sábado, 4 de dezembro de 2021 - 01:05 h

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / Faperj deve terminar o ano com R$550 milhões investidos em ciência e inovação

Faperj deve terminar o ano com R$550 milhões investidos em ciência e inovação

Matéria publicada em 17 de outubro de 2021, 14:46 horas

 


Foto: Paulo Vitor – Governo do Estado do Rio
Faperj mantém financiamento para pesquisa e inovação

Rio – Em 2021, a perspectiva da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) de R$ 550 milhões em investimentos na ciência, inovação e no empreendedorismo, o que representa R$150 milhões a mais que o repassado no ano anterior.

Em meio à pandemia, a Faperj destinou cerca de R$ 200 milhões para editais de covid-19, incluindo vacinas, terapias pós-covid, chamadas emergenciais e infraestrutura, medicina de precisão.

No momento, encontram-se abertos os editais Cientista do Nosso Estado e Jovem Cientistas do Nosso Estado, que apoiam a comunidade científica fluminense. São mais de 650 projetos de pesquisadores em andamento nessas duas categorias. Além destes dois, editais no Âmbito do Bicentenário da Independência do Brasil, incluindo a organização de eventos comemorativos e apoio à editoração e ao audiovisual do Bicentenário e também do Centenário da Semana de Arte Moderna. Há ainda apoio à infraestrutura e pesquisa nas universidades estaduais do Estado do Rio; Programa destinados a jovens fluminense com e sem vínculos; Programa Fronteiras da Ciência e Inovação em infraestrutura multiusuária de equipamentos de grande porte; Programa de Apoio à Inovação em Micro, Pequenas e Médias Empresas; Programa de Apoio à Atualização e Manutenção de Acervos nas instituições do Ensino Superior e de Pesquisa sediadas no Estado.

Em julgamento, encontram-se10 editais, com uma variedade que engloba desde editais sobre vacinas contra covid-19 a programas de incentivo de cursos de pós-graduação. E com resultados finais já divulgados, são 23 editais que contemplam centenas de jovens pesquisadores com bolsas de iniciação científica a empreendedores no Estado do Rio de Janeiro, em ações cujo objetivo é fixar nossos talentos contra a evasão de cérebros.

De acordo com Jerson Lima Silva:

– O governo do estado do Rio de Janeiro, através do seu governador Claudio Castro e do secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Dr. Serginho, assumiu integralmente a postura de que o apoio à Ciência e Tecnologia não é gasto e sim investimento, e que deve resultar em um retorno dos recursos de cinco a 10 vezes maior. O retorno nem sempre é imediato, mas ocorre em médio e longo prazo como já atestado por inúmeros estudos; vide por exemplo em quais países foram desenvolvidas as primeiras vacinas para a covid-19. A nossa economia ainda é muito dependente de commodities e, se quisermos avançar para ocupar uma posição de país desenvolvido, temos que investir no conhecimento e na inovação. Exemplos que posso citar do esforço da Faperj nesse sentido são os apoios para Energias Renováveis, Mobilidade Urbana e Vacinas/Terapias com investimentos totais deste ano de 130 milhões de reais – disse o presidente da Faperj.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document