quarta-feira, 23 de junho de 2021 - 18:38 h

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / Clientes estão cobrando mais a nota fiscal, dizem postos de combustível

Clientes estão cobrando mais a nota fiscal, dizem postos de combustível

Matéria publicada em 27 de agosto de 2017, 17:54 horas

 


Sul Fluminense – De acordo com a gerente de um posto de gasolina localizado na Avenida Sérgio Braga, em Barra Mansa, Débora Brandão, nos últimos dias, em função da campanha nas redes sociais, muitos clientes do posto passaram a cobrar a nota fiscal pelo serviço prestado.

“Muitos realmente acham que isso pode fazer baixar o preço do combustível, o que não é uma verdade”, comentou a gerente, ao informar que a nota fiscal emitida no posto, para os consumidores, é a do comando eletrônico e não no formato A4, como muitos solicitam.

“A nota fiscal eletrônica do consumidor é a que vale e nela contém todos os números de chave da operação. Nós não temos problema em emitir e, inclusive, oferecemos aos clientes desde que saiu a lei que tornou obrigatória a emissão nos postos”, explicou Débora.

Conforme disse o gerente de um posto localizado ás margens da Rodovia Presidente Dutra, que pediu para não ser identificado, toda vez que um cliente abastece no posto onde trabalha, seu cupom fiscal é enviado automaticamente para a Receita Federal, independente do cliente solicitar a nota ou não. Ele reconhece que muitos consumidores passaram a cobrar as notas, por conta da campanha na internet, mas também garante que isso não irá interferir no preço do combustível.

“O cliente pedindo, ou não, eu sou obrigado a fornecer os dados para a receita pela internet na hora e, dessa forma, não há como burlar a lei. Quando o cliente pede, na nota vem discriminado todos os tributos e, dessa forma, ele pode conferir todas os impostos recolhidos. Nos estamos emitindo, sem problema algum, os cupons fiscais para os nossos clientes”, disse o gerente.
Procon: exigir a nota é um direito

Conforme informou o gerente do Procon de Barra Mansa, Felipe Fonseca, é um direito do consumidor exigir nota fiscal de qualquer compra ou serviço, incluindo aí os oferecidos nos postos de combustíveis. Caso a nota seja negada a pessoa pode comparecer a um posto do Procon com algum tipo de comprovante para que o órgão faça contato com a empresa e exija a nota fiscal.

De acordo com o gerente, em regra o consumidor tem a consciência de que pode exigir a nota, no entanto, muitas vezes ele não tem o costume de pedir a nota e, em alguns casos, quando a nota não é dada, o mesmo não se sente à vontade para solicitá-la.

“Nossa orientação é para que o consumidor sempre exija sua nota fiscal, uma vez que ela é a forma mais segura de comprovar a compra ou o serviço realizado, facilitando qualquer questionamento, caso seja necessário”, finalizou o gerente.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. VAI VENDO ,PREÇO DO COMBUSTIVEL NADA A HAVER COM COMBUSTIVEL IMPORTADOSE NÃO ESTOU ENGANADO IMPORTAMOS PETROLOEO GROSO E EXPORTAMOS FINOS POIS NOSSAS REFINARIAS SÃO
    PARA REFINO PETROLEO GROSO E NÃO FINO.

  2. O problema do preço da gasolina ser alta é devido os riquinhos que gostam desse combustível importado e altamente poluente.

    Analfabetismo ambiental nós vemos em VR e região.

Untitled Document