sábado, 22 de janeiro de 2022 - 05:50 h

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / Consumidores de olho no preço dos ovos de Páscoa

Consumidores de olho no preço dos ovos de Páscoa

Matéria publicada em 24 de março de 2018, 09:00 horas

 


Internautas fazem comparações sobre a variedade de produtos que pode ser comprada pelo mesmo valor de um ovo

Sul Fluminense – Com base na retomada do crescimento da economia, a expectativa das Associações de Supermercados é de que os consumidores comprem mais produtos na Páscoa deste ano. Com o cenário mais positivo, a previsão de crescimento na venda dos ovos deve 4% a 5%, no entanto, se depender de alguns consumidores, essa expectativa não será tão positiva assim. Diante dos altos preços dos ovos, que já lotam as prateleiras dos supermercados e lojas de departamento, muitas pessoas têm comparado, por exemplo, caixas de bombons, chocolates em barra e, até mesmo outros produtos variados, com valores menores.
E mais: a Páscoa já ganhou notoriedade nas redes sociais. Internautas compartilharam as fotos de um casal fazendo essas comparações de preços e as imagens viralizaram com a seguinte pergunta: o que você pode comprar com o valor desse ovo? Para a economista Janine Oliveira, embora se forma lúdica, o casal acabou chamando atenção dos consumidores em torno dos preços altos dos ovos de chocolate que, neste período, acabam fazendo com que muitas pessoas gastem além do podem no orçamento.
– É possível fazer uma reflexão sobre como os ovos de chocolate ficaram caros, nos últimos anos, principalmente esses de personagens, que são os com maior destaque nas gôndolas. Um exemplo bom que derem em uma das fotos é que pelo preço de um ovo, dependendo do tamanho, é possível comprar até dez caixas de bombom da mesma marca – observa Janine..
Segundo ela, a melhor forma dos consumidores economizar na hora de comprar os produtos de Páscoa é fazendo pesquisa de preços. Outra saída, segundo ela, é deixar para comprar os ovos, por exemplo, no domingo pela manhã, quando muitas lojas e supermercados fazem promoção de estoque.
-Os consumidores, diante das dificuldades que muitos passaram, nesse período de crise, aprenderam a valorizar o próprio dinheiro. No ano passado, no período de Páscoa, o Brasil enfrentava uma fase difícil, de muito desemprego. Com isso, muita gente evitou gastar muito. Hoje, mesmo com a economia dando sinais de melhora, acredito que esse mesmo consumidor vai continuar economizando, comparando preços e vendo que é possível presentear com ovos de chocolate, entre outros produtos, de forma mais contida – disse a economista.

Controlando os gastos

Embora seja uma tarefa difícil controlar o desejo das crianças por ovos de Páscoa que vêm acompanhados de brinquedos, muitos pais acreditam que é possível presentear os pequenos sem exagerar. A contadora Josiane dos Santos, de 37 anos, conta que já chegou a gastar cerca de R$ 400,00 somente com ovos de chocolate, para os filhos, sobrinhos e afilhados. Entretanto, diz que atualmente está mais consciente. A estratégia usada por ela foi optar pelo ovo para os dois filhos e caixas de bombons, entre outros tipos de chocolate, para as outras crianças.
– Não vou deixar de presentear meus sobrinhos e afilhados, mas vou tentar fazer algo criativo e que os deixem satisfeitos do mesmo jeito, sem que eu gaste muito. Encomendei embalagens personalizadas para cada um e vou colocar bastante variedade de chocolates e barras, de acordo com o gosto deles – comentou a contadora.
Já a dona de casa Camila da Silva Rocha, de 34 anos, que tem três filhos, afirmou que neste ano o objetivo é mostrar para as crianças, que segundo ela não gostam muito de chocolate, que é possível comprar outras coisas que eles também desejam, e que custam o mesmo preço dos ovos de Páscoa.
– Minha filha mais velha, de 11 anos, quer um fone de ouvido que é quase o valor de um ovo de Páscoa que vem com um brinde que ela queria. Como eu tenho certeza de que ela está mais interessada no brinde, propus que comprássemos o fone e uma caixa de bombom e ela aceitou. O fone eu sei que ela vai realmente usar, já o brinde eu sei que ficaria perdido entre os brinquedos – exemplificou a dona de casa.
Gerente de uma loja rede de supermercados, o comerciário Ademir Francisco de Oliveira afirma que o aumento no preço dos ovos está dentro da média da inflação, porém, que as marcas tradicionais foram as que mais apresentaram alta. Segundo ele, muitos consumidores Irão se assustar na hora das compras e, por isso, a melhor saída é investir na pesquisa de preços nesta semana.
– Assim como vem sentindo com outros produtos, o consumidor vai sentir a inflação nos ovos de Páscoa. Se não tiver como substituir o que as crianças pediram, que geralmente são aos mais caros, a dica é gastar sola de sapato e procurar o estabelecimento que oferecer o melhor preço – disse.

Na rede: Imagem comparando o valor do ovo de páscoa com outros produtos viralizou na internet (Foto Pública: José Cruz)

Na rede: Imagem comparando o valor do ovo de páscoa com outros produtos viralizou na internet (Foto Pública: José Cruz)

Procon de Barra Mansa pesquisa preços de ovos de chocolate

Há duas semanas o Procon de Barra Mansa divulgou uma pesquisa de preços relacionadas aos ovos de Páscoa. A equipe do órgão visitou sete estabelecimentos comerciais e avaliou chocolates de quatro marcas diferentes: Nestlé, Garoto, Lacta e Arcor. A pesquisa ainda listou o preço de caixas de bombons das mesmas marcas.
A pesquisa, segundo o gerente do órgão de Defesa do Consumidor do município, Felipe Fonseca, aponta os estabelecimentos com preços mais acessíveis. “A cartela de preços permite ao consumidor decidir pelo produto que cabe no seu orçamento familiar. Além disso, a proposta é fazer com que os estabelecimentos comerciais, com a divulgação da pesquisa, pratiquem os preços mais baixos possíveis”, detalhou Felipe.
O preço do ovo de Páscoa nº 15, da marca Nestlé, varia de preço de um estabelecimento para outro de R$ 32,29 a R$ 36,99. O número 20, de R$ 41,29 a R$ 45,93. Já o ovo de Páscoa número 12, da marca Garoto, pode ser adquirido com preços que variam de R$ 29,90 a 35,90. O número 20, tem custo variável entre 46,90 e R$ 54,90. O ovo de chocolate da marca Arcor, número 12, tem custo que vai de R$ 18,90 a R$24,95. O número 20, de R$ 31,99 a R$ 47,99.
Já o ovo número 15, da marca Lacta pode ser encontrado por R$ 34,79 até R$ 54,90 e o número 21, da mesma marca, tem variante entre R$59,99 a 79,99. Em relação aos bombons, o Arcor 350 gramas apresentou o preço mais acessível, se comparado às demais marcas – Lacta, Nestlé e Garoto – 400 gramas. Os valores entre as marcas variam de R$ 4,45, a R$ 11, 99, ou seja, mais de 100%
“Com a relevante diferença de preço fica sempre aquela dica: pesquisar ainda é a melhor maneira de economizar na hora das compras”, concluiu Felipe Fonseca.

 

Por Roze Martins

(Especial para o DIÁRIO DO VALE)


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

3 comentários

  1. Roubalheira esse é o nome. Um ovo com peso idêntico a uma barra de chocolate da mesma marca, só porque tem a forma do ovo, custa 10 vezes mais. Enquanto existir otário muita gente enriquece. Eu de minha parte vou comprar 3 barras por 10, 00 reais e dá para meus filhos. Fim de papo.

  2. Na boa, não compro. Vou comprar barra de chocolate que já é cara e com a diferença faço uma comprinha básica da semana.

  3. Brasileiro gosta de ser feito de otário; garanto que as lojas e supermercados, não darão conta da demanda do povão que vai encher carrinho e pagar em suaves prestações no cartão de crédito; depois quer reclamar que tudo caro. Se o preço está exorbitante, simples; não compra.

Untitled Document