quarta-feira, 21 de novembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Eleições 2018 / CNBB e mais seis entidades pedem equilíbrio às vésperas das eleições

CNBB e mais seis entidades pedem equilíbrio às vésperas das eleições

Matéria publicada em 22 de outubro de 2018, 11:49 horas

 


Reta final das eleições preocupa entidades religiosas. (José Cruz/Agência Brasil)

Brasília – A violência que desencadeou agressões em distintos níveis nas ruas e nas redes sociais foi repudiada por sete entidades civis, entre elas a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que divulgaram nota de apelo para que o equilíbrio e o respeito prevaleçam às vésperas das eleições. O comunicado não menciona partidos políticos nem candidatos, mas alerta sobre os riscos das fake news no cenário político nacional.

“[O grupo quer] reiterar imperiosa necessidade de preservação de um ambiente sociopolítico genuinamente ético, democrático, de diálogo, com liberdade de imprensa, livre de constrangimentos e de autoritarismos, da corrupção endêmica, do fisiologismo político, do aparelhamento das instituições e da divulgação de falsas notícias como veículo de manipulação eleitoral, para que se garanta o livre debate de ideias e de concepções políticas divergentes, sempre lastreado em premissas fáticas verdadeiras.”

A nota é assinada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Associação nacional dos Magistrados do Trabalho (Anamatra), Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT), o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait) e a Associação Brasileira dos Advogados Trabalhistas (Abrat).

O documento destaca ainda que há um “peremptório repúdio a toda manifestação de ódio, violência, intolerância, preconceito e desprezo aos direitos humanos, assacadas sob qualquer pretexto que seja, contra indivíduos ou grupos sociais”.

Por fim, a nota acrescenta que é necessário ter “a compreensão de que não há desenvolvimento sem justiça e paz social, como não há boa governança sem coerência constitucional, e tampouco pode haver Estado Democrático de Direito sem Estado Social com liberdades públicas”.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. As vivandeiras do Capetão vão ficar angustiadas e cegas.Um navio sem rumo, nem o bom vento ajuda.

  2. Cnbb é lulapetismo puro, completamente comunista. Igual ao bispo de volta redonda.

  3. CNBB e OAB pedindo ética?

    CNBB que não foi capaz de cobrar ética de seus religiosos, dentre eles bispos e padres cada um cabo eleitoral de seus iguais, até do padre que fez de uma missa em SP de palanque eleitoral para o Haddad. Pio XII excomungou todo cristão que apoia o comunismo e é admirador de comunistas.

    OAB até agora não se pronunciou sobre quem está pagando os 4 advogados caros do esquerdista que esfaqueou o Bolsonaro. Até a OAB de VR está muda.

    Qual moral essas entidades têm para cobrar ética? Ou será mesmo que eles sabem o que é ética? Será que tbm estão confundindo o conceito de democracia defendido pelos petistas?

  4. EDMUR FERREIRA DA SILVA

    A opinião dele Vale menos que um grama de pó de bosta.

  5. A corrupção é a maior violência que pode ocorrer no país, pois tira o dinheiro da saúde, leva ao desemprego, diminui a segurança pública e leva ao enfraquecimento da educação pública! Onde há maior corrupção há maior violência!
    Onde estavam essas entidades quando milhões de brasileiros foram às ruas em 2013, protestar contra a corrupção generalizada que havia se instalado no Executivo?!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document