segunda-feira, 3 de agosto de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / Sindicato alerta sobre fechamento da agência do Banco do Brasil na Vila Nova, em Barra Mansa

Sindicato alerta sobre fechamento da agência do Banco do Brasil na Vila Nova, em Barra Mansa

Matéria publicada em 28 de janeiro de 2017, 13:00 horas

 


Barra Mansa – Neste domingo, dia 29, diretores do Sindicato dos Bancários do Sul Fluminense vão distribuir carta aberta à população nas imediações da feira do bairro Vila Nova, em Barra Mansa, explicando sobre o fechamento definitivo da agência do Banco do Brasil na localidade. A medida é uma determinação do Governo Federal e vai acontecer no dia 17 de fevereiro. Ao todo serão fechadas 402 agências em todo o país, além da transformação de outras 379 em postos de atendimento. Na região Sul Fluminense, a agência da Avenida Amaral Peixoto, no Centro de Volta Redonda, também encerrará suas atividades.

A direção da entidade alerta que a medida afetará em cheio a população, correntistas e usuários, já que o banco é uma instituição pública responsável por fomentar o acesso a linhas de crédito com juros mais acessíveis. Para se ter ideia, nos últimos dois anos os bancos privados reduziram em 5% a concessão ao crédito, enquanto isso, a oferta de crédito nos bancos públicos entre 2008 e 2016, aumentaram de 38% para 57%. Os trabalhadores também serão extremamente prejudicados, com sobrecarga de serviços, condições de trabalho inadequadas, insegurança e muito estresse emocional.

– O fechamento da agência Vila Nova, com certeza, vai causar um grande impacto negativo no atendimento e na vida da população do bairro e redondezas, como Vista Alegre, Saudade, Vila Maria e outros. Também é preciso considerar os transtornos que o fechamento da agência Vila Nova vai trazer na vida de empresários e comerciantes locais. Todos, para serem atendidos, terão que se deslocar até o Centro da cidade, com prejuízos financeiros como gastos de passagem e de tempo, já que serão mais clientes para serem atendidos na agência da Avenida Joaquim Leite, no Centro. Se hoje, nos primeiros dias do mês, quando é realizado o pagamento de aposentados, pensionistas e de trabalhadores, os funcionários do BB já atuam com as agências superlotadas, imaginem após o fechamento dessa agência. Vale lembrar, que a agência da Vila Nova atende uma das regiões mais populosa de Barra Mansa, com cerca de 5,5 mil atendimentos/mês. A unidade tem em média 4,5 mil correntistas entre Pessoas Físicas e Jurídicas. O município que tem estimado 180.126 mil habitantes (IBGE-2016) terá uma única agência do BB – salientou o diretor do Sindicato pelo BB, José Luiz das Neves.

Segundo ele, a falta de responsabilidade social do BB fica clara ao anunciar uma medida tão brusca em um momento em que a economia brasileira passa por uma forte retração, com elevação do desemprego e queda de renda das famílias.

O presidente do Sindicato, Péricles Lameira, o Cabral, analisa a necessidade de aumentar o número de agências dos bancos públicos – Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal – para que a população, que é a verdadeira dona desses bancos, possa ser melhor atendida. “Não compactuamos com a visão míope desse governo que retira direitos dos mais humildes e privilegia aos mais ricos”, concluiu o sindicalista.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document