Lojistas apostam nas promoções para aquecer comércio - Diário do Vale
sábado, 25 de setembro de 2021 - 21:51 h

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / Lojistas apostam nas promoções para aquecer comércio

Lojistas apostam nas promoções para aquecer comércio

Matéria publicada em 5 de janeiro de 2017, 18:50 horas

 


Descontos e diferentes formas de pagamento são algumas das estratégias usadas para atrair clientes em Volta Redonda

Saldão: Peças de roupas podem ser encontradas com descontos de até 50% (Foto: Júlio Amaral)

Saldão: Peças de roupas podem ser encontradas com descontos de até 50% (Foto: Júlio Amaral)

Volta Redonda – Passada a euforia das compras de Natal o movimento em janeiro costuma ser mais fraco e de poucos negócios. Para conseguir atrair clientes e vender mais, comerciantes estão apostando nas promoções e nas diferentes formas de pagamento. Em alguns casos, o preço pode ter um desconto de até 50%.

A gerente de uma loja de artigos masculinos e femininos no Centro de Volta Redonda, Laene Ramos, disse que para manter as vendas, a estratégia é oferecer bons descontos.

– Apesar do Natal e Ano Novo terem sido muito bons e superado até a nossa expectativa, com aumento de 20% nas vendas, os clientes normalmente se afastam em janeiro e fevereiro, em razão de férias, despesas como compra de material escolar e pagamento do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores). Para manter o funcionamento da loja neste período, todo o estoque que sobra no Natal é vendido com descontos de 30% e algumas pelas mais antigas com 50% – destacou Laene, lembrando que essa medida é suficiente para manter o custo em janeiro e fevereiro, e preparar a loja para a nova coleção de outono/inverno.

– Neste período atraímos um público diferente, que não comprou muito durante os meses de outubro, novembro e dezembro, período da coleção de verão – completou.

O dono de uma loja de roupas femininas na Avenida Paulo de Frontin, Marcos Larian, contou que as vendas neste Natal superaram em cerca de 20% as de 2015. Ele afirmou que já cogita dar início a uma liquidação para superar o fraco movimento de janeiro e fevereiro.

– No início deste ano as vendas começam a ter uma queda bem grande. No caso de janeiro a redução não chega a ser tão grande, mas em fevereiro fica bem pior, onde o movimento chega a cair em mais de 50%, considerado o pior mês do ano. Neste período começamos a liquidar as roupas que sobraram do Natal e as peças estocadas de coleções anteriores, possibilitando um desconto de 30 a 50% durante este período – explicou.

O comerciante afirmou que é comum nesta época do ano os clientes irem à loja para comprar peças com descontos, mesmo àqueles que fizeram compras durante o Natal.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document