>
sábado, 28 de maio de 2022 - 01:33 h

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / SMAC e SMDET cadastram flanelinhas em Volta Redonda

SMAC e SMDET cadastram flanelinhas em Volta Redonda

Matéria publicada em 7 de janeiro de 2019, 22:52 horas

 


Flanelinha se cadastra para receber formação profissional

Volta Redonda – A Secretaria de Ação Comunitária e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo realizaram nesta segunda-feira, dia 07, uma ação com os flanelinhas da Vila Santa Cecília em Volta Redonda. A SMAC abordou os flanelinhas e a SMDET realizou um cadastro e produziu os currículos dos interessados em sair da informalidade. O secretário de Ação Comunitária, Marcus Vinicius Convençal, destacou que a ação também teve o objetivo de levantar o perfil dessas pessoas.

– Realizamos hoje uma ação em parceria com a SMDET para traçar o perfil sócio econômico dessas pessoas, identificando também suas vocações e potencial e depois encaminhar para o serviço do Sine e cursos que hoje oferecemos. A abordagem foi realizada pela equipe do Departamento de Proteção Especial da secretaria –  disse.

Mais de 15 flanelinhas se interessaram pelo cadastro que foi realizado no ônibus da Smac que ficou no Jardim dos Inocentes. Segundo um dos cadastrados Douglas Silva, de 25 anos e que já trabalha de forma informal como flanelinha o cadastro é muito importante.

– Já tem um tempo que estou trabalhando assim. Uma boa oportunidade pra quem quer trabalhar de forma formal. Os motorista não nos olham de forma positiva e por isso, quero sair dessa situação – contou.

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Joselito Magalhães, destacou que os cadastrados ganharam a confecção de um currículo feito pela secretaria.

-Elaboramos um currículo dos cadastrados e encaminhamos para o Sistema Nacional de Empregos (Sine) para que também seja feito o cadastro nacional. Queremos conhecer a realidade dessas pessoas e fazer a inserção no mercado formal de trabalho. Esse foi primeiro passo de diversas ações que estão sendo realizadas pela prefeitura visando melhorar a qualidade de vida dessas pessoas – enfatizou.

O prefeito Samuca Silva contou que em breve um novo sistema de estacionamento será implantado: “Com o VR Parking teremos uma nova forma de estacionar na cidade. O edital está sendo avaliado há meses pelo Tribunal de Contas, que tem ajudado a aperfeiçoar o edital. Com ele a Guarda Municipal terá apoio na ordem pública e facilitará os motoristas a estacionar na cidade. Realizamos esse cadastro exatamente para mapear os que ainda estão trabalhando de forma informal e para colaborar com que eles consigam um emprego através das ferramentas da prefeitura que foram disponibilizadas”, finalizou Samuca.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

6 comentários

  1. Hahahahahaha piada pronta

    Samuca, você é uma piada pronta. Prefeito horroroso

  2. Tem é que acabar com essa vergonha em Volta Redonda.

    Essa Guarda Municipal se associou a esses vagabundos e não reprimem.

    Por favor PM assime ai ta cheio de flanelinha com mandado de prisão.

  3. Parabéns ao nosso executivo pela ação para com os flanelinhas. Concerteza isso os possibilita-las a ter um trabalho formal ,digno e ira acabar com desavenças entre motorista x flanelinhas.
    Só é preciso que de fato está ação prossiga.

    • o João Bobão – se eles quisessem acordar as 6h como eu faço de segunda a sábado para trabalhar já teriam arrumado serviço, o problema e que querem mamata, a prova disso e que se vc não pagar esses bandidos eles arranhão seu caro….

  4. EDMUR FERREIRA DA SILVA

    Como assim? O Exmo. não disse que não tinha condições de identificar e ele nunca tinha visto nenhum? Tá cadastrando fantasmas, prefeito?

  5. É igual vendedor ambulante. Cadastra um para depois aparecerem outros nas ruas, até que se torne inviável cadastrar a todos!! Aí a prefeitura começa a reprimir para manter a ordem e organização urbana mas parte da população critica, dizendo que está oprimindo trabalhador, que deveria correr atrás de bandido de verdade e o diabo a quatro. Tem também a intervenção quase sempre nefasta do judiciário e do mimiministério público…

    Lidar com flanelinha, vendedor ambulante ou mendigo é sempre muito complicado, principalmente para o poder executivo

Untitled Document
close