terça-feira, 2 de junho de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / CDL-VR propõe adesão de comerciantes a vendas online

CDL-VR propõe adesão de comerciantes a vendas online

Matéria publicada em 21 de maio de 2020, 17:33 horas

 


Volta Redonda – A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL )de Volta Redonda lançou nesta quinta (21/05) uma campanha de apoio e valorização do comércio diante da pandemia da Covid-19. O objetivo é incentivar as lojas a incorporarem as vendas em plataformas digitais não só agora, como também quando o comércio puder reabrir as portas, uma vez que até o dia 28/05, só está permitida a retirada dos produtos no sistema drive thru e delivery, além do funcionamento dos segmentos de atividades essenciais.
Segundo a CDL-VR, o e-comerce veio para ficar e a pandemia está fazendo com que as empresas se reinventem, vendendo por aplicativos de mensagens , redes sociais e sites.
“Já era previsto que a venda digital fosse cada vez mais conquistando o mercado, mas, com o novo coronavírus, o isolamento social, o abre e fecha o comércio pelo Poder Público, foi preciso acelerar essa forma de atendimento para que possamos recuperar um pouco do que já se perdeu, evitando que mais famílias fiquem sem renda”, afirmou Gilson de Castro, presidente da CDL-VR.
Ele adiantou que a entidade já está desenvolvendo um guia para divulgar os associados de graça, além de estar promovendo lives com a CDL Jovem e profissionais renomados no mercado, como Caito Maia, Sandro Magaldi, entre outros, sobre a necessidade de aproveitar o momento para desenvolver mais os negócios pela internet e ampliar os horizontes, enxergando uma economia que vem sofrendo mudanças ao longo dos anos e mais ainda neste novo momento que o mundo está passando.
“Estamos com vários artigos em nosso site que dão dicas de como aproveitar a internet e criar oportunidades de negócios. Nas lives, vários temas sobre venda online e a descoberta de novos negócios, planejamento, gestão e incentivo a continuar, mesmo diante de tantos desafios. O que podemos fazer, estamos fazendo paralelamente a nossa luta pela flexibilização do funcionamento do comércio. Nosso comércio precisa voltar a vender. E sabemos que nossos clientes também precisam ter o direito de comprar”, acrescentou.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Avatar

    Do que adianta abrir comércio se o povo não tem dinheiro, ou ainda, quem tem está segurando com as duas mãos com o medo do que acontece amanhã ???

    Esse pessoal ainda não entendeu que abrir não vai resolver seus problemas ??????

  2. Avatar

    Não adianta , principalmente se fizerem entregas pelo correio que parou de funcionar em Volta Redonda. Possuo várias encomendas com atraso algumas mais de 20 dias
    O Correio não está fazendo as entregas
    Parei de comprar online por causa do ABORRECIMENTO que venho passando.
    NAO RECOMENDO neste período

  3. Avatar

    È capeta, faz jus ao nome, aproveita e vá para os quintos dos infernos com seus comentários.

  4. Avatar
    Capeta da grota do Santa cruz

    Se não aderirem a essa modalidade estarão fadados à quebra pois pelo visto mesmo com a abertura do comércio muitos não irão por causa do risco de contaminação . Enquanto não houver vacina nem medicação isso vai longe…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document