>
sexta-feira, 24 de junho de 2022 - 18:59 h

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / Governo autoriza importação de feijão para reduzir o preço

Governo autoriza importação de feijão para reduzir o preço

Matéria publicada em 22 de junho de 2016, 13:13 horas

 


Brasília- O Palácio do Planalto anunciou nesta quarta-feira (22) que o governo vai liberar a importação de feijão de alguns países, com o objetivo de reduzir o preço do produto nos supermercados. A medida valerá para o feijão com origem na Argentina, no Paraguai e na Bolívia. As informações são da Agência Brasil.

De acordo com o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo Maggi, está em estudo a possibilidade de importar o produto também do México e da China, segundo informações divulgadas pelo Portal do Planalto.

De acordo com o Instituto Brasileiro do Feijão, o aumento se deve à seca em grande parte dos estados que produzem o grão. Com isso, houve queda na oferta e, com o aumento da demanda, os preços acabaram subindo. O preço do feijão-carioca chegou a R$ 10 em supermercados de vários estados brasileiros.

Maggi disse ainda que pretende propor às grandes redes de supermercado que busquem comprar o produto nas regiões onde a oferta é maior. “Pessoalmente tenho me envolvido nas negociações com os cerealistas, com os grandes supermercados, para que eles possam fugir do tradicional que se faz no Brasil, e ir diretamente à fonte onde tem esse produto e trazer. E, à medida que o produto vai chegando ao Brasil, nós temos certeza de que o preço cederá na medida em que o mercado for abastecido”, disse o ministro por meio do portal.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

3 comentários

  1. Elias Silva de Andrade

    O aumento exagerado se deve exclusivamente a ganância de se aproveitar da situação. Cada atravessador coloca um percentual a mais do comum, apenas por se aproveitar da situação.
    Infelizmente alimentos básicos deveriam sair da produção com preço máximo estipulado pelo governo, como acontece na Índia. Afinal, nesse caso não teria nada demais nisso, visto que recebem vários incentivos do governo federal.

  2. Disseram que a queda da produção foi entre 10 e 15%, mas o preço aumentou mais de 60%. Usura, ganância, extorsão!. Como sempre acontece, partem de uma premissa verdadeira para apresentar um argumento falso…

  3. Deviam colocar esses presidiários para plantar em vez de ficarem traficando dentro dos presídios!

Untitled Document