Rio Leite beneficia 22 mil produtores do estado - Diário do Vale
sábado, 25 de setembro de 2021 - 23:36 h

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / Rio Leite beneficia 22 mil produtores do estado

Rio Leite beneficia 22 mil produtores do estado

Matéria publicada em 4 de julho de 2016, 08:57 horas

 


Programa fortalece a cadeia leiteira no território fluminense

leite

O balanço da geração de empregos vinculados ao programa Rio Leite é positivo: 4.170 vagas diretas e 22,5 mil indiretas em todo o estado.
(Foto: Divulgação)

Barra do Piraí – O programa Rio Leite, de fortalecimento da cadeia leiteira do estado, ganhou nova força com a inauguração da fábrica da Vigor, em Barra do Piraí, este mês. A lei estadual que criou o projeto completa seis anos, em 2016, e já atraiu para o território fluminense 52 indústrias lácteas de diferentes portes, somando investimentos privados da ordem de R$ 510 milhões. Outras quatro grandes empresas se instalaram no estado neste período: Nestlé, Lactalis, Marília e Quatá.

O balanço da geração de empregos vinculados ao programa Rio Leite é positivo: 4.170 vagas diretas e 22,5 mil indiretas em todo o estado.

– Diversificar a captação de leite foi essencial para que o Governo do Rio aumentasse a arrecadação no setor, além do favorecimento da produção local para novos empreendimentos que chegam ao estado – explicou o secretário de Agricultura e Pecuária, Christino Áureo.

Foram liberados R$ 60 milhões de ICMS retidos por cooperativas agropecuárias e de laticínios para a modernização das indústrias. O Estado também investiu quase R$ 1 milhão na compra de 46 tanques de resfriamento de leite para distribuir a pequenas associações de produtores rurais. Cerca de 20 mil produtores de leite foram beneficiados.

Setor gera emprego e renda no interior

Luiz Antônio Ferreira, de 63 anos, trabalha no mercado leiteiro desde 1982. Atualmente, em sua propriedade na divisa entre Barra do Piraí e Piraí, no Sul Fluminense, são produzidos 800 litros de leite por dia, mas ele acredita que pode chegar a 1,2 mil litros diários.

– Estamos muito animados com a chegada da nova fábrica e, inclusive, já visitaram minha propriedade e a gente quer participar. Toda a região vai ser muito beneficiada – afirmou Luiz Antônio.

A família de Adolfo Aragão trabalha há 50 anos na atividade leiteira, também no Sul Fluminense. Desde 2011, ele atua neste mercado. Atualmente, 100% da sua produção é destinada à Nestlé, em Três Rios.

– Acredito na continuidade do projeto para dar fomento à região que vive há muitos anos desse tipo de produção. Estamos nos preparando para atender aos novos investimentos. Hoje, produzimos 1,8 mil litros por dia, mas podemos chegar a 5 mil litros – disse o produtor.

A nova fábrica da Vigor é uma das mais modernas da América Latina. Com um investimento de R$ 120 milhões, o empreendimento vai gerar 300 empregos com impacto direto em Vassouras, Pinheiral, Volta Redonda.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document