sábado, 20 de outubro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Eleições 2018 / PDT de Ciro Gomes anuncia apoio a Fernando Haddad

PDT de Ciro Gomes anuncia apoio a Fernando Haddad

Matéria publicada em 10 de outubro de 2018, 18:52 horas

 


Haddad amplia leque com forças que considera progrresistas


Brasília – 
O PDT de Ciro Gomes anunciou nesta quarta-feira (10) apoio crítico à candidatura de Fernando Haddad, do PT. A decisão foi tomada em reunião da Executiva Nacional do Partido, em Brasília. O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, ficou no terceiro lugar na disputa, com um total de 13,3 milhões de votos, correspondendo a 12,47% da preferência do eleitorado.

O presidente da legenda, Carlos Lupi, afirmou em entrevista coletiva após a reunião que o partido optou pelo apoio em razão dos riscos que a candidatura de Jair Bolsonaro representa à democracia e às liberdades individuais, a despeito das críticas a atitudes do PT contra o PDT ao longo do processo eleitoral.

– Hoje o tipo de golpe é mais sofisticado, um golpe que pode ser legitimado pelo voto popular, o que torna maior o risco à democracia brasileira – disse Lupi.

“Nós já sofremos 1964, nós sabemos o que foi 1968, nós somos filhos e netos dos que sofreram na ditadura. Somos o partido dos cassados, dos oprimidos, dos exilados e dos mortos. É em nome desta memória que queremos alertar o povo brasileiro do risco que o Brasil corre elegendo essa personalidade que hoje engana o povo”, completou.

Lupi acrescentou que o PDT não integrará a coordenação da campanha de Haddad, não fará reivindicações de propostas, como ocorreu no caso do PSOL, e não vai fazer parte da gestão do petista se ele for eleito. O presidente negou também que Ciro Gomes vá subir no palanque do candidato do PT. O plano da legenda, completou, é começar a preparar a disputa de 2022.

Ciro Gomes não falou com jornalistas. Na saída do encontro, o candidato do PDT apenas gritou “abaixo ao fascismo, viva a democracia”. Gomes disputou ao longo do primeiro turno o lugar de opositor de Jair Bolsonaro (PSL). O candidato fez críticas ao PT e a Haddad, mas se posicionou de maneira mais veemente contra Bolsonaro, que classificou por diversas vezes como “fascista” e “nazista”.

Outros apoios

Em reunião nesta quarta-feira (10), em São Paulo, com o PSB, o candidato do PT à Presidência da República neste segundo turno, Fernando Haddad, destacou que o apoio da legenda ao seu nome é uma demonstração de união em favor do país e defendeu reformas da Previdência nos estados e municípios.

Haddad também confirmou que esteve com o comandante do Exército, general Villas Bôas: “Foi uma boa conversa. Vamos defender os direitos sociais, os direitos trabalhistas e as liberdades democráticas. O campo progressista unido pelo Brasil”, destacou o candidato.

Ao ser questionado sobre o diálogo com as Forças Armadas, Haddad disse que não usa emissários, pois ele próprio e a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), buscam o diálogo. Na conversa com o general Villas Bôas, o candidato afirmou ter “apreço” às Forças Armadas. “Não vamos ter um Brasil forte, sem defender os direitos do povo”, afirmou. “Ele (general Villas Bôas) compreendeu”.

Pela manhã, Haddad se reuniu com os governadores de Pernambuco, Paulo Câmara, e da Paraíba, Ricardo Coutinho – ambos do PSB. Também participou do encontro o governador eleito pelo PSB na Paraíba, João Azevedo. Assim como o PSB, declararam apoio à candidatura do PT o PSOL e, informalmente, o PDT. Participaram do encontro, os governadores do Piauí, Wellington Dias, e Rui Costa, ambos do PT.

Haddad disse estar disposto a conversar com o candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, derrotado no primeiro turno. “Estamos dispostos a um acordo programático em defesa de direitos sociais e democracia.”

Nas redes sociais, o candidato usou o humor para defender os debates com o adversário Jair Bolsonaro (PSL). “Estou disposto a ir até uma enfermaria se for preciso para debater o Brasil. Ninguém pode ser eleito sem apresentar as suas propostas ao povo”.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

15 comentários

  1. Um derrotado se junta à outro derrotado.Resultado é Bolsonaro presidente.
    Menos de 20 pontos de diferença nem comemoro.

  2. Qual a novidade? O partido PDT sempre foi esquerdista.

  3. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Bando de chorões apavorados com a vitória do Haddad… #13sim

  4. Ciro é traídor, falou mal do Haddad e agora apoia ele. Assim não dá. Decepção, PT não dá.

  5. O Ciro Gomes disse que o “Lula é um merda!”;
    O Haddad disse que “Haddad é Lula”; logo:
    O Ciro Gomes apoia um merda!
    Como diria o ex-Senador Mão Santa: “A ignorância é audaciosa!”…

  6. O apoio desse partido não acrescenta em nada a Vitória de Bolsonaro, se todos que votaram NELE no 1º turno manterem seu voto, pode juntar Haddad, e outros partido que não terão votos pra vencerem nosso futuro presidente BOLSONARO 17

    • O problema é manter o voto. Após o Malafaia tirar o apoio ao Bolsonaro, grande parte dos assembleianos estão voltando atrás. Minha família mesmo, tem vários idiotas voltando atrás. Brasil é um povo idiota mesmo.

  7. Tudo balela TD farinha do mesmo saco, é Bolsonaro 17 e pronto só assim conseguiremos tirar o Brasil das mãos dessa cambada que só olham pro seus umbigo!! Fora PT fora Ciro e fora muitos outros mais!!!

  8. O lupi saiu corrido do ministério.
    Ciro,Lupi tudo a mesma M.

  9. Olhem aí quem dá as ordens no partido. Quando que o eleito vai ter voz ativa? Precisamos repensar como votamos. Votar somente _____no candidato_____ é DAR ASAS AO DONO DO PARTIDO.

    Alguma dúvida?

    LUPI diz: “Nós já sofremos 1964, nós sabemos o que foi 1968, nós somos filhos e netos dos que sofreram na ditadura.”

    Ele não leu o programa de governo do B17 ou está engando seus eleitores. Também não entende nada de Relações Internacionais POR NÃO saber que a tortura no Brasil está tutelada por Tratado Internacional. Diga-se de passagem que o Brasil não é soberano em direitos humanos.

    VAI VENDO Aí o que dá votar em candidatos que NÃO CONHECEM a Administração Pública e NÃO ENTENDEM de Gestão Pública. Eles não sabem que tortura no Brasil é para nunca mais.

  10. O PT ofereceu o Ministério da Fazenda pro Ciro Gomes… tá explicado o apoio.

  11. Tudo farinha do mesmo saco, agora o Coroné quer da uma de esperto né? mas o povo não esta bobo mais não …FORA HADDAD..FORA CIRO… FORA PT…. FORA CORRUPTOS !!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document