domingo, 21 de outubro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Botafogo e Vasco fazem clássico da pressão

Botafogo e Vasco fazem clássico da pressão

Matéria publicada em 9 de outubro de 2018, 14:40 horas

 


Zé Ricardo não faz muito tempo era treinador do rival de logo mais


Rio – 
Um clássico onde os dois times entrarão em campo pressionados. Esta é a realidade que move Botafogo e Vasco no confronto desta terça-feira, às 21h(de Brasília), no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ), pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Os vascaínos vivem um momento político conturbado e a delegação foi hostilizada no retorno para a casa após o empate por 1 a 1 com o Paraná Clube no Sul. O Glorioso sofreu com a eliminação para o Bahia nas oitavas de final da Copa Sul-Americana.

Apesar de todos esses fatores, a maior preocupação dos dois times está com a zona de rebaixamento, onde o Vasco aparece com 30 pontos, três a menos que o Botafogo, 12º colocado e também próximo da pior parte da tabela de classificação.

– Sabemos que temos que ganhar este jogo para não ficarmos perto da zona de rebaixamento. É um confronto direto e agora estamos fiocados apenas no Campeonato Brasileiro. Para isso é importante colocarmos em prática tudo o que foi trabalhado – disse o volante Rodrigo Lindoso.

O clássico é tratado como decisivo também pelos vascaínos:

– Ninguém tem dúvidas de que estamos em uma semana muito importante para a sequência do Campeonato Brasileiro. Temos que fazer uma boa partida, conseguir os três pontos e ganhar um moral a mais na continuidade do campeonato – disse o zagueiro Luiz Gustavo.

Para ganhar este compromisso o Vasco aposta no poder de concentração ao longo dos noventa minutos. O time tem sofrido com gols no começo. Tentando corrigir esses erros, o técnico Alberto Valentim cobra evolução do plantel.

– É importante que a gente siga trabalhando com a mesma seriedade e empenho, pois estamos conseguindo evoluir e com certeza vamos atingir os nossos objetivos. Temos que ter ainda mais atenção ao longo dos noventa minutos, pois o adversário pode ser perigoso em qualquer momento da partida – disse Valentim.

Por falar em técnicos, eles estão de lados opostos em relação ao primeiro turno, quando os dois times se enfrentaram em São Januário e o Botafogo ganhou por 2 a 1 com gols de Kieza e Igor Rabello. Andrey descontou. Aquele jogo fez o técnico Zé Ricardo, hoje no Glorioso, pedir demissão do Vasco. O Alvinegro era dirigido justamente por Alberto Valentim, que assinou com o Cruzmaltino após uma experiência frustrada no mundo árabe. Valentim também levou a melhor na final do Campeonato Carioca, levando os botafoguenses ao título diante dos vascaínos dirigidos por Zé Ricardo.

– Conhecemos os elencos, a forma de trabalhar de um ou outro, mas uma ou outra situação pode ser colocada. Em um passado recente nos enfrentamos algumas vezes e por isso nos conhecemos, mas sempre é possível mudar algo. Tanto Botafogo e Vasco precisam vencer e isso torna o jogo importante e atraente – disse Zé Ricardo.
Em termos de escalação, o Botafogo vai contar com o retorno do atacante Erik, que não enfrentou o Bahia por não estar inscrito pelo clube na Sul-Americana. Ele reaparece no lugar de Rodrigo Pimpão, que fica como opção no banco.

O Vasco não terá o goleiro Martín Silva, servindo à seleção uruguaia em amistosos internacionais, e nem o zagueiro Leandro Castán, que cumpre suspensão por ter sido expulso contra no Paraná. Fernando Miguel entra no gol e o colombiano Oswaldo Henríquez ganha uma oportunidade na zaga. No meio-de-campo uma dúvida de ordem tática, com Thiago Galhardo e Andrey disputando posição.

BOTAFOGO-RJ X VASCO-RJ

Local: Estádio Nilton Santos
Horário: 21h(de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG) e Sidmar dos Santos Meurer (Fifa-MG)
BOTAFOGO: Saulo, Marcinho, Joel Carli, Igor Rabello e Moisés; Matheus Fernandes, Rodrigo Lindoso, Gustavo Bochecha e Luiz Fernando; Erik e Kieza
Técnico: Zé Ricardo
VASCO: Fernando Miguel, Rafael Galhardo, Luiz Gustavo, Oswaldo Henríquez e Ramon; Willian Maranhão, Thiago Galhardo (Andrey), Giovanni Augusto e Yago Pikachu; Andrés Ríos e Maxi López
Técnico: Alberto Valentim


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document