>
domingo, 7 de agosto de 2022 - 16:51 h

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / Vendas de veículos novos crescem 23,14% em janeiro

Vendas de veículos novos crescem 23,14% em janeiro

Matéria publicada em 5 de fevereiro de 2018, 14:30 horas

 


Venda de veículos novos teve alta no início do ano

Venda de veículos novos teve alta no início do ano

Rio – Em todo o país, as vendas de veículos novos cresceram 23,14% em janeiro deste ano na comparação com o mesmo mês de 2017. Segundo balanço da Federação Nacional da Distribuição dos Veículos Automotores (Fenabrave), divulgado nesta segunda-feira (05) em São Paulo, foram emplacadas 181,2 mil unidades no primeiro mês de 2018, contra 147,2 mil no ano passado. Em relação ao último mês de dezembro, no entanto, foi verificada uma queda de 14,75%.

O setor de caminhões registrou expansão de 56,26% em janeiro de 2018, com a comercialização de 4,6 mil unidades. As vendas de ônibus tiveram alta de 57,71% no período, com 1,1 mil unidades emplacadas.

Os automóveis e veículos comerciais leves (como picapes e furgões) acusaram crescimento de 22,29% nas vendas. Em janeiro último, foram comercializados 175 mil veículos dessas categorias, enquanto no primeiro mês de 2017 os emplacamentos totalizaram 143,5 mil.

A alta nas vendas reflete, segundo o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção, a melhora do cenário econômico em relação ao começo de 2017. “As expectativas renovadas em função da melhora dos índices econômicos refletem, diretamente, na confiança do consumidor e favorecem o mercado de veículos”, disse.

Para 2018, a perspectiva da entidade é que aconteça uma melhora gradual, com o setor retomando o ritmo de crescimento do período anterior antes da crise econômica.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Essas notícias positivas serão contestantes até as eleições, tudo para favorecer e justificar a continuação do Temer ou outros bandidos do PMDB.

    Há meses que venho falando dessas notícias positivas. Só não vejo a retomada dos empregos. rsrs

Untitled Document