segunda-feira, 17 de janeiro de 2022 - 22:46 h

TEMPO REAL

 

Capa / Educação / Aulas presenciais no Instituto Presbiteriano começam em fevereiro

Aulas presenciais no Instituto Presbiteriano começam em fevereiro

Matéria publicada em 29 de janeiro de 2021, 08:36 horas

 


Instituto se prepara para receber alunos e professores em aulas presenciais (crédito Divulgação)

Volta Redonda – As aulas presenciais no Instituto Presbiteriano de Educação terão início em fevereiro, adotando todas as medidas de segurança da comunidade escolar. Desde julho do ano passado, o assunto – retorno presencial às aulas – vem sendo discutido pelos profissionais da escola, junto com a vigilância em saúde. Já os alunos que optarem pelo ensino online continuarão, a exemplo do ano passado, com acesso as aulas, sem perda de conteúdo. O retorno presencial foi uma das opções adotadas pelo Instituto Presbiteriano por considerar a importância da interação dos alunos e profissionais da educação.

1 – DIÁRIO DO VALE –  Como foi esse período sem as aulas presenciais?

– O Instituto Presbiteriano de Educação diante desse novo cenário educacional adotou o Ensino on-line para sanar as demandas de ensino-aprendizagem de nossos alunos. Todas as aulas ocorreram em formato on-line com videoconferências AO VIVO. Todos os alunos tiveram a oportunidade de participar das aulas síncronas com seus professores, realizar atividades e avaliações na plataforma e alcançar os objetivos traçados dentro desse novo momento.

2- DIÁRIO DO VALE – Como foram as reuniões para a decisão de voltar com as aulas presenciais?

A equipe diretiva e pedagógica do Instituto realizou várias reuniões a fim de levantar possibilidades para o retorno presencial. Nossa Escola está se preparando e organizando esse retorno desde julho de 2020. Fizemos um levantamento de todos os protocolos estabelecidos pelas autoridades de saúde e vigilância sanitária para observar a possibilidade de retorno dentro das estruturas existentes no Instituto. E diante de vários estudos, levantamos estratégias e ações para esse retorno no mês de fevereiro de 2021.

3- DIÁRIO DO VALE – Quais os pontos que pesaram para essa volta?

Os pontos que pesaram para a decisão do retorno presencial foram:

1ª – A presença na escola para aqueles que ainda não possuem acesso à internet ou equipamentos de qualidade para uma aula on-line significativa.

2ª- Acreditamos também que a presença física do professor enquanto mediador do conhecimento é fundamental para o crescimento do aluno em sua vida acadêmica e social. A observação, o auxílio, a atenção do professor e sua presença tornam o ensino mais exitoso.

3ª- O ambiente de sala de aula é propício para o ensino aprendizagem, pois ele possui todos os suportes necessários para fortalecer a criatividade, a singularidade e amadurecimento intelectual dos alunos.

4ª – A socialização é fator vital. O fato de estar próximo de outros alunos e de seus professores mesmo com distanciamento e tomando todas as medidas necessárias, gera maior qualidade emocional para os alunos acarretando uma aprendizagem significativa.

4- DIÁRIO DO VALE – Como foram as conversas com a prefeitura sobre essa volta? Como foi esse acordo para a retomada presencial?

Tivemos várias reuniões com o Sindicato das Escolas Particulares cuja pauta foi a importância desse retorno presencial. O atual prefeito já demonstrou de forma pública sua opinião e decisão a respeito do retorno das escolas particulares. Estamos muito seguros e confiantes em relação à segurança que será oferecida a toda a comunidade escolar.

5- DIÁRIO DO VALE – Houve reuniões e conversas com outras instituições particulares?

Aconteceram várias reuniões com o Sindicato das Escolas Particulares onde foi estabelecido um protocolo de retorno com todos os parâmetros necessários para assegurar um retorno seguro a todos.

6- DIÁRIO DO VALE – Os pais/responsáveis já foram avisados? Como foi a aceitação diante desta decisão?

Sim! Encaminhamos para todos os responsáveis um comunicado a respeito do retorno presencial e houve grande adesão para a retomada.

7- DIÁRIO DO VALE – Algumas famílias relataram medo dessa volta? Como foi a conversa com eles? Alguém afirmou que não mandará os filhos, como ficará essa situação?

Sim! Alguns responsáveis estão ainda temerosos quanto ao retorno presencial, pois tem em sua residência familiares do grupo de risco, ou o próprio aluno possui alguma comorbidade. Os responsáveis que não optarem pelo retorno presencial poderão continuar com seus filhos tendo suas aulas em formato on-line. Utilizamos a plataforma PLURALL que nos possibilita a inserção de material de excelente qualidade para oferecer uma educação de excelência nas mais diversas modalidades de ensino. Nenhum aluno será prejudicado. Todos terão acesso a escolarização e possibilidades de continuar seus estudos da forma que julgar mais viável para esse momento. Somos uma Escola por princípios e um de nossos princípios é a individualidade onde respeitamos o momento de cada um, suas particularidade e formas de pensamento, por isso todos terão acesso ao ensino da forma que melhor lhe atender.

8- DIÁRIO DO VALE – Quais os protocolos serão adotados? Como o colégio se preparou para essa volta?

Todas as medidas de segurança estão sendo tomadas para o retorno presencial. Todos os profissionais que atuam no Instituto foram capacitados e treinados para oferecer a segurança necessária para nossos alunos. O Instituto estabeleceu um protocolo de segurança onde podemos elencar como exemplo: a utilização de máscaras em todos os ambientes, higienização das mãos com álcool em gel 70% nas entradas e durante os procedimentos de aula, higienização de todo ambiente escolar com sanitizador, distanciamento mínimo de 1,0m nas filas e salas de aula, ambientes arejados com ventilação natural e climatização com aparelhos que diminuem o risco de contágio, número de alunos reduzidos por salas, aferição de temperatura corporal nas entradas e saídas da escola, tapetes sanitizantes, demarcações por todo o Instituto, informações visuais por todo o ambiente escolar, oficinas de higienização para os alunos, troca de máscara de 2 em 2h, entre outros.
Faremos também uma reunião on-line com todos os responsáveis afim de informar os protocolos adotados pelo Instituto promovendo a conscientização e informações necessárias para trazer maior tranquilidade para um retorno seguro.

9- DIÁRIO DO VALE – O colégio já tem um plano para um possível caso positivo de aluno ou professor?

Conforme estabelecido no protocolo de retorno do Ministério da Saúde, em situação de caso confirmado, os profissionais e a comunidade escolar devem ser informados, e as atividades escolares devem ser reavaliadas, repensando de acordo com a complexidade de contato anterior e quantidade de pessoas que possam ter sido expostas.

O protocolo também orienta a promover o isolamento imediato de qualquer pessoa que apresente os sintomas característicos da COVID-19, orientando-a e a seus familiares, a seguirem os procedimentos indicados pelas autoridades de saúde pública. A mesma deverá ser encaminhada para casa, só podendo retornar à unidade escolar mediante apresentação de laudo médico

Estamos preparados para um retorno seguro. Mesmo em meio ao distanciamento social e com todos os protocolos a serem seguidos estamos muito felizes com a possibilidade desse retorno, pois assim poderemos realizar um trabalho com maior excelência.

Com base em Romanos 12:7 e 8 queremos exercer aquilo que Deus nos chamou para fazer com excelência e da melhor forma possível.

“Se o teu dom é servir, sirva; se é ensinar, ensina; se é encorajar, aja como encorajador; o que contribui, coopere com generosidade; se é exercer liderança, que a ministre com zelo; se é demonstrar misericórdia, que a realize com alegria. O amor é a base dos dons.”


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

3 comentários

  1. Presencial manda quem quer!

    Eu não mandarei meus filhos, uma do ensino médio e outro do fundamental.

    Eles não foram em shoppings, restaurantes, praças ou casa de parentes.

    Não vou jogar no lixo todos esses meses de cuidados.

    Eu saio para o necessário , mas sou adulta.

    E vi coordenadora de escola passeando sem mascara na rua.

    Qual a moral ela vai ter para exigir ?

  2. CAPETA da grota do Santa cruz

    Ate o primeiro BATER AS BOTAS

    • Pai morto não paga escola!

      Muito pai quarentão e cinquentão morrendo!

      Criancas não aguentam passar 4 horas de máscara.

Untitled Document