Sul Fluminense cria 454 empregos em fevereiro

by Diário do Vale
Resende foi novamente a cidade que mais gerou empregos no Sul Fluminense

Resende foi novamente a cidade que mais gerou empregos no Sul Fluminense


Sul Fluminense – 
Nove dos doze municípios da região apresentaram saldo positivo na geração de empregos durante o mês de fevereiro, segundo os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho, que contabiliza as demissões e admissões efetivadas em todas as empresas.

O resultado é um aumento de 454 postos de trabalho no estoque do Sul Fluminense, considerados os municípios de Angra dos Reis, Barra do Piraí, Barra Mansa, Itatiaia, Paraty, Pinheiral, Piraí, Porto Real, Quatis, Resende, Rio Claro e Volta Redonda.

O resultado mostra que, em fevereiro, a região teve um desempenho melhor que o Estado do Rio como um todo, que teve saldo negativo de 2.750 empregos. O pior resultado no estado foi da microrregião do Grande Rio, que teve 3.141 demissões a mais do que admissões.

Municípios

Angra dos Reis teve um saldo positivo de 102 empregos. As principais contribuições, pelo lado positivo, foram dos setores de serviços industriais de utilidade pública (54), serviços (45), comércio (23) e agropecuária (22). No lado negativo, a indústria de transformação fechou 40 postos de trabalho. Os outros setores tiveram desempenhos próximos da estabilidade.

Em Barra do Piraí, o saldo negativo de 30 empregos foi resultado, principalmente, dos maus desempenhos do comércio (-28), da construção civil (-13) e da indústria de transformação (-12). Com saldo positivo de 26, o setor de serviços reduziu as perdas no município.

Barra Mansa teve um saldo positivo de 23 empregos, puxado pela administração pública (32) e serviços (25). No lado negativo, comércio (-19) e construção civil (-10), reduziram seus efetivos.

Paraty registrou um saldo negativo de 36 postos de trabalho. As reduções de efetivo se concentraram nos setores de serviços (-36) e comércio (-12). Diversos setores, com saldo positivo nunca superior a quatro, reduziram um pouco o encolhimento do mercado de trabalho.

O maior saldo de empregos da região veio de Resende, com saldo positivo de 300. No entanto, a indústria de transformação não estava entre os setores com saldo positivo; ela teve 18 demissões a mais que admissões. O crescimento veio principalmente do comércio (192) e de serviços (127).

O maior mercado de trabalho da região, Volta Redonda, ficou no campo positivo por pequena margem: 11 admissões a mais do que demissões. No entanto, o motor econômico da cidade, a indústria de transformação, teve um saldo positivo de 170, que se contrapôs às 142 demissões a mais do que admissões registradas no setor de serviços, o que registrou maior redução de efetivo.

Itatiaia teve 19 admissões a mais do que demissões. Assim como outras cidades da região, por ter menos de 30 mil habitantes, o município não tem estatísticas detalhadas por setor. Pinheiral teve saldo negativo de onze empregos, enquanto Piraí teve saldo positivo de sete e Porto Real, de 59. Quatis teve saldo positivo de cinco, assim como Rio Claro.

You may also like

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996