Austrália pede clemência à Indonésia para seus cidadãos condenados à morte

by Diário do Vale

O governo da Austrália pediu hoje (25) clemência ao presidente indonésio, Joko Widodo, para dois cidadãos do país que estão no corredor da morte por narcotráfico e insistiu que não foram esgotados todos os recursos para salvá-los do fuzilamento.

“Apelo ao presidente Widodo e ao povo da Indonésia misericórdia, compaixão e perdão”, disse a ministra dos Negócios Estrangeiros da Austrália, Julie Bishop, em entrevista ao Canal 9 da televisão local.

Os australianos Andrew Chan, de 31 anos, e Myuran Sukumaran, de 33 anos, ambos condenados por tráfico de droga, encontram-se entre os 11 presos incluídos na nova rodada de execuções que o governo indonésio pretende efetuar e que poderá ocorrer ainda esta semana.

“Não perderemos as esperanças”, disse Julie Bishop, explicando que se pretende evitar as execuções dos dois australianos “porque ainda não se esgotaram todos os recursos”.

O presidente Widodo disse na terça-feira (24) que nenhuma intervenção vai parar as execuções dos dois australianos nem de nenhum outro estrangeiro. Entre eles, está Rodrigo Gularte, o segundo brasileiro condenado à pena de morte na Indonésia por tráfico de drogas.

Em janeiro, o governo indonésio executou seis condenados por tráfico de entorpecentes,incluindo o brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira, de 53 anos, executado por fuzilamento, após aguardar durante dez anos no corredor da morte pela aplicação da sentença.

Marco Archer foi preso por tráfico de 13 quilos de cocaína em 2003 e julgado em 2004. Os pedidos de clemência feitos pelo condenado e pelo governo brasileiro foram negados.

Rodrigo Gularte, de 42 anos, foi julgado e condenado em 2005, por entrar na Indonésia com 6 quilos de cocaína em pranchas de surf.

You may also like

5 comments

EDIGAR SILVA 26 de fevereiro de 2015, 20:33h - 20:33

Presidente da Indonésia, faça “ouvido de mercador”. Não, não e não. Fuzile os traficantes. Será que estes australianos andam tomando lições no Palácio do Planalto?
Quanto mal não fizeram, quantas famílias e vidas destruíram? Teriam que ter umas 10 vidas para pagarem as que eles acabaram, jogaram no bueiro. Fogo neles!!!

Lucio 25 de fevereiro de 2015, 12:23h - 12:23

Presidente da Indonésia pede clemencia a presidenta Dilma pelos brasileiros que estão na fila da morte no SUS.

comerciante 25 de fevereiro de 2015, 12:12h - 12:12

Ja pensou qto custa o grama de cocaina na indonésia ? Pô muito melhor que traficar aqu ou na Australiai né. Só q lá qdo cai vai vale a lei de lá. A escolha foi do cara…. perdeu

Marco Antonio 25 de fevereiro de 2015, 10:12h - 10:12

Não tem que pedir clemência para traficante nenhum,independente de qual seja a sua nacionalidade .
Aqui no Brasil é engraçado,morre trabalhador todos os dias e eu nunca vi a presidente da República se manifestar ou apoiar a família de um trabalhador assassinado.Tinha que encher um avião com traficantes e políticos corrúptos e enviar todos para a Indonésia e China.

êta povinho 25 de fevereiro de 2015, 09:46h - 09:46

Eu gostaria de entender o por quê não negociaram o pedido de extradição antes?

Comments are closed.

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996