quinta-feira, 16 de julho de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Brasil quer manter boa fase contra Bolívia

Brasil quer manter boa fase contra Bolívia

Matéria publicada em 5 de outubro de 2016, 18:07 horas

 


Brasil quer a vitória para tentar alcançar a ponta da tabela nas Eliminatórias

Brasil quer a vitória para tentar alcançar a ponta da tabela nas Eliminatórias


Natal – 
Embalada pelas vitórias de 3 a 0 sobre Equador e de 2 a 1 sobre a Colômbia, a Seleção Brasileira volta a campo nesta quinta-feira pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, que será disputada na Rússia. Os canarinhos recebem a Bolívia, pela nona rodada, a partir das 21h45(de Brasília), na Arena das Dunas, em Natal (RN).

O Brasil está na segunda colocação com 15 pontos conquistados, um a menos que o líder Uruguai. Já a Bolívia aparece em oitavo lugar com sete pontos, mas ganhou novo fôlego com bons resultados nas últimas duas rodadas, quando derrotou o Peru por 2 a 0 em La Paz e arrancou empate sem gols com o Chile, bicampeão da Copa América, em Santiago.

O bom momento da seleção boliviana foi motivo de preocupação para Tite, técnico do Brasil.

– Trata-se de um jogo muito complicado, pois a Bolívia atravessa um grande momento, o seu melhor na competição, e está acreditando que pode brigar pela classificação, o que é justo. Portanto, vamos precisar de muita cautela para não sermos surpreendidos. Temos que nos impor, mas com atenção – disse Tite.

Na visão dos jogadores brasileiros, o triunfo em casa é obrigação, sem que isso represente menosprezo ao rival.

– Respeitamos a Bolívia e os profissionais que estão do outro lado do gramado. Porém, sabemos que se ganharmos os jogos que faltam em casa vamos garantir a classificação para a Copa do Mundo e com isso não podemos brincar. Portanto, temos que nos impor, cientes de nossa responsabilidade – disse o lateral-direito Daniel Alves.

O Brasil tem muitos desfalques e sofrerá com mudanças. O lateral-esquerdo Marcelo, com lesão muscular grau dois na panturrilha esquerda, e o volante Casemiro, com uma fissura no perônio, osso da região da canela, forma vetados. Assim, Filipe Luís assume a lateral e Fernandinho ganha uma chance no meio, onde Giuliano foi o escolhido para a vaga do volante Paulinho, suspenso por acúmulo de cartões amarelos.

Por opção do treinador, Willian foi barrado para a entrada de Philippe Coutinho, que foi muito elogiado ao entrar na segunda etapa na vitória sobre a Colômbia.

Pelo lado da Bolívia, o técnico Ángel Guillermo Hoyos quer ver seus jogadores com atitude. O treinador teme que seu time fique acuado na defesa.

– Sabemos que vamos enfrentar um grande adversário, mas não podemos pensar na possibilidade de ficarmos acuados, deixando o Brasil jogar. Se isso acontecer, nosso adversário vai nos atropelar, pois tem grande qualidade. O importante é demonstrarmos atitude, digna de um time que confia no seu potencial e que sabe que poderá ganhar. Para isso, além de atitude, vai ser importante entrega total e muita obediência tática – disse Hoyos.

A Bolívia vai apostar em uma formação ofensiva mesmo jogando fora de casa. Isso porque o atacante Juan Carlos Arce, ex-Corinthians, jogará recuado, fazendo a função de quarto homem de meio-de-campo, municiando um ataque composto por Yasmani Duck e Marcelo Moreno, este também muito conhecido dos brasileiros por ter defendido Cruzeiro, Grêmio, Flamengo e Vitória.

Pelo regulamento as quatro melhores colocadas ao fim das Eliminatórias garantem vaga na Copa do Mundo, enquanto que o quinto disputará a repescagem contra o campeão da Oceania.

 
BRASIL X BOLÍVIA

Local: Arena das Dunas, em Natal (RN)
Horário: 21h45(de Brasília)
Árbitro: Wilson Lamouroux (Colômbia)
Auxs: Alexander Guzman (Colômbia) e Eduardo Díaz (Colômbia)
BRASIL: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Filipe Luís; Fernandinho, Giuliano, Renato Augusto, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus
Técnico: Tite
BOLÍVIA: Carlos Lampe, Erwin Saavedra, Ronald Raldes, Edward Zenteno e Marvin Bejarano; Jorge Enrique Flores, Joselito Vaca, Jhasmani Campos e Juan Carlos Arce; Yasmani Duck e Marcelo Moreno
Técnico: Ángel Guillermo Hoyos

Seleção não venceu últimos
três duelos com a Bolívia

Apesar de a Seleção Brasileira ter ampla vantagem no histórico dos confrontos com a Bolívia, rival desta quinta-feira, o time canarinho não venceu os últimos três confrontos com os bolivianos por Eliminatórias.
O último triunfo por este tipo de torneio aconteceu em setembro de 2004, há exatamente 12 anos. Um 3 a 1 no Morumbi. Vale lembrar que os brasileiros não jogaram a edição passada por sediarem o evento.
Ainda nas Eliminatórias para 2006, no segundo turno, já classificado o Brasil poupou os titulares e arrancou empate por 1 a 1 na altitude de La Paz.
Sob o comando de Dunga a trajetória para 2010 foi tranquila, porém, a Bolívia foi uma pedra no sapato. No primeiro turno empate sem gols no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ), em jogo fraco tecnicamente. Na volta, na altitude de La Paz, novamente já garantido, o Brasil perdeu de 2 a 1.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document