>
segunda-feira, 15 de agosto de 2022 - 03:21 h

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / Ecoturismo fica em alta na região das Agulhas Negras

Ecoturismo fica em alta na região das Agulhas Negras

Matéria publicada em 24 de fevereiro de 2018, 17:20 horas

 


Resende – Conhecida por possuir pontos valiosos da Mata Atlântica, a região das Agulhas Negras e seu entorno contam com uma natureza exuberante. E junto disso diversas oportunidades para o setor de turismo. Em especial o chamado Ecoturismo, mas com grandes possibilidades para o “Turismo de Aventura”.

Em consequência, a Secretaria Municipal de Turismo vem incrementando formas para incentivar a prática de atividades ao ar livre. Uma delas, por exemplo, é o projeto “Monitor de Ecoturismo”, no qual monitores são formados para atuar nas unidades de conservação municipais.

Nestas oficinas, os alunos têm aulas de Legislação e Conservação Ambiental, Técnicas de Condução de Grupo, Requisitos Básicos de Segurança no Turismo de Aventura, Orientação e Navegação, Mínimo Impacto Ambiental e Primeiros Socorros. Desde a sua implantação o projeto já formou 79 monitores e muitos deles em plena atividade.

Visando expandir o ecoturismo na região, a Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo trabalhando ainda na atualização do inventário turístico. Neste processo, será dada uma atenção especial às trilhas para a prática de trekking. As trilhas serão mapeadas para formação de um banco de dados com todas as informações que ficarão disponíveis para os esportistas.

Além desses projetos, o secretário Raphael Gattás explicou que a pasta também possui estudos para o ciclismo e parapente. De acordo com Raphael, a cidade possui grandes polos para o Ecoturismo: como no caso a Serrinha do Alambari e Visconde de Mauá, que possuem como principais atrativos as cachoeiras e a observação de aves.

– Sendo que em Mauá, temos a Pedra Selada, que é muito procurada pelos amantes da caminhada e escalada. Sem esquecer a parte alta do Parque Nacional do Itatiaia (Engenheiro Passos), onde imperam as trilhas e escaladas nas montanhas da região, como o Pico das Agulhas Negras (ponto culminante do estado do Rio de Janeiro e a quinta mais alta do país) – destaca.

– A rede hoteleira está preparada para esta expansão do ecoturismo na região. Mas para isso temos uma preocupação muito grande em fazer esta expansão de forma organizada e controlada para evitar um turismo que degrade os nossos atrativos naturais – ressalta o secretário.

Chama: Visconde de Mauá é um dos pontos que mais agregam turistas para o Ecoturismo e o Turismo de Aventura (Foto: Divulgação)

Chama: Visconde de Mauá é um dos pontos que mais agregam turistas para o Ecoturismo e o Turismo de Aventura (Foto: Divulgação)


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document