quinta-feira, 21 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Botafogo vence clássico e afunda o Vasco

Botafogo vence clássico e afunda o Vasco

Matéria publicada em 2 de junho de 2019, 17:07 horas

 


Rio – O Botafogo manteve a boa fase em casa e venceu por 1 a 0 o Vasco, neste domingo, no Nilton Santos, pelo Campeonato Brasileiro. Com o resultado, os alvinegros chegaram a assumiram a quinta posição. Os cruzmaltinos seguem com apenas três, na lanterna da Série A.

No primeiro tempo, o Vasco foi superior e chegou a acertar a trave, em chute de Tiago Reis. Só que no segundo tempo, o Botafogo aproveitou chance criada para marcar com Diego Souza.  Na próxima rodada, o Botafogo vai até Maceió para encarar o CSA, no domingo. Já o Vasco volta a nesta sexta-feira, em São Januário, contra o Internacional.

O jogo

O Vasco começou a partida assustando logo aos três minutos. Marrony fez boa jogada pela esquerda e cruzou rasteiro para Tiago Reis, que pegou errado na bola. Rossi ainda tentou aproveitar, mas mandou com o braço na trave. O lance foi invalidado pela arbitragem. Os cruzmaltinos tentavam manter a posse de bola e buscavam o ataque com mais intensidade. O Botafogo procurava avançar nos contra-ataques e teve boa chance aos 13 minutos. Diego Souza arriscou de fora da área e mandou pela linha de fundo.

Mesmo com o susto, o Vasco permaneceu melhor e criou ótima chance aos 23 minutos. Após cobrança de escanteio, Marrony cabeceou sozinho e parou em boa defesa de Gatito Fernández. Depois disso, o Botafogo melhorou a marcação e conseguiu ter mais posse de bola, mas sem qualquer objetividade. O Vasco demorou a se ajeitar novamente, mas quase abriu o placar aos 32 minutos. Em contra-ataque, Rossi tocou para Tiago Reis na área e o atacante acertou a trave. O panorama da partida seguiu o mesmo nos minutos finais. O Botafogo continuou tendo mais posse de bola sem incomodar Sidão. O Vasco investia nos contra-ataques e pecava no passe. Assim, o clássico foi empatado para o intervalo no Nilton Santos.

No segundo tempo, as duas equipes voltaram com uma postura cautelosa. Tanto Botafogo quanto Vasco tentavam os avanços, mas sem deixar espaços para o adversário. Os cruzmaltinos continuavam mais perigosos e assustaram aos seis minutos. Rossi tentou o cruzamento, viu a bola tocar na zaga e obrigar Gatito Fernández a fazer boa defesa. Quando o Vasco era melhor em campo, o Botafogo que abriu o placar no Nilton Santos, aos 12 minutos. Diego Souza aproveitou cruzamento, matou a bola no peito e mandou para a rede. Após o revés, os cruzmaltinos esboçaram uma pressão. No entanto, o Botafogo recuou e impedia a criação de boas jogadas dos visitantes. Com espaços, os donos da casa se tornaram mais perigosos e passaram a chegar ao ataque com frequência.

Muito tenso, o Vasco parou de criar bons lances, mesmo tendo mais posse de bola. O Botafogo passou a administrar o resultado até o apito final.

BOTAFOGO 1 X 0 VASCO

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 2 de junho de 2019 (Domingo)
Horário: 11h(de Brasília)
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
Renda: R$ 644.632,00
Público: 16.829 pagantes
Cartões amarelos: Erik (Botafogo); Rossi, Lucas Mineiro e Fellipe Bastos (Vasco)
Cartões vermelhos:
GOLS: BOTAFOGO: Diego Souza, aos 12min do segundo tempo
BOTAFOGO: Gatito Fernández, Fernando, Joel Carli, Gabriel e Gilson; Gustavo Bochecha (Allan Santos), Cícero (Jean), João Paulo e Luiz Fernando (Rodrigo Pimpão); Erik e Diego Souza
Técnico: Eduardo Barroca
VASCO: Sidão, Yago Pikachu, Ricardo, Werley e Danilo Barcelos; Fellipe Bastos (Andrey), Marcos Júnior e Lucas Mineiro (Yan Sasse); Rossi, Marrony e Tiago Reis (Talles)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    É o pofexô com seus pojetos mirabolantes. Já perdeu a primeira com o Vasco. Contra o Inter vai perder também. Quem em sã consciência ainda leva esse Vanderlei Luxemburgo a sério?

Untitled Document