sexta-feira, 30 de julho de 2021 - 17:36 h

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / De olho no Vasco, Botafogo vai a Capivari pela Copa do Brasil

De olho no Vasco, Botafogo vai a Capivari pela Copa do Brasil

Matéria publicada em 28 de abril de 2015, 21:10 horas

 


Renê Simões mira final do Campeonato Estadual e vai usar mistão contra o Capivariano

Capivari  –

Concentrado na decisão do Campeonato Carioca com o Vasco, o Botafogo vai escalar um time misto para a partida desta quarta-feira, às 22h(de Brasília), contra o Capivariano, no Estádio Carlos Colnaghi, em Capivari (SP), pela rodada de ida da segunda fase da Copa do Brasil.

O Glorioso perdeu de 1 a 0 no domingo e agora vai ter que inverter a vantagem dos vascaínos no segundo duelo da final, no próximo domingo. Por conta disso o técnico René Simões optou por preservar a maioria dos titulares.

Na Copa do Brasil o Botafogo eliminou o xará Botafogo da Paraíba na etapa anterior, com um triunfo por 4 a 2 em casa após empate por 2 a 2 no Nordeste. Já o Capivariano surpreendeu o Caxias-RS ganhando por 3 a 0 como anfitrião e segurando o empate sem gols na Serra gaúcha. Se vencer nesta quarta-feira por dois ou mais gols de diferença os cariocas se classificam sem a necessidade do duelo da volta, programado para a quarta-feira da próxima semana.

René Simões, técnico do Botafogo, nunca escondeu o incômodo com a realização deste jogo no meio das duas finais, tanto que o Glorioso, sem sucesso, tentou adiar o choque contra os paulistas. Apesar disso ele confia na equipe que vai mandar a campo.

– O Botafogo infelizmente não vai poder escalar seus titulares por conta da decisão. Mas temos uma equipe competitiva e capaz de fazer um jogo que nos permita trazer a decisão para o Rio de Janeiro – disse René, que também será poupado e Chico Santos, seju auxiliar, quem vai dirigir o time.

O treinador espera dificuldades.

– Vamos enfrentar um adversário que está esperando esse jogo como se fosse uma verdadeira decisão de campeonato. O Capivariano disputou um Paulistão, que é de grande grau de competição, em bom nível e tem um time capaz de nos causar problemas. Daí o desejo de termos todas as melhores condições neste jogo. Teremos um grande adversário e temos que fazer um bom jogo – disse René.

Dos jogadores que enfrentaram o Vasco apenas o goleiro Renan e meia Gegê serão titulares nesta quarta-feira. Com o lateral-direito Luis Ricardo, com o zagueiro Roger Carvalho, com o meia Elvis entregues ao departamento médico e com Jobson suspenso por doping, além de Jéfferson em fase final de recuperação, René teve que apelar para atletas do time que está disputando a final do Campeonato Carioca Sub-20. O lateral-direito Diego e o zagueiro Emerson, por exemplo, serão titulares, assim como o lateral-esquerdo Jean e o volante Andreazzi, outra cria da casa.

No meio-de-campo, o volante Aírton, com contrato somente até junho e que chegou a treinar em separado do elenco, terá mais uma oportunidade de mostrar que pode ficar para o Campeonato Brasileiro. O mesmo vale para o atacante Henrique, que vai compor o ataque com Sassá, uma espécie de 12º titular para René. Na criação de jogadas, Gegê atuará ao lado de Diego Jardel, visto como titular no início do ano, mas que perdeu espaço por conta de lesões.

O grande destaque fica por conta do meia Daniel Carvalho, que teve a documentação regularizada e está apto para estrear, mas vai começar no banco de reservas, isso porque ele não joga uma partida oficial desde 2013, quando decidiu se aposentar no Criciúma. Agora, a pedido do filho, voltou a jogar. O apoiador Cidinho, que voltou a treinar após dois anos convivendo com lesões, foi relacionado.

Pelo lado do Capivariano o clima é de fim de festa, tanto que o técnico Ivan Baitello foi dispensado logo depois da vitória de 3 a 0 sobre a Ponte Preta, que afastou o risco de queda no Campeonato Paulista. O auxiliar Evandro Souza será o comandante de um time que dispensou vários atletas, mas que tenta preparar uma base jovem para a Copa Paulista, competição que vai jogar no segundo semestre.

Do time atual a principal atração fica por conta do volante Amaral, veterano de 42 anos que fez história vestindo a camisa de grandes clubes do futebol nacional, como Corinthians, Palmeiras e Vasco. O jogador, inclusive, deverá ser um dos titulares, pois a quantidade de opções disponíveis é pouca. Outro conhecido do grande público é o experiente zagueiro Fernando Lombardi, com passagem pelo futebol paranaense e que é o capitão do time.

Suspensão de Jobson

A suspensão de Jobson por quatro anos surpreendeu a todos na última semana. Imposta pela Fifa, a sanção ao atacante do Botafogo foi dada por ele ter se recusado a fazer um exame antidoping quando jogava no Al-Ittihad, da Arábia Saudita, clube que defendeu entre 2012 e 2013.

O treinador alvinegro, René Simões, lamentou a decisão da entidade máxima do futebol, comparou a punição dada ao atleta a pena de morte para criminosos, e citou o caso do brasileiro Marco Archer Moreira, condenado por tráfico de drogas e executado na Indonésia no começo deste ano.

– O Jobson treinou hoje (nesta segunda-feira) com o grupo e já foi informado que ele tem que treinar em separado. Eu sou partidário de que cada um tem que ser responsável pelo que faz, mas eu sou contra pena de morte. O rapaz lá na Indonésia traficou e merecia ser punido exemplarmente, mas não com a morte. O que estão fazendo com o Jobson é pena de morte. Ele tem 27 anos, uma suspensão dessas é pena de morte, sendo que ele não pode nem treinar com o grupo – disse o comandante botafoguense em entrevista ao “Sportv”.
O advogado do atacante alvinegro, Marcos Motta, já declarou que tem evidências em favor de Jobson e que confia em sua absolvição, apesar de o atleta já ter sido flagrado por uso de cocaína anteriormente. Mas, se a pena imposta pela Fifa for mantida, ele terá de ficar longe dos gramados até os 31 anos, período que pode até mesmo decretar o fim de sua carreira.

Alexandre Pato, jogador do São Paulo, solidarizou-se com a situação do companheiro de posição.

– Não conheço a história do Jobson, então não posso falar. Mas espero que ele volte antes, sim. É muito triste essa pena de quatro anos, pois um atleta quer jogar futebol, e tem todo o lado extracampo também. Para um jogador é fatal ficar sem jogar. Se ficar um mês fora quando a gente se contunde já é triste, imagina quatro anos – disse o atacante tricolor, ao mesmo canal.

Por causa da suspensão dada pela entidade máxima do futebol, Jobson ficou de fora da final do Campeonato Carioca, na qual o Botafogo saiu atrás do Vasco após ser derrotado por 1 a 0 no primeiro jogo e decidirá o título às 16h(de Brasília) deste domingo, no Maracanã.

CAPIVARIANO-SP X BOTAFOGO-RJ

Local: Estádio Carlos Colnaghi, em Capivari (SP)
Horário: 22h(de Brasília)
Árbitro: Leonardo Sígari Zanon (PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Daniel Cotrim de Carvalho (PR)
CAPIVARIANO: Douglas, Oliveira, Marllon, Fernando Lombardi e Pedro Henrique; Amaral, Samuel Souza, Wigor e Kleiton Domingues; Vinícius e Rodolfo
Técnico: Evandro Souza
BOTAFOGO: Renan, Diego, Emerson, Alisson e Jean; Aírton, Andreazzi, Gegê e Diego Jardel; Sassá e Henrique
Técnico: René Simões


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document