domingo, 16 de junho de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / Servidores do Estado do Rio poderão pegar 13º no banco nesta segunda-feira

Servidores do Estado do Rio poderão pegar 13º no banco nesta segunda-feira

Matéria publicada em 20 de dezembro de 2015, 15:53 horas

 


Rio – O governador Luiz Fernando Pezão reafirmou que, a partir desta segunda-feira (21)  a linha de crédito consignada especial, operacionalizada pelo governo do estado como mecanismo de indenização pelo não pagamento da segunda parcela do décimo terceiro salário no prazo devido, já poderá ser acessada pelos servidores ativos do Poder Executivo e inativos e pensionistas do Rioprevidência, em qualquer agência do Bradesco.

A linha de crédito especial não terá ônus para funcionários e pensionistas. Portanto, os servidores ativos do Poder Executivo e inativos e pensionistas do Rioprevidência não precisam se preocupar com o pagamento de juros. Cabe destacar que o estado já pagou 60% do valor total do benefício: 50% em julho e outros 10% no último dia 17.

– Passamos um ano muito difícil. Eu procurei priorizar o pagamento dos servidores do estado, da folha de inativos, coloquei isso como prioridade. Mal ou bem estamos conseguindo chegar em dezembro com as 12 folhas praticamente resolvidas. Eu tive esta ideia e trabalhei junto às instituições bancárias para anteciparem na segunda-feira. Todo servidor tem que ter uma conta salário no Bradesco e vai receber os seus 40% que falta no décimo terceiro salário. Eu já tinha pago 50% no meio do ano e no dia 17 agora paguei mais 10%. Então, faltam 40% que o banco vai pagar aos servidores e nós vamos arcar com o custo deste empréstimo nos parcelamentos que vou pagar em janeiro, fevereiro, março e abril. É uma ideia criativa e que vai dar conforto aos servidores de receberem todo o seu décimo terceiro – afirmou Pezão.

Estado é responsável por encargos

A partir de hoje, o servidor que optar pela linha de crédito deverá comparecer a uma agência do Bradesco, munido de números de RG, CPF e ID funcional, e solicitar um crédito referente à quitação da segunda parcela do décimo terceiro salário.

A operação está contida no decreto 45.507/15, publicado no Diário Oficial da última sexta-feira, que reconhece a responsabilidade do estado pelo não pagamento da integralidade da segunda parcela do décimo terceiro salário. O decreto destaca a responsabilidade do estado pelo pagamento dos encargos financeiros decorrentes da adesão à linha de crédito especial.

Até o momento, apenas uma instituição financeira (Bradesco) se habilitou junto ao governo do estado para disponibilizar a operação. Outras instituições financeiras que desejarem oferecer a modalidade de linha de crédito especial de quitação da segunda parcela do décimo terceiro salário deverão comunicar a decisão à Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag).

 Bancos saberão valor devido

Os bancos terão acesso a uma listagem com o valor devido a ser creditado, acrescido de um custo efetivo total, que abrange juros mais taxas, totalizando 1,93% ao mês – conforme estabelecido decreto citado anteriormente.

O estado vai depositar nas contas de todos os servidores ativos do Poder Executivo e inativos e pensionistas do Rioprevidência, nos dias 18 de janeiro, 17 de fevereiro, 17 de março e 18 de abril, os valores referentes à segunda parcela do décimo terceiro acrescida do custo efetivo total.

Cabe destacar que o estado vai depositar as quatro parcelas restantes, independentemente da adesão à linha de crédito. O servidor que tiver optado por receber antecipadamente nas datas já mencionadas terá os valores debitados pela instituição financeira.

Todos poderão fazer a operação

A linha de crédito não terá qualquer impacto sobre as margens consignáveis dos servidores. Todos poderão fazer a operação, mesmo aqueles que estejam sem margem. Os servidores também não precisarão do token (chave de segurança) exigido para o crédito consignado, mas terão que solicitar o valor integral que falta ser pago na segunda parcela do 13º salário.

A iniciativa propiciará a quitação da segunda parcela do 13º salário de 227.832 servidores ativos do Poder Executivo, além de 156.274 inativos e 83.331 pensionistas do Rioprevidência, totalizando 467.437 vínculos.

A primeira parcela, equivalente a um quinto do valor líquido da segunda metade do 13º salário, foi depositada nesta quinta-feira (17/12), conforme calendário divulgado anteriormente. O valor total líquido da segunda parcela do benefício é de R$ 723.197.701,75.

Em 31 de julho, o Governo do Rio adiantou R$ 958,3 milhões para o pagamento da primeira parcela do décimo terceiro salário ao funcionalismo e pensionistas. Cabe destacar que quatro mil servidores, com vencimentos até R$ 950, já receberam o benefício integralmente, naquela data.

O governo está se esforçando para concluir uma segunda operação financeira a fim de tentar pagar a remuneração referente ao mês de dezembro dos pensionistas ainda este mês.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Avatar

    prefiro nao comentar mas q vergonha

  2. Avatar

    Estado de vergonha o Rio de Janeiro esse é um verdadeiro absurdo pegar emprestimo a banco para pagar 13 salario com certeza que vai pagar esses juros é a população, do bolso do governador é que não será.

Untitled Document