sábado, 17 de novembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Botafogo arranca empate no Ceará

Botafogo arranca empate no Ceará

Matéria publicada em 15 de outubro de 2018, 22:05 horas

 


Empate sem gols castigou a equipe da casa que foi melhor durante a maior parte do confronto

Fortaleza – Mesmo dominado durante a maior parte do jogo, o Botafogo conseguiu segurar o Ceará em partida disputada na noite desta segunda-feira, na Arena Castelão, no encerramento da 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. O empate sem gols castigou a equipe da casa que foi melhor durante a maior parte do confronto, mas que não soube transformar em gols a superioridade demonstrada durante os 90 minutos.

E o Ceará ainda desperdiçou um pênalti no primeiro tempo, quando Arthur chutou para fora. Com o resultado, a segue na zona de rebaixamento. A equipe nordestina ocupa a 17ª colocação com 31 pontos. O Botafogo chegou aos 35 pontos e agora é o 12º colocado.

O Alvinegro de General Severiano fez um péssimo primeiro tempo, quando só conseguiu chutar uma bola para o gol de Éverson. Melhorou um pouco na segunda etapa com as mudanças feitas por Zé Ricardo, mas nunca conseguiu se impor diante do time da casa. O Ceará mostrou velocidade, agressividade, mas pecou nas finalizações, justificando o zero a zero.

Na próxima rodada, o Ceará vai enfrentar o Palmeiras, no Pacaembu; o Botafogo vai receber o Bahia, no Nilton Santos.

O jogo

Empurrado pela torcida, o Ceará partiu para o ataque assim que o árbitro deu início ao jogo. O time dirigido por Lisca ficava mais tempo com a bola, mas não conseguia encontrar espaços para penetrar na defesa da equipe carioca.

Aos sete minutos, Matheus Fernandes vacilou e a bola ficou com Felipe Azevedo que se livrou de Joel Carli e cruzou. Saulo desviou e a bola sobrou para Juninho Quixadá que bateu de primeira, mas jogou longe do gol do Botafogo.

O time dirigido por Lisca seguiu pressionando e, aos 11 minutos, Felipe Azevedo recebeu na entrada da área e tentou colocar no canto, mas Saulo defendeu com segurança.

O Botafogo chegou pela primeira vez com perigo aos 13 minutos em investida de Kieza que recebeu de Rodrigo Pimpão e chutou cruzado, mas a bola saiu sem levar perigo. Três minutos depois, Joel Carli fez lançamento longo para Kieza que escorou de cabeça para a conclusão de Gustavo Bochecha, mas a bola passou longe do gol defendido por Éverson.

Aos 17 minutos, após boa troca de passes, Juninho Quixadá entrou pelo meio, mas demorou a chutar e acabou desarmado por Igor Rabello. O time da casa seguia dominando e aos 24 foi a vez de Felipe Jonatan mandar a bomba e a bola assustou Saulo. Aos 28 minutos, Igor Rabello falhou no domínio e Rodrigo Lindoso derrubou Juninho Quixadá dentro da área. Pênalti que Arthur desperdiçou, batendo para fora. Foi a primeira penalidade marcada a favor do Ceará no Campeonato Brasileiro.

O Botafogo seguia com dificuldades para segurar o ímpeto do adversário. Aos 33 minutos, Arthur recebeu lançamento na entrada da área e bateu rasteiro, mas Saulo defendeu com facilidade. Logo depois, após investida de Calyson, Carli pisou na bola dentro da pequena área e Igor Rabello salvou, impedindo a conclusão do atacante cearense.

Aos 42 minutos, Felipe Azevedo se aproveitou de nova falha do meio campo adversário para arrancar com a bola e chutar para boa defesa de Saulo. No último lance importante do primeiro tempo, Calyson cruzou e a bola bateu no braço de Igor Rabello. Os jogadores cearenses pediram a marcação de pênalti, mas o árbitro nada marcou.

O Botafogo voltou mais aceso para o segundo tempo e, no primeiro minuto, Rodrigo Pimpão cruzou da esquerda e a bola ia enganando Éverson que fez grande defesa, desviando para escanteio. O time dirigido por Zé Ricardo que quase não atacou no primeiro tempo, assumiu uma postura diferente e passou a ficar mais tempo com a bola. Aos sete minutos, Gustavo Bochecha recebeu na entrada da área e arriscou, mas a bola saiu sem levar perigo.

A partida ficou aberta, com as duas equipes procurando o gol. Aos 12 minutos, Felipe Azevedo investiu pela esquerda e cruzou. A bola desviou em Luis Ricardo e assustou o goleiro Saulo, mas a bola saiu para escanteio.

O técnico Zé Ricardo decidiu tornar a equipe carioca ainda mais ofensiva e trocou o volante Gustavo Bochecha pelo atacante Erik.

Aos 20 minutos, Luis Ricardo perdeu a bola para Felipe Jonatan que investiu pela esquerda e cruzou para Juninho Quixadá cabecear e colocar nas redes, mas a arbitragem anulou o gol, marcando impedimento do atacante da equipe nordestina.

Aos 30 minutos, Ricardinho fez ótimo lançamento para a entrada de Samuel Xavier que escorou para o meio, mas a zaga salvou para escanteio. Na cobrança, Saulo fez grande defesa em cabeçada de Ricardo Bueno. a bola sobrou para Ricardinho que chutou e o goleiro botafoguense defendeu outra vez, impedindo o primeiro gol do Ceará.

A equipe dirigida por Lisca voltou a pressionar em busca do gol, enquanto o Botafogo voltava a mostrar dificuldades para se aproximar do gol defendido por Éverson. Aos 37, após falha de Rodrigo Lindoso, a bola sobrou para Samuel Xavier que bateu cruzado e mandou para fora. Logo depois foi a vez de Pedro Ken, na primeira participação, chutou rasteiro, mas a bola saiu.

O Ceará seguiu buscando o gol da vitória, e aos 46 minutos, Pedro Ken deu novo susto no goleiro Saulo ao chutar rasteiro e a bola passar bem perto da trave direita.

 

 

 

CEARÁ 0 X 0 BOTAFOGO

 

Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)

Horário: 20h(de Brasília)

Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)

Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa-SP) e Rogério Pablos Zanardo (SP)

Cartão Amarelo: Tiago Alves(Ce); Matheus Fernandes, Rodrigo Pimpão, Joel Carli(Bota)

CEARÁ: Éverson, Samuel Xavier, Tiago Alves, Eduardo Brock e Felipe Jonatan; Edinho, Richardson e Juninho Quixadá(Pedro Ken); Arthur(Ricardo Bueno), Calyson e Felipe Azevedo(Ricardinho)

Técnico: Lisca

BOTAFOGO: Saulo, Luís Ricardo, Joel Carli, Igor Rabello e Gilson(Moisés); Gustavo Bochecha(Erik), Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes(Marcelo Benevenuto) e Luiz Fernando; Rodrigo Pimpão e Kieza

Técnico: Zé Ricardo


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document