>
sexta-feira, 1 de julho de 2022 - 19:19 h

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / FAA anuncia criação da edtech Akoni

FAA anuncia criação da edtech Akoni

Matéria publicada em 18 de março de 2022, 17:15 horas

 


É a primeira spin off do ecossistema FAA, que oferecerá formações online e contemporâneas. Foco é o desenvolvimento de profissionais para o novo mercado de trabalho

Foto: Divulgação
O reitor do UNIFAA, José Rogério Neto, e o CEO da Akoni, Laion Manfoir Fachini, comemoram o novo empreendimento da FAA

Foto: Divulgação
O presidente da FAA, Antônio Carlos Dahbar Arbex, discursa durante o lançamento da Akoni

Valença – A Fundação Educacional Dom André Arcoverde (FAA) novamente surpreendeu com seu pioneirismo e anunciou na noite desta quinta-feira, 17, o lançamento da Akoni: o primeiro spin-off do ecossistema FAA. Com o objetivo de ser um centro de formação focado na educação digital e alinhado com as demandas do mercado, irá conectar educação, tecnologia, design e inovação com o objetivo de capacitar profissionais para o desafiador mercado de trabalho do presente e futuro.

A Akoni é uma escola de tecnologia digital, especializada em formações modernas e tecnológicas, que tem como grande diferencial um método de ensino próprio e exclusivo. Além de imersões, produzirá conteúdos focados na educação, tecnologia, design e inovação, mas que sejam acessíveis a todos os públicos. Para isso, acompanhará tendências como o mercado de games, inteligência artificial, metaverso, ciência de dados e marketing digital, que se tornou fundamental como ferramenta de comunicação. A edtech valenciana atuará a nível nacional e trará conhecimento de diferentes lugares do mundo para os estudantes, o que possibilita a aproximação de investidores e empresas.

O Reitor do UNIFAA – Centro Universitário de Valença, professor José Rogério Moura de Almeida Neto, falou sobre o surgimento da Akoni. “Estamos vivenciando há muito tempo uma revolução digital que passa por todos os aspectos do nosso dia a dia. Acredito que a educação, em geral, deve servir de base para a redução das desigualdades sociais e para os avanços econômicos indispensáveis ao país. Neste mundo instável e imprevisível, a única forma de buscar a perenidade/relevância é sermos protagonistas da construção do nosso futuro. E a nossa escola de tecnologia é exatamente isso”, disse.

O presidente da FAA, Antônio Carlos Dahbar Arbex , também se manifestou sobre a criação da Akoni: “A história da Fundação Educacional Dom André Arcoverde é baseada na coragem. Coragem de acreditar na educação, coragem de pensar além e inovar. Coragem para transformar vidas. Não só as vidas dos valencianos, mas de pessoas de toda a região e do Brasil. Este é o legado que carregamos: tradição aliada à inovação. A Akoni é, de fato, o ponto de partida para o grande futuro que nos espera. E eu tenho muito orgulho de fazer parte disso, pois tenho certeza de que será um divisor de águas no que diz respeito ao universo da tecnologia”, disse.

A Akoni já nasce com impacto na vida de 50 alunos oriundos de escolas públicas de 20 cidades da região, com uma grande variedade de idade, que farão uma imersão em desenvolvimento web pelos próximos 2 meses. Eles terão uma visão ampla de todos os processos de criação de uma aplicação completa para web, seja no front-end ou no back-end. Além dessa, outras cinco imersões inovadoras já foram anunciadas pela Akoni e terão inscrições abertas em breve. São elas: Business Intelligence, Data Science, Desenvolvimento Mobile, Game Business e Liderança Criativa para CEOs.

O CEO (Chief Executive Officer) da Akoni, Laion Luiz Fachini Manfroi, comentou a importância do surgimento da Akoni. “Muitas organizações sonham com este momento, mas poucas conseguem tirá-lo do papel. Estamos falando de oferecer formações, com a participação de empresas locais que podem, naturalmente, ter mais facilidade no processo de contratação desses profissionais”.

Ainda segundo ele, quando se leva em conta todos os pilares destas “novas profissões” e respeitando as demandas das novas gerações, esses profissionais poderão ser, também, colaboradores de empresas ao redor de todo o mundo. “Nosso intuito é ser referência nacional, atuando de forma global e sendo um celeiro ainda maior de formação de profissionais do presente e do futuro, alinhando educação, tecnologia, design e inovação”, afirmou.

 

O que são edtechs?

 

Edtechs são startups educacionais e o termo tem origem da junção das palavras “education” (educação) e “technology” (tecnologia). Estas startups possuem características primordiais, como a utilização da tecnologia como facilitadora de processos de aprendizagem e aprimoramento dos sistemas educacionais, com efetividade e eficácia.

O foco de uma edtech é reinventar os processos educacionais por meio da tecnologia, com a criação de novos métodos de aprendizado. Logo, não se resume apenas em utilizar novas ferramentas para transmitir conhecimento, mas sim de explorar novas soluções e agregá-las à rotina de ensino. No Brasil, o número de edtechs existentes não para de crescer.

Em 2019, a Associação Brasileira de Startups mapeou 374 edtechs ativas em todo o país. Já em 2020, o número subiu para 566. A maioria está localizada na região sudeste e focada nos Ensinos Fundamental e Médio. Mas é na educação corporativa e no Ensino Superior que estão a maioria dos usuários. O estudo de 2021 ainda não foi divulgado.

Para conhecer mais sobre a Akoni, acesse www.akoni.global e siga nas redes sociais Akoni Global.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document