Trabalhadores demitidos da CSN poderão fazer novos cursos de qualificação profissional

by Diário do Vale

Volta Redonda – O Metalsul (Sindicato das Indústrias Metalmecânicas do Sul Fluminense), em parceria com o Senai e o Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense, vai oferecer durante o ano cursos de qualificação profissional gratuitos para os trabalhadores demitidos da CSN (Companhia Siderúrgica Nacional). O objetivo é capacitar os ex-funcionários para que eles possam se reinserir com mais facilidade no mercado de trabalho. A parceria foi fechada durante reunião realizada nesta terça-feira, dia 19, na sede do Metalsul, em Volta Redonda, com a participação de representantes das três entidades.

“Por meio de convênio com o Senai, o Metalsul disponibiliza durante todo o ano, cursos gratuitos de qualificação setorial para as empresas associadas, visando capacitar os colaboradores dessas empresas. Em algumas turmas, sobram vagas. Agora, atendendo a uma solicitação do Sindicato dos Metalúrgicos, vamos destinar essas vagas remanescentes para os trabalhadores demitidos da CSN. É uma forma de colaborar para que eles possam se reinserir no mercado de trabalho e também de buscar reintegração na empresa quando ela volte a contratar”, explicou Adriana Silva, presidente do Metalsul.

Durante a reunião, foi acertado que a direção do Sindicato dos Metalúrgicos fará a divulgação dos cursos e a inscrição dos trabalhadores demitidos interessados nas vagas. “Os trabalhadores que fazem parte dessa relação de dispensados poderão participar dos cursos gratuitos e devem nos procurar para fazer a inscrição. Cada inscrição será encaminhada para o Metalsul, que entrará em contato com o trabalhador conforme as vagas forem surgindo ao longo do ano”, informou Sílvio Campos, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense. Segundo ele, 700 funcionários estão sendo dispensados pela CSN neste início de ano. “Essa parceria com o Metalsul e Senai é fruto da nossa preocupação em manter esses trabalhadores atualizados, possibilitando condições de recolocação mais rápida no mercado de trabalho, seja através de recontratação na CSN ou em outra empresa da região”.

Em 2016, serão ofertados 30 cursos de qualificação setorial por meio do convênio firmado entre o Metalsul e o Senai. Entre eles, estão os cursos de soldador de aço carbono, de mecânico de usinagem e caldeireiro. “Os cursos do Senai são reconhecidos nacionalmente pela qualidade. Os trabalhadores inscritos receberão uma formação atualizada de acordo com as tendências do segmento e estarão aptos para buscar novas chances no mercado de trabalho. É hora de aproveitar essa oportunidade para conseguir outro emprego”, finalizou Adriana.

As inscrições para os cursos podem ser feitas na recepção do Sindicado dos Metalúrgicos em Volta Redonda, na Rua Gustavo Lira, 09, Centro, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

You may also like

9 comments

ESPECIALISTA 21 de janeiro de 2016, 09:01h - 09:01

Claro que qualificação é muito importante. Pena é que na Cidade de Redonda não existam empregos para profissionais qualificados. Tem um monte espalhado por aí….. Qualifique-se e procure emprego em Resende, Itatiaia, Itaguai…. porque na Cidade do AÇO emprego só sub-emprego….

Sindicalista 20 de janeiro de 2016, 19:18h - 19:18

E as demissões continuam. Cadê o governo? Cadê o sindicato? Em quanto isso a Caixa Econômica Federal empresta “uma grana ao Beinjamim” em troca de mudar os bancos dos funcionários.

Diego 22 de janeiro de 2016, 09:08h - 09:08

Sindicalista, a culpa é sua. Sua ideologia política mantém esses Keinesianos no poder e provocam essa recessão e destruição da economia brasileira. Abandone esse modo chupin de viver (vive do dinheiro roubado do trabalhador via contribuição sindical obrigatoria) e torne-se um liberal. Evoluir e crescer sempre.

metalurgico 20 de janeiro de 2016, 14:29h - 14:29

ESSE JOSE SILVA E DA DIRETORIA DO PERRUT SO JOGA CONVERSA FORA ONDE JA SE VIU SER CONTRA QUALIFICACAO NUMA CRISE DESTA SO FALA BESTEIRA

perito 21 de janeiro de 2016, 08:43h - 08:43

O cidadão em momento algum demonstra ser contra, apenas está desmascarando essa corja, que quer mostrar para população que, apesar da CSN demitir, e continua demitindo, fazer cursinho que realmente já existe dessa forma a anos, não é favor nenhum para quem foi demitido.

Alvaro f Silva 20 de janeiro de 2016, 13:38h - 13:38

Eu pretendi tecer algumas considerações sobre a demissão dos metalúrgicos. Entretanto, face as opiniões externadas acima, conclui que nao vale a pena.

José Silva 20 de janeiro de 2016, 11:23h - 11:23

Mas isso já existe gratuitamente…o povo tem é que cancelar esse sindicato conivente e incompetente…trabalhadores sendo escravizados na csn, sem epis e as vezes falta até água potável e a qualidade das refeições caíram drasticamente

Benjamin Steinbruch 20 de janeiro de 2016, 13:15h - 13:15

Caro Srº., só sabe reclamar, depois perde emprego é culpa dos….
Vai estudar que é bem melhor.

antonio 22 de janeiro de 2016, 14:10h - 14:10

Jose da silva, voce só sabe defecar pela boca, vai estudar, procure se informar, seja mais culto.

Comments are closed.

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996