sexta-feira, 30 de julho de 2021 - 05:30 h

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Após novo fiasco, Doriva promete continuar no Vasco

Após novo fiasco, Doriva promete continuar no Vasco

Matéria publicada em 14 de junho de 2015, 16:26 horas

 


Treinador ainda conta com apoio da diretoria, mas torcedores perderam a paciência com futebol apresentado

 Ficando: Doriva vive momento crítico no comando do Vasco após a conquista do estadual (Foto: Arquivo)


Ficando: Doriva vive momento crítico no comando do Vasco após a conquista do estadual (Foto: Arquivo)


Rio – 
A situação do técnico Doriva no Vasco se mostra cada vez mais delicada. Lá se vão sete rodadas sem vencer no Campeonato Brasileiro. Após mais uma derrota, dessa vez para o Cruzeiro, em casa, o treinador garantiu que não vai desistir do trabalho no clube, mas sabe que a diretoria poderá optar por demiti-lo caso os resultados sigam sem aparecer.

Doriva ainda está prestigiado pelo título carioca, mas, mesmo assim, entende o clássico contra o Flamengo, dia 28 de junho, como prazo máximo para vencer no Brasileirão.

Depois da quarta derrota consecutiva, o próprio comandante cogitou pedir demissão, ainda nos vestiários. No entanto, foi convencido por jogadores, comissão técnica, e pelo gerente de futebol Paulo Angioni a permanecer no cargo. A situação é cada vez mais delicada porque Doriva tem o apoio de todos os lados no Cruz-Maltino, inclusive do presidente Eurico Miranda, mas vê a torcida pressionar cada vez mais por vitórias e sabe que a ‘corda’ pode estourar para o seu lado.

– Não conversei (com a diretoria) sobre permanência no cargo, não falei com ninguém, não é o momento adequado para se falar. Da mesma maneira que estava sendo prestigiado, por enquanto continuo pensando dessa maneira. Confio no meu trabalho e temos sim que levantar o astral dos atletas. Nós que entramos nessa e temos condições de sair. Nunca fui de desistir de nada, é uma marca do meu caráter. Vou fazer tudo com muita dignidade – salientou em entrevista coletiva em São Januário.

Na última semana, o elenco passou dias treinando em Mangaratiba, longe da pressão do centro do Rio de Janeiro. Doriva mudou diversas vezes o time, testou formações, e apostou em uma linha de defesa mais fechada. Não deu certo.

Mesmo com o apoio de Eurico, sua permanência poderá se tornar inviável com mais derrotas no Campeonato Brasileiro. O clássico contra o Flamengo, daqui a duas rodadas, deve ser o derradeiro. Antes disso, porém, membros da diretoria devem se reunir nesta segunda-feira para discutir a situação do clube.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document