>
sábado, 28 de maio de 2022 - 09:04 h

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / Empresários pedem melhorias no trecho da Serra das Araras da Via Dutra

Empresários pedem melhorias no trecho da Serra das Araras da Via Dutra

Matéria publicada em 5 de abril de 2016, 20:48 horas

 


Uma das propostas é duplicar pista de descida; tema será levado a audiência pública da ANTT

Apontando: Melhorias no transporte foram as principais reivindicações dos empresários

Apontando: Melhorias no transporte foram as principais reivindicações dos empresários

Sul Fluminense – Empresários do Sul Fluminense apontaram como uma das prioridades para a região a melhoria da mobilidade urbana entre as cidades da região como uma das prioridades para o Mapa do Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro.

A construção da pista de descida da BR-116 (Rodovia Presidente Dutra), na Serra das Araras, foi outro tema eleito como fundamental para melhorar o ambiente de negócios fluminense. O Mapa é um documento que está sendo construído por industriais da Firjan e servirá como bússola para impulsionar o crescimento sustentável da região e do estado num horizonte de 2016 a 2025.

A sugestão dos empresários é defender um transporte de massa de passageiros de Itatiaia a Vassouras, passando por Resende, Barra Mansa, Volta Redonda e Barra do Piraí. “Um transporte coletivo que atenda ao deslocamento da mão de obra que se desloca entre essas cidades desafogaria também o trânsito na Via Dutra”, reforçou a Débora Caride, empresária da Metalúrgica Barra Mansa.

Reduzir os engarrafamentos na Via Dutra é uma das principais preocupações dos empresários. A construção da nova pista de descida da Serra das Araras será prioridade da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) em audiência pública para a renovação do contrato de concessão da rodovia, que acontece na próxima quinta-feira (07), no Rio. A obra será defendida pelo Sistema Firjan junto às propostas elaboradas pelos empresários em diversas reuniões realizadas em 2015 com a Secretaria Estatual de Transportes.

“Menos trânsito significa frete mais barato e mais rapidez no deslocamento de quem depende da Dutra. Isso melhora a competitividade das empresas e beneficia trabalhadores e moradores da região”, explica o empresário Edvaldo de Carvalho, presidente da Representação Regional Firjan/CIRJ no Sul Fluminense.

“Apesar da crise aguda, precisamos de uma visão de longo prazo. É isso que o mapa oferece, proposta para o desenvolvimento econômico em um horizonte que vai até 2025”, resumiu Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, presidente do Sistema Firjan, que participou do debate com os empresários locais.

As ações apontadas durante o encontro vão compor o Mapa do Desenvolvimento, que será lançado em maio, mês da indústria, com uma visão geral do estado. O documento ainda será complementado por 10 agendas – nove regionais e uma da capital –, em que as propostas serão ampliadas.  O objetivo é que esses documentos sirvam como instrumento de debate nas eleições municipais durante o segundo semestre.

Os debates sobre o Mapa do Desenvolvimento já aconteceram no Rio, em Itaperuna, Campos, Petrópolis, Três Rios e Nova Friburgo. Em 13 de abril, será a vez de os empresários de Duque de Caxias discutirem os temas prioritários regionais que vão integrar o documento.

Sobre o Mapa do Desenvolvimento

O Mapa do Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro surgiu em 2006 para apresentar a visão da indústria sobre os principais problemas do estado.

O documento tratou de temas como infraestrutura e logística, gestão pública, educação, que foram trabalhadas com as principais lideranças políticas do estado e do país. Das ações traçadas, 74% avançaram ou foram concluídas.

Entre as realizações do Mapa estão a implantação do Arco Metropolitano, a concessão de rodovias como a BR-101 Norte, a eliminação de gargalos logísticos em portos e aeroportos, a criação do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e a reestruturação do sistema de licenciamento ambiental, além do fortalecimento da indústria criativa. As iniciativas tiveram influência de estudos e da atuação do Sistema Firjan.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Homens.Voltadosparaocrescimentodopais,Nopassadocolocarão,o trem elétrico,ligando B.MansaxB.do Pirai xRio de Janeiro. KD VCS homens que canta o hino Nacional.

  2. A decida da Serra da Araras é de grande importância para Rio de Janeiro, não vamos esquecer que existem outras regiões do Estado que precisam de investimento, como a Região Noroeste, que com a duplicação da BR 393 até Três Rios e a RJ 116 até Itaperuna.

  3. A iniciativa de resolver o problema mobilidade no sul do Estado do Rio, passa pelo comprometimento dos políticos que quando em época das eleições ,prometem uma infinidade de obras. Porém na prática,só legislam em causa própria.

  4. Liberdade e Propriedade

    Além da serra, o que tem que ser pedido no próximo contrato, são mais pedágios para baratear muito os já existentes, com mais 3 pedágios em locais estratégicos, poderíamos ter preço máximo de 3 reais por pedágio. Assim uma viagem de VR até o Arco custaria apenas 3 reais, até o Rio 6 reais. E tem que ser pedido algo mais ambicioso também, pois são mais 30 anos, sugiro uma terceira faixa em todo o traçado e aumento de raio de curvas com velocidade abaixo de 110km/h, ou seja, fixar 110km/h em toda a rodovia.

Untitled Document
close