sábado, 24 de outubro de 2020 - 08:15 h

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / EUA se dispõem a isentar mais países de tarifas sobre aço

EUA se dispõem a isentar mais países de tarifas sobre aço

Matéria publicada em 7 de março de 2018, 16:34 horas

 


Trump pode ter dado a largada para uma competição fratricida no mercado do aço

Trump pode ter dado a largada para uma competição nunca vista no mercado do aço


Washington – 
O secretário de Comércio dos Estados Unidos, Wilbur Ross, abriu portas para dar isenções a outros países nas tarifas de 25% sobre as importações de aço e 10% sobre as de alumínio anunciadas na semana passada pelo presidente americano, Donald Trump, que afirmou que o México e o Canadá podem ficar isentos caso seja assinado um “novo” Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (Nafta). A informação é da EFE.

“O presidente indicou que se pudermos resolver algo com o Canadá e o México, eles ficarão isentos. Não é inconcebível que outros (países) possam ficar isentos em uma base similar”, disse nesta quarta-feira (7) Ross em entrevista à emissora “CNBC”.

“Cada vez que há uma grande mudança, uma mudança inesperada, é preciso esperar algum tipo de reação negativa; veremos como vai ficar a situação a longo prazo”, indicou Ross na entrevista. Ele afirmou que o governo dos EUA está tratando esta questão com “uma abordagem cirúrgica” para chegar a uma solução “sem bloquear o mundo”.

Trump há muito tempo protesta contra o que diz que são práticas comerciais injustas por parte da China e de outros países.

Formalização

Também nesta quarta, após a entrevista de Wilbur Ross, a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, informou à imprensa que Trump formalizará as novas tarifas que pretende impor às importações de aço e alumínio até “o final desta semana”.

O caso

O presidente Donald Trump afirmou que os Estados Unidos irão impor uma nova taxa para importação de aço e de alumínio. Com a decisão, o aço exportado de outros países para os EUAs terá 25% de taxas a partir da semana que vem segundo o anúncio feito pelo mandatário na Casa Branca.

Já as importações de alumínio terão tarifas de 10%, Trump defendeu a medida protecionista como necessária para fortalecer a indústria siderúrgica americana. “Vamos reconstruir nossa indústria de alumínio”, afirmou. Ele acusou outros países de “arruinar o alumínio nacional” e afirmou que a culpa vem de erros na própria condução da política comercial norte-americana em gestões anteriores.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document