à educação de jovens e adolescentes focada no estudo direcionado para as qualidades de cada um dos alunos. Os de exatas são incentivados a estudar exatas, de humanas a humanas. Artistas são apoiados em suas artes e esportistas no esporte, todos podem desenvolver suas habilidades naturais, habilidades estas que estão de acordo com os seus perfis comportamentais.

Mesmo depois de adultos ainda é possível que trabalhemos com funções e áreas que nos deem prazer e satisfação pessoal, basta descobrir e desenvolver os perfis naturais e viver de acordo com estes, não como impeditivo, mas sim como um porto seguro e norte para crescer nas áreas e relacionamentos que nos façam feliz. Para realizar os testes procure um profissional qualificado e especialista na área.

 

Por Marcela Zini, Coach de Carreira – (24) 99923-6610 – https://www.instagram.com/marcela.zini/

You may also like

3 comments

Gilmar Osiris 24 de setembro de 2021, 10:48h - 10:48

Com esse governo genociada e com o presidente da fome não é possivel estar satisfeito com nada, mesmo

Caaio 23 de setembro de 2021, 22:51h - 22:51

Brasileiro Soh sabe reclamar, está é a real só sabe ver o lado ruim, e não aceitar que tá errado. O pt cometeu mil erros, mas ninguém aceita os acertos, agora temos um mundo muito pior depois do golpe de 2016.

Gilmar Osiris 24 de setembro de 2021, 10:49h - 10:49

verdade, mas ainda existe os gados aí mandando encher o tanque com 700 reais e fazendo arminha pra pagar

Comments are closed.

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996