Compradores do Alphaville entram na Justiça contra empreendedor - Diário do Vale
terça-feira, 21 de setembro de 2021 - 01:37 h

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / Compradores do Alphaville entram na Justiça contra empreendedor

Compradores do Alphaville entram na Justiça contra empreendedor

Matéria publicada em 6 de fevereiro de 2017, 20:50 horas

 


Volta Redonda – Os compradores de lotes no Alphaville Volta Redonda, empreendimento residencial de alto padrão localizado próximo da Rodovia do Contorno, entraram na Justiça contra a empresa responsável pelo empreendimento. O motivo da ação é que o condomínio foi entregue aos adquirentes sem que houvesse acesso aos terrenos.
“Acontece que logo após o encerramento das obras de infraestrutura, sem que tivessem sido concedidos aos compradores acesso juridicamente adequado aos seus respectivos lotes. Todos foram surpreendidos com mais um ‘coquetel’ promovido pelo Grupo Alphaville. Para a demonstração das obras realizadas. Tal fato foi seguido da informação de se tinha prazo para montar uma ‘associação’ e ato de entrega do empreendimento. Situação que ocorreu de modo unilateral, porque se empurrou ‘goela abaixo’ a entrega do empreendimento sem que houvesse um acesso ao empreendimento que viesse ser considerado amparado por lei”, afirmam os advogados Cláudia Regina Robert de Jesus Chaves e Carlos Eduardo Bozzeda Meira, integrantes da equipe do conhecido escritório de advocacia Carlos Meira & Associados, que são os responsáveis pela ação judicial.
A expectativa dos compradores, segundo os advogados, era “construir uma moradia de alto padrão, num local afastado do barulho e poluição de Volta Redonda e da Rodovia Dutra, embora, próximo de ambos. Facilitando-se o trânsito e pequenas viagens”.
Eles conseguiram desonerar os participantes do processo em taxas e tributos até que haja real acesso aos lotes.
Quando o condomínio foi lançado, havia a expectativa de conclusão da Rodovia do Contorno antes da conclusão das obras de infraestrutura do condomínio. Os empreendedores, porém, haviam se comprometido a, caso a obra não fosse concluída, criar um acesso alternativo através do bairro Vila Rica.
“A promessa de um Residencial em Volta Redonda com infra-estrutura de bairro planejado, cercado de natureza, sustentabilidade e urbanização, no momento, é fonte de pesadelo para o grupo seleto de primeiros compradores de lotes do empreendimento ‘Alphaville Volta Redonda’. Esses empreendedores, compostos de pessoas de todos os segmentos profissionais, acreditaram na proposta apresentada pelo grupo Alphaville que sempre demonstrou ser detentor de um histórico de sucesso nesse tipo de empreendimento dos sonhos”, afirma nota enviada polo escritório.
Os advogados afirmam que o empreendimento tem muitos atrativos: “A localização da sede do empreendimento não poderia ser melhor. Trata-se de uma área de beleza impar, cuja natureza e reserva de floresta tropical, salta aos olhos, muito embora, este fato não tenha sido verificado de plano aos primeiros adquirentes, posto que o lançamento deu-se às cegas, baseados em desenhos, maquetes e panfletos de outros empreendimentos do Grupo, inclusive, na Cidade de Resende”.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

10 comentários

  1. Prefeito Samuca, mais uma oportunidade de responder, PQ NÃO PODEMOS LIBERAR A UTILIZAÇÃO DA RODOVIA DO CONTORNO, está PRONTA!!!!!!!!!!!!!!!!!PQ???????????? Quem não deixa??? Quem não quer??? Qual a proposta para liberar a MAIOR OBRA DE MOBILIDADE URBANA para a população de Volta Redonda?????? Vai resolver o problema de todos, inclusive de quem especulou achando que preço de terreno continuaria subindo ate alcançar o céu e agora tentar vender pelo que pagou, sem sucesso

  2. Liberdade e Propriedade

    Os idealizadores foram ingênuos, contar com ovo no fiofo da galinha, ainda mais em VR de tantos projetos factóides. O de Resende é bem maior é um sucesso e já está repleto de casas de alto padrão. Mas as casas do Limeira são Hollywoodianas.

  3. Certamente o grupo detentor das vendas de terrenos no local foi enganado pelo nosso bem-nutrido ex-prefeito, no tocante a conclusão da rodovia que daria acesso ao local.

  4. Como ser mané em Volta Redonda… Comprar terreno no Alphaville e pagar luvas de loja no shopping novo.

  5. O empreendimento Alphaville não é CONDOMINIO. Vale consultar como foi liberado o Termo de Execução das obras, bem como, o documento usado para tal, emitido pelo DER.

  6. Com a palavra quem deveria ordenar, fiscalizar e cobrar dos empreendedores o cumprimento de suas obrigações. Um doce para quem disser : PMVR. Ou seja, mais uma vez, os órgãos públicos não cumprem o seu papel e sua obrigação. Os moradores, a população, os pagadores de impostos, mais uma vez ficam a mercê dos empreendedores.

  7. A maior arma do 171 é o olho grande da vitima. Ao ouvir? ” você adquirindo por x mil por vender em alguns meses 30x mil reais. Fica cego e só a emoção impera.

Untitled Document