terça-feira, 19 de outubro de 2021 - 02:57 h

TEMPO REAL

 

Capa / Educação / SME-VR monta força-tarefa para realizar reparos em escolas da rede municipal

SME-VR monta força-tarefa para realizar reparos em escolas da rede municipal

Matéria publicada em 14 de agosto de 2021, 12:48 horas

 


Previsão para início do ensino híbrido – online e presencial – é dia 13 de setembro

A Creche Acalanto, no Açude foi uma das unidades que já foram atendidas pela força-tarefa – Fotos cedidas pela SME-VR.

Volta Redonda- Com o objetivo de acelerar e garantir os reparos necessários nas 106 unidades da Rede Municipal de Ensino, a Secretaria Municipal de Educação (SME) montou uma força-tarefa para executar este serviço.

De acordo com a direção da secretaria de educação, os trabalhos, que contam com vistorias semanais, visam à volta às aulas presenciais, previstas para acontecerem no dia 13 de setembro, após a conclusão do ciclo de vacinação contra a Covid-19 em professores e profissionais da Educação. A estimativa é que dos 36 mil alunos matriculados na rede municipal de Volta Redonda, aproximadamente 21 mil voltem ao ensino presencial.

Foram atendidas com manutenção preventiva nesta semana as escolas Jayme Martins, no Santo Agostinho, Maestro Franklin, no Dom Bosco, Creche Acalanto, no Açude, Wandyr de Carvalho, no Siderlândia, Palmares, no Padre Josimo e Juracy Varanda, na Água Limpa. Entre os serviços executados estão conserto de telhados, recuperação de pisos, reparos nas redes de água e esgoto, além de pintura.

Nas Escolas Tocantins e Amazonas, no Retiro, nos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) Vera Lucia Silveira Braga, no Volta Grande, e Zilda Arns, no Conforto, e Escola Marizinha Feliz, em Três Poços, é onde ocorrem as reformas. São ampliações, substituições de pisos, azulejos, portas, janelas e etc.

Em outras, as obras de reforma geral estão em processo de licitação como é o caso dos CMEIs Cora Coralina e Recanto Infantil, no Belmonte e Retiro, respectivamente; Escola Jayme Martins, no Santo Agostinho, e Escola Wladyr Telles, na Vila Rica. Esta última passará pela recuperação do telhado de policarbonato que se deteriorou com o tempo.

Além da melhoria na estrutura física, as escolas, incluindo creches, receberão tapetes sanitizantes, dispensers com álcool em gel (70%), que ficarão instalados em vários ambientes como salas de aula, refeitórios e outros. Máscaras foram adquiridas para servirem de estoque nas escolas, caso algum aluno chegue à unidade sem a proteção facial. Todos também terão a temperatura corporal aferida.

Volta às aulas

O retorno ocorrerá de forma híbrida, aulas presenciais e online, respeitando a decisão dos pais/responsáveis dos alunos. No caso dos maiores de idade e do EJA (Educação de Jovens e Adultos), eles poderão optar pelo espaço físico ou virtual de ensino. Os que decidirem retomarem as aulas presenciais assinarão um termo de compromisso com as orientações e normas de segurança. As aulas remotas continuarão a serem ofertadas somente aqueles que não aderirem ao modelo presencial. No caso dos estudantes que não têm acesso à internet, a Secretaria de Educação seguirá providenciando o material impresso a eles.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document