quarta-feira, 21 de novembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Eleições 2018 / TSE remove inserção de Haddad com informação falsa sobre Bolsonaro

TSE remove inserção de Haddad com informação falsa sobre Bolsonaro

Matéria publicada em 16 de outubro de 2018, 11:29 horas

 


Disputa presidencial em mais uma etapa onde TSE retira do ar programa do PT contra PSL. (crédito AB)

Brasília – O ministro Sergio Banhos, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou que a campanha do presidenciável do PT, Fernando Haddad, cesse a divulgação de uma propaganda eleitoral segunda a qual o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, teria votado na Câmara dos Deputados contra a criação da Lei Brasileira de Inclusão (LBI), que garante direitos a pessoas com deficiência.

Em representação ao TSE, os advogados de Bolsonaro apresentaram provas de que Bolsonaro votou contra um dos destaques da LBI, acerca de questões de gênero, mas a favor da criação da lei em si.

“Se extraem da propaganda eleitoral impugnada elementos suficientes à configuração da alegada transgressão, porquanto se depreende da propaganda em evidência a publicação de fato sabidamente inverídico (fake news) capaz de desequilibrar a disputa eleitoral, consistente na divulgação de que o candidato representante votou contra a LBI”, argumentou o ministro.

A peça do PT foi ao ar na TV no sábado (13). No dia seguinte, após desmentido do adversário, a campanha de Haddad retirou do Twitter um post que dizia que Bolsonaro havia votado contra a LBI, justificando o ato por estar corrigindo uma informação “imprecisa”.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

7 comentários

  1. Já procurou o geriatra, estou preocupado com você,antes de me mandar para Venezuela, Cuba , Bolívia dentre outros , vou lhe explicar, pois percebi que a sua pessoa está passando por problemas cognitivos.Pela primeira vez, depois de sete eleições ao analisar os postulantes tanto para o governo central quanto estadual, serei obrigado pela minha consciência a anular o voto, espero estar enganado , mas o que pela minha experiência de vida vislumbro é mais do mesmo, hordas de pessoas desiludidas e ódio visceral transbordando pelas margens da sociedade.
    Prefiro ser o senhor do meu silêncio do que escravo das minhas palavras.

  2. Pe. Rodrigo Santovás

    Coloque um copo d’água perto do seu computador, vamos horar a Deus pedindo um futuro melhor pro nosso páis, porque só Yaughushua na causa!

  3. O diabo é o pai da mentira e a mãe o PT.

  4. Eu sou cristão, logo lembro que Cristo disse: “Amai os vossos inimigos”, isso exige ao menos: não permitais que a mentira, qualquer que seja a sua máscara e em que grau seja, se torne uma ferramenta de marketing para derrubar o oponente na disputa eleitoral!
    Logo, Haddad não é cristão! E como a sociedade brasileira tem mais de 70% de cristãos, ele não ganhará o voto dessa parte da população!
    O que dizer de alguém que se diz cristão e vota no Haddad?!
    Como diria o jornalista Boris Casoy: “Isso é uma vergonha!”…

    • É cristão quem vota em torturador, racista, homofóbico, quem só fala em matar, torturar?

    • Com certeza não passa nem perto, o motivo pelo qual votar no seu candidato.

    • Gilberto, como você está propagando ‘fake news’ sobre o Bolsonaro, posso concluir que você é um petista digno de piedade!
      O que dizer daqueles que usam “fake news” para vencer uma eleição política?!
      Como diria o jornalista Boris Casoy: “Isso é uma vergonha!”…

Untitled Document