;
terça-feira, 24 de novembro de 2020 - 20:49 h

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / Governo zera impostos de produtos usados no combate ao coronavírus

Governo zera impostos de produtos usados no combate ao coronavírus

Matéria publicada em 3 de abril de 2020, 08:49 horas

 


Presidente da República Jair Bolsonaro, durante videoconferência com Governadores do Sudeste.

Brasília – A Câmara de Comércio Exterior (Camex) ampliou a lista de produtos necessários ao combate do novo coronavírus com redução temporária para zero da alíquota do Imposto de Importação. A resolução nº 28 foi publicada na edição de hoje (3) do Diário Oficial da União.

Entre os produtos com redução do imposto estão tecidos para fabricação de máscaras; suporte para circuitos respiratórios; válvulas de ventiladores pulmonares; baterias; cartão de memória, entre outros dispositivos.

A Camex já havia reduzido a tarifa a zero para álcool etílico e imunoglobulina, na Resolução n º 22, de 25 de março. Nesta resolução de hoje, a câmara corrigiu a descrição técnica dos produtos.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. Avatar

    Enquanto o governo federal se desdobra com os ministros para evitar danos graves, tem uma cambada de prefeitos e governadores fazendo politicagem. A conta chega, vai dar zebra.

  2. Avatar

    — ESSE NOSSO PRESIDENTE E BOM DEMAIS E UMA PENA QUE NEM TUDO DEPENDE DELE TEM
    MUITOS IGNORANTE QUE NÃO QUEREM ENXERGAR ISSO . SE FAZEM DE TOLOS .

  3. Avatar

    E as escolas?

    E as escolas?

  4. Avatar

    Como fica os tratamentos dos doentes crônicos se os consultórios estão fechados?

    As cirurgias eletivas se tornarão emergenciais aumentando o risco.

    Podia liberar os consultórios médicos clínicos e dentários para abrirem, pois muitos estavam no meio de tratamentos.

    O profissional que não se sentir confortável em atender, não atende!

    Estou passando mal há dias , mas não tem médico pra ir…

  5. Avatar

    Tô doido quero ir pra rua , libera pelo menos os abaixo de 50 anos.

Untitled Document