segunda-feira, 17 de janeiro de 2022 - 21:44 h

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Em seis meses de atividades, centro de artes marciais tem 200 inscritos

Em seis meses de atividades, centro de artes marciais tem 200 inscritos

Matéria publicada em 11 de maio de 2019, 08:48 horas

 


Centro em Volta Redonda trabalha em duas vertentes e uma delas aposta no descobrimento de talentos

Cemam teve boa procura e ajuda alunos em diversos aspectos psicológicos e físicos – Foto: Júlio Amaral

Volta Redonda- Inaugurado em novembro do ano passado, o Centro Municipal de Artes Marciais (CEMAM) conta atualmente com 200 alunos. A ideia cresceu desde o lançamento e hoje as atividades estão divididas em dois locais. As aulas de capoeira, taekwondo e defesa pessoal para mulheres são realizadas no ginásio Amaro Inácio, no bairro Retiro. Já jiu-jitsu, karatê e kickboxing, serão ensinados agora na Arena Esportiva, na Voldac.

De acordo com o diretor do Departamento de Esportes da Smel (Secretaria Municipal de Esporte e Lazer), Hygor Dias, a mobilização em torno do projeto é a prova de que a ideia foi bem aceita pela população. Hygor Dias lembrou como surgiu a ideia de criação do centro:

– O prefeito procurou a secretária Maria Paula Tavares, propondo a ideia do Cemam. Montamos um projeto, lançamos em setembro e inauguramos em novembro de 2018. Ao longo dos últimos seis meses de atividades, o Cemam já conta com cerca de 200 pessoas inscritas nas seis atividades esportivas oferecidas – disse o diretor de esportes.

Segundo Hygor, o Cemam trabalha com duas vertentes: uma é dar oportunidade a prática de esportes para combater a vulnerabilidade social e a outra é trabalhar a detecção de talentos.

– Todas as atividades são gratuitas e direcionadas para qualquer público a partir dos sete anos de idade, podendo também participar adolescentes, jovens, adultos e idosos. A defesa pessoal para mulheres acontece em parceria com a SMIDH (Secretaria da Mulher, Idosos e Direitos Humanos) – explicou.
Segundo o diretor de esportes, a Smel pretende potencializar a oferta de mais modalidades. “Nós já temos um grupo que está em um estágio mais avançado nas diversas modalidades e que hoje representam a equipe do Cemam em competições e torneios de lutas”, disse.

Um dos responsáveis pela formação e treinamento da equipe em estágio de competição é o mestre Paulo Wesley Lopes, sexto grau em jiu-jitsu e conhecido como mestre ‘Pagels’. De acordo com ele, as artes marciais proporcionam diversos benefícios, como ajudar no autocontrole, fortalecer a parte motora e a parte cardiorrespiratória. “No autocontrole, ajuda a ter uma percepção das coisas ao redor e melhora a autoestima. Outra vantagem das artes marciais é poder praticar um esporte que dê uma melhor qualidade de vida”, afirmou.

Paulo Wesley disse ter sido um dos pioneiros do jiu-jitsu na cidade.

– Trouxe a modalidade oficialmente em 1994. E após ser convidado pelo prefeito Samuca, iniciei no Cemam para fazer parte deste projeto e ensinar a arte marcial do jiu-jitsu. Acho este projeto muito bom, principalmente pelo fato de ser visionário, com várias modalidades de luta, sendo que um dos objetivos deste projeto é formar atletas para representar Volta Redonda – informou.

Segundo o mestre Pagels, no Cemam ele treina alunos que já o acompanhavam. “Esta equipe mais avançada está sendo preparada para competir no dia 19 de maio no torneio Challenge de jiu-jitsu, a ser realizado na Ilha São João”, destacou.

Praticante de jiu-jitsu, Deylor Oliveira frequenta o centro a mais de dois meses e afirma que a atividade tem lhe proporcionado um grande bem estar.

– Sempre tive vontade de praticar artes marciais, mas nunca tive oportunidade. E logo que soube do Cemam eu me interessei, principalmente pelo fato das aulas serem gratuitas. A luta está me fazendo muito bem, tanto mentalmente como fisicamente. Estou gostando muito e pretendo continuar na atividade – comenta satisfeito.

Os interessados em participar das aulas do CEMAM devem procurar a Arena Esportiva, localizada no bairro Voldac, na Rua Carlos Marques, nº 141 ou entrar em contato através do telefone 3339-2105.

Por Júlio Amaral 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Volta Redonda não dispõe somente desse projeto…
    A LDVR (Liga de Desportos de Desportos de Volta Redonda), mantém um projeto de jiu-jitsu para crianças de 04 a 12 anos.
    Detalhe ….totalmente gratuito (inclusive os Kimonos) .
    Esse projeto é patrocinado pela CSN Cimentos e Transporte Excelsior.
    Acho que são atendidas 50 crianças .
    Inclusive quero agradecer aos responsáveis pelo tal projeto pois meu filho começou la a um mês e já mudou completamente suas atitudes com relação a escola e dentro de casa( está bem mais atencioso)
    Espero que esse jornal divulgue, também, essa excelente iniciativa da LDVR.

  2. Passo todos os dias e em horarios diferentes em frente a Arena esportiva e não vejo nenhuma movimentação de que o local esteja aberto exceto os carros estacionados na frente da garagem ao lado do batalhão. Sendo assim sugiro uma melhor informação sobre o acesso ao local.

Untitled Document