>
quarta-feira, 17 de agosto de 2022 - 00:39 h

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Brasil encara Venezuela e mira liderança

Brasil encara Venezuela e mira liderança

Matéria publicada em 10 de outubro de 2016, 18:04 horas

 


Distribuição: Philippe Coutinho terá a missão de conduzir o meio de campo da seleção

 Philippe Coutinho terá a missão de conduzir o meio de campo da seleção

Mérida, Venezuela – Tendo vencido os três últimos compromissos, a Seleção Brasileira chega embalada para enfrentar a Venezuela nesta terça-feira, às 21h30(de Brasília), no Estádio Metropolitano de Mérida, em Mérida, pela décima rodada das Eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018, que será disputada na Rússia. O Brasil, que vem de um 3 a 0 aplicado no Equador, 2 a 1 na Colômbia e a recente goleada de 5 a 0 sobre a Bolívia, aparece na segunda posição com 18 pontos, apenas um a menos que o Uruguai.

Como o Uruguai tem um jogo complicado, ao enfrentar a Colômbia fora de casa, o Brasil tem grandes chances de virar líder em caso de triunfo. O fato, porém, não é tratado como fundamental.

– Nós estamos preocupados em ganhar o nosso jogo e se fizermos os nossos resultados a classificação para a Copa do Mundo, que é a prioridade, será conquistada. Não temos que nos preocupar com a liderança, pois neste tipo de torneio ela significa muito pouco – avisou o goleiro Alisson.

A Venezuela não é um adversário que chegue a tirar o sono. Isso porque, além de vir de uma derrota de 3 a 0 para o Uruguai, segura a lanterna com dois pontos e ainda não conseguiu ganhar na competição. Isso porém, não anima o técnico da Seleção Brasileira, Tite.

– A Seleção Brasileira encara todos os adversários com a mesma seriedade, pois aprendi nesse tempo todo de futebol que dentro das quatro linhas tudo pode acontecer. Já vi time favorito perder jogo que ninguém esperava e por isso mesmo não podemos comemorar a posição da Venezuela na tabela de classificação. Por estarem na lanterna estarão mais empenhados em nos vencer e tornarão o jogo mais complicado. Precisamos nos impor – avisou o treinador do Brasil.

Para este jogo Tite vai promover duas mudanças na Seleção Brasileira. A primeira forçada pela suspensão do atacante Neymar, por acúmulo de cartões amarelos. O meia Willian entra no time, com Gabriel Jesus jogando como referência no ataque. A outra modificação será a saída de Giuliano para a volta do volante Paulinho, que estava suspenso.

Pelo lado da Venezuela, o técnico Rafael Dudamel pediu para seus comandados um futebol de mais marcação em relação ao jogo contra o Uruguai.

– Contra um rival de talentos individuais como é o Uruguai não podemos ceder um centímetro de espaço e isso não pode se repetir contra a Seleção Brasileira. Vamos respeitar demais o nosso rival, porém, temos que ganhar. A ordem é estar equilibrado no sistema defensivo para conseguir um triunfo – disse Dudamel.

Em termos de escalação Dudamel faz mistério e diz que vai olhar no rosto dos jogadores e decidir preferindo os que parecem ter assimilado melhor a derrota para o Uruguai. Porém duas mudanças serão forçadas por conta de desfalques. O lateral-direito Alexander González está suspenso por acúmulo de cartões amarelos, enquanto que o zagueiro Oswaldo Vizcarrondo cumpre suspensão pro ter sido expulso contra o Uruguai. Assim, Roberto Rosales assume a lateral, enquanto que José Manuel Velázquez ganha nova oportunidade na zaga.

Pelo regulamento os quatro primeiros colocados ao fim das Eliminatórias estão assegurados na Copa do Mundo, enquanto que a seleção que terminar na quinta posição terá uma chance extra, na repescagem, quando vai enfrentar o campeão da Oceania em dois jogos, no melhor estilo mata-mata.

 

VENEZUELA X BRASIL

Local: Estádio Metropolitano de Mérida, em Mérida (Venezuela)
Horário: 21h30(de Brasília)
Árbitro: Víctor Carrillo (Peru)
Auxs: Jonny Bossio (Peru) e Raúl Cruz (Peru)
VENEZUELA: Daniel Hernández, Roberto Rosales, Wilker Ángel, José Manuel Velázquez e Mikel Villanueva; Tomás Rincón, Arquímedes Figuera, Adalberto Peñaranda, Juan Pablo Añor e Alejandro Guerra; Salomón Rondón
Técnico: Rafael Dudame
BRASIL: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Filipe Luis; Fernandinho, Paulinho, Renato Augusto, Willian e Philippe Coutinho; Gabriel Jesus
Técnico: Tite


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document