>
domingo, 7 de agosto de 2022 - 18:26 h

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / Pesquisa revela que quase 50% precisaram ajustar orçamento para não perder plano de saúde

Pesquisa revela que quase 50% precisaram ajustar orçamento para não perder plano de saúde

Matéria publicada em 5 de junho de 2022, 13:02 horas

 


A pesquisa foi feita no último mês de abril com 1.012 pessoas, de 16 anos ou mais, responsáveis pelas principais decisões do domicílio.(crédito AB)

São Paulo- Pesquisa da Associação Nacional das Administradoras de Benefícios (Anab) mostra que 47% dos entrevistados tiveram que ajustar o orçamento em 2021 para não perder o plano de saúde. O levantamento, que ouviu mais de mil pessoas em todo o país, revela ainda que 83% das pessoas têm medo de perder o plano. 

A pesquisa foi feita no último mês de abril com 1.012 pessoas, de 16 anos ou mais, responsáveis pelas principais decisões do domicílio. As entrevistas foram realizadas por telefone.

“O medo de perder o acesso [ao plano de saúde] pode ser motivado pelo aumento das taxas de desemprego ao longo da pandemia de covid-19”, destacou o presidente da Anab e idealizador do estudo, Alessandro Acayaba de Toledo.

De acordo com ele, a portabilidade é uma das saídas para quem precisa reduzir o custo com o plano de saúde, mas sem perdê-lo. “É direito do beneficiário. O interesse pela portabilidade aumentou 12,5% de acordo com a ANS [Agência Nacional de Saúde]. Em alguns casos, foi possível reduzir em 40% os custos com a saúde”, ressaltou Toledo.

Segundo o levantamento, entre os que não têm plano de saúde, 83% consideraram que ele é necessário. Dos entrevistados que são usuários exclusivos do Sistema Único de Saúde (SUS), 68% precisaram de algum tipo de atendimento médico em 2021, mas relataram dificuldade no acesso.

Para 88% das pessoas ouvidas, a necessidade de assistência médica permaneceu a mesma ou aumentou durante a pandemia. A pesquisa mostrou ainda que um em cada quatro pessoas disse que precisou buscar mais ajuda médica após o início da pandemia de covid-19.

Fonte Agência Brasil*


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Conjo Moro, ex-herói dos tolos.

    Esses mercadores da saúde do povo brasileiro já ganharam muito dinheiro durante a pandemia, pois muita gente evitou ir à consultas e tratamentos com medo de contrair a Covid. E a maioria dos usuários não deixou de pagar as mensalidades.Com governos fracos e omissos, os capitalistas da saúde, das operadoras de telefonia, de energia elétrica, os bancos, etc..,.deitam e rolam.
    Sugiro aos “adoradores de mitos” , os “Donas Florindas” que colocaram uma aberração política no poder que façam agora arminha e dancinha para ver se a coisa melhora.

Untitled Document