domingo, 5 de julho de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Crivella agradece clubes e diz que volta do Carioca dependerá das curvas

Crivella agradece clubes e diz que volta do Carioca dependerá das curvas

Matéria publicada em 25 de maio de 2020, 20:11 horas

 


Ferj disse que existe a previsão de volta do futebol possivelmente para meados de junho, mas sem público

Rio – Um dia depois de realizar uma reunião com a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) e 14 dos 16 times que disputam o Campeonato Carioca – Fluminense e Botafogo não enviaram representantes -, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, agradeceu o apoio dos clubes e declarou nesta segunda-feira (25), em entrevista coletiva, que a volta da competição estadual em junho dependerá da curva de casos da covid-19 no próximo mês.
No domingo, após o encontro realizado no Riocentro, a Ferj disse que existe a “previsão de volta do futebol possivelmente para meados de junho, mas sem público, e os clubes devem progredir, passo a passo, com fase de avaliação clínica, testes físicos, exercícios de reabilitação dos efeitos da inatividade muscular e atividades de recuperação da capacidade laborativa”.
No entanto, Crivella deixou em aberto a possibilidade de os jogos só voltarem em julho, já que na reunião de domingo ficou decidido que será feita uma análise da curva de contágio do novo coronavírus em meados de junho. Assim, a segunda quinzena do próximo mês, dependendo dessa análise, pode ser liberada para a retomada dos eventos esportivos.
“Nós propusemos julho os jogos sem torcida, mas eles (clubes) pediram primeiro para verificar a curva em meados de junho. Se será na segunda quinzena de junho ou não (a volta do Campeonato Carioca), isso ainda não podemos prometer porque tem que ser de acordo com as curvas de meados de junho. Segundo nossos técnicos, a curva chegará a 0.1 ou 0.0, porém temos que esperar a confirmação”, declarou o prefeito.
Em relação aos treinamentos, Crivella liberou a volta agora, como a maioria dos clubes querem, mas com a condição de que seja apenas para fisioterapia e atividades físicas – coisas que o Flamengo já foi flagrado fazendo na semana passada no CT Ninho do Urubu. Só a partir de junho, daqui exatamente uma semana, serão liberados os treinos como rachão e coletivos.
“Não vamos relaxar as medidas de afastamento social. Naquela reunião que tivemos no sábado com o conselho científico foi quase consenso que nós devemos esperar mais um período para o retorno das atividades. O futebol esperava voltar hoje (segunda-feira) os treinos, rachão. Pedimos para junho e foi aceito. Pedimos também que os jogos voltassem em julho, sem torcida. Eles pediram para verificar a curva em meados de junho. Há expectativa de nossos especialistas que estejamos quase em zero. Eu agradeço a reunião que fizemos ontem (domingo) de quase três horas aqui no Riocentro”, disse Crivella.

Mais polêmica

O prefeito do Rio declarou ainda que houve contato telefônico com Botafogo e Fluminense, que não enviaram representante na reunião de domingo por discordarem da volta aos treinamentos neste momento de crise por conta da pandemia da covid-19.
“Está havendo muitas lesões, muitos jogadores estão apresentando lesões, é o caso da Alemanha. Estamos precisando ganhar prazo, ganhar tempo, as coisas estão baixando, conseguimos ver no horizonte nosso retorno, mas que não é agora. Gostaria de agradecer a todos que aceitaram, Botafogo, Flamengo, Vasco, Fluminense. Vasco e Flamengo presentes, Botafogo e Fluminense por contatos telefônicos, de que nós estão deixamos treinamentos de fora de rachão e coletivo para o mês de junho”, declarou o Crivella.
Mas o clube tricolor revelou nesta segunda-feira que não houve conversa alguma com Crivella. “O Fluminense vem a público esclarecer que não fez nenhum contato telefônico com a prefeitura e tampouco com o prefeito, seja para tratar da reunião em que se discutiu a volta do futebol ou para qualquer outro assunto”, disse a mensagem do clube em seu site oficial.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document