>
sábado, 28 de maio de 2022 - 20:35 h

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / Barra Mansa recebe técnicos da Codin para início de projeto de condomínio industrial

Barra Mansa recebe técnicos da Codin para início de projeto de condomínio industrial

Matéria publicada em 24 de janeiro de 2022, 17:56 horas

 


Representantes da Companhia de Desenvolvimento Industrial do estado visitaram área da antiga Edimetal e irão preparar estudo para utilização do local

Foto: Felipe Vieira
Técnicos da Codin se reúnem com representantes da Prefeitura de Barra Mansa

Barra Mansa – Nesta segunda-feira, dia 24, Barra Mansa recebeu a visita de técnicos da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Codin) para a elaboração de um convênio, a fim de promover a expansão empresarial na cidade. O encontro aconteceu na Prefeitura, mas eles aproveitaram para visitar a área da antiga Edimetal, localizada à margem da Via Dutra. Os profissionais vão preparar um estudo para a utilização do local.

Durante a reunião estiveram presentes os secretários de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação, Bruno Paciello; de Planejamento Urbano, Eros dos Santos; de Ordem Pública, Capitão Daniel Abreu; de Finanças, Leonardo Ramos de Oliveira; e de Meio Ambiente, Vinícius Azevedo. Representando a Codin: a diretora de Desenvolvimento Industrial, Fernanda Coelho; o superintendente de Informações, Fernando Azeredo; e o arquiteto e assistente da diretoria, José Castelo Branco Khoury. Além disso, a Aciap, Associação Comercial, Industrial, Agropastoril e Prestadora de Serviços, esteve presente através de Manoel Duarte.

“Atualmente a Codin administra nove distritos industriais em todo o Estado do Rio. Tivemos uma boa impressão da área, primeiramente à questão do acesso com proximidade à Via Dutra”, destacou Fernanda Coelho.

O secretário Bruno Paciello disse que a habilidade técnica da Companhia irá contribuir para o fomento da área. “Vamos aproveitar a experiência da Codin, munidos de tudo o que já conseguimos referente ao uso da área, para o desenvolvimento econômico de nosso município”, disse Bruno.

“Estamos em um momento favorável para tirar projetos do papel e estamos à disposição para tocar as possíveis ações”, completou Eros dos Santos.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente, o terreno não possui nenhum entrave na área ambiental que impossibilite a instalação de empreendimentos.

“Já estamos conversando sobre a antiga Edimetal há um certo tempo e já existe um plano altimétrico para área. Não vemos restrições ambientais, mas pode ser que alguma empresa queira fazer uma avaliação geoambiental. É bem possível que a maioria dos empreendimentos que por ventura venham se instalar, nós conseguimos dar o licenciamento ambiental. Nosso compromisso é acelerar os processos”, informou.

 

Geração de empregos

 

Segundo José Castelo Branco Khoury, o desenvolvimento empresarial/industrial contribui para a geração de empregos, e consequentemente na questão de fixar a mão de obra e os profissionais na cidade.

“Nós temos expertise, ao longo dos anos, em fazer e dar esse apoio. Nós parcelamos as áreas, transformando esse uso adequado para o interesse público. Nós fundamentamos isso tudo através de emprego e renda, além da arrecadação. Todo esse processo facilita fixar as pessoas aqui, pois é fundamental que as cidades tenham esse acolhimento através do emprego e a indústria é um fator para isso”, destacou.

Nesse sentido do desenvolvimento, o secretário de Ordem Pública, Capitão Daniel Abreu, citou a importância de projetos como este para a segurança. “A área da antiga Edimetal é fundamental para nós ocuparmos, principalmente gerando empregos, pois com isso os cidadãos não vão precisar invadir aquela área. É um espaço que irá trazer recursos financeiros, tanto para a cidade quanto para os moradores do entorno, empregabilidade e dignidade”, ressaltou o secretário.

Projeto

Por fim, José Castelo Branco Khoury disse que o muito em breve entrega a análise e posteriormente o projeto para a área. “Como já disse, tivemos uma boa impressão da área. Dentro de 10 dias nós entregaremos um estudo da área e em seguida, vamos preparar um projeto. Mais adiante cabe à prefeitura fazer a contemplação e a execução”, finalizou.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document
close