terça-feira, 23 de julho de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / Estudo da Firjan mostra que região terá R$ 12,4 bilhões em investimentos

Estudo da Firjan mostra que região terá R$ 12,4 bilhões em investimentos

Matéria publicada em 12 de maio de 2019, 10:36 horas

 


Volta Redonda- Um estudo feito pela Firjan aponta que R$ 162,3 bilhões serão injetados no Estado do Rio de Janeiro nos próximos anos. O montante será distribuído em 111 projetos que estão em andamento ou prestes a serem iniciados em todos os setores. A região Sul Fluminense vai concentrar a terceira maior fatia de investimentos -12,4 bilhões – e ficará atrás apenas do Norte e da Baixada Fluminense.

O maior destaque está voltado ao setor de Petróleo e Gás Natural, que, sozinho, receberá R$ 10,7 bilhões, o equivalente a 86% do volume total de investimentos para a região Sul. As maiores iniciativas envolvem a construção de duas unidades estacionárias de produção para os campos de Sépia e Libra, em Angra dos Reis. Há ainda os investimentos em Resende para aumento de capacidade na indústria automotiva e desenvolvimento de novos produtos direcionados a países emergentes nas empresas Nissan e MAN Latin America, em Resende.

Outro destaque fica por conta dos projetos que hoje se encontram paralisados também na região. Devem ser injetados R$ 14,6 bilhões em projetos de obras de infraestrutura, como a construção da usina nuclear de Angra 3.
Na visão do presidente da Firjan Sul Fluminense, Antônio Carlos Vilela, os números divulgados pelo estudo representam a retomada da economia e da própria confiança dos empresários.

-Quando esse tipo de investimento é sinalizado, acontece um estimulo de mercado. Respinga no dono do hotel em Angra, no proprietário do comércio em Resende e por aí vai. É a economia que gira pelo otimismo – disse.
Vilela, no entanto, alerta. “Precisamos contar com o apoio das esferas municipal, estadual e federal para que a máquina burocrática não trave os investimentos”.

O presidente destaca a volta do incremento no setor de Petróleo e Gás em Angra dos Reis. “A região foi muito impactada pelo desemprego, aumento substancial da criminalidade e pela falta de investimentos. Essa notícia vem em uma hora muito oportuna e vamos trabalhar para manter esse ambiente de confiança”, finaliza.

Após quatro anos de recessão, os investimentos mapeados apontam reversão do quadro econômico no estado. O desenvolvimento desses projetos possui potencial de geração de empregos diretos e indiretos em sua implantação e ao longo de toda sua vida útil, com oportunidades para todos os níveis de qualificação.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar
    Rodrigo Rezende Pizzolante

    Desse montante, nada foi destinado à Volta Redonda. Isso mostra o verdadeiro descaso com a cidade que foi o berço da industrialização Nacional, o marco da transição de um País agrícola para um País industrial.

    Só existe uma palavra sobre essas atitudes dos nossos governantes:
    INGRATIDÃO!

Untitled Document