quarta-feira, 23 de junho de 2021 - 06:31 h

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Botafogo joga para o gasto e passa pelo Boavista

Botafogo joga para o gasto e passa pelo Boavista

Matéria publicada em 17 de abril de 2016, 18:34 horas

 


Saquarema – O Botafogo visitou o Boavista na tarde deste domingo e venceu pelo placar mínimo, com gol aos 29 do segundo tempo. Em jogo fraco e que parecia caminhar par o empate sem gols, Leandrinho entrou aos 26 e marcou o gol que definiu o placar três minutos depois.

A vitória Alvinegra garantiu a equipe de Ricardo Gomes na terceira colocação da Taça Guanabara. Com a vitória do Vasco sobre o Fluminense, o Tricolor será o adversário do Botafogo na partida semifinal do Campeonato Carioca, no próximo final de semana.

Já o Boavista encerrou a Taça Guanabara na sexta colocação, e vai disputar as semifinais da Taça Rio.

O Jogo – O duelo em Saquarema começou morno, e com as duas equipes errando muitos passes. O Botafogo aos poucos foi se acertando e chegando perto da área adversária, mas sem produzir jogadas efetivas de gol. Um bom termômetro da qualidade do jogo foi a atuação dos dois goleiros, que até os 20 minutos não passaram de meros espectadores.

O jogo, entretanto, mudou de temperatura a partir dos 25 minutos. O primeiro lance que levantou a torcida no Eucy Resende foi um cruzamento rasteiro de Luiz Henrique pela esquerda, que Bruno Silva furou ao tentar a conclusão da marca do pênalti.

No minuto seguinte, o Boavista respondeu. Thiaguinho recebeu de Guilherme Costa e, de dentro da área, chutou rasteiro, mas Jéfferson salvou o Bota.

Aos 28, o Alvinegro teve três tentativas num mesmo lance. A primeira foi com Lindoso, que tabelou com Luis Ricardo e finalizou na saída do goleiro Vinícuius. No rebote, Gegê tenta mas acerta a zaga. Por fim, Salgueiro finaliza mal e o jogo seguiu 0 a 0. Na sequência, o Boa quase marcou em chute à quiema-roupa de André Luís que Jéfferson novamente salvou.

O goleiro do Bota voltou a trabalhar aos 32. William Maranhão tentou de fora da área e acertou o canto, Jéfferson defendeu e no rebote Matheus Paraná mandou para a rede, mas em posição de impedimento assinalada pelo árbitro.

O lance mais incrível veio aos 43, quando Neílton recebeu de Luis Ricardo em profundidade e cruzou. Livre de marcação, Luiz Henrique concluiu mal e desperdiçou a melhor chance do Bota no primeiro tempo.

O panorama da partida no segundo tempo continuou o mesmo. O Botafogo teve uma chance logo no início com um gol anulado de Neílton aos três minutos, por impedimento. Fora isso, as dificuldades ofensivas continuavam para as duas equipes e as chances de gol eram poucas.

Aos 14, Thiaguinho recebeu de Guilherme Costa na entrada da área e arriscou, mas Jefferson defendeu o chute rasterio do lateral do Boavista.

Aos 26, Ricardo Gomes fez duas alterações e acabou mudando o resultado da partida. Entraram Gervásio Nuñez e Leandrinho e saíram Gegê e Salgueiro.

Três minutos depois, o atacante que acabara de entrar deu números finais ao espetáculo. Ribamar aparece de frente para o gol e acerta o goleiro, mas no rebote Leandrinho bate fraco por baixo do goleiro e faz seu primeiro gol desde a estreia com a camisa do Bota.

Ribamar ainda teve a chance de ampliara oas 36, mas novamente parou no goleiro Vinícius.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document