terça-feira, 11 de dezembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Disputa política atrapalha negociações para 2019 no Voltaço

Disputa política atrapalha negociações para 2019 no Voltaço

Matéria publicada em 13 de novembro de 2018, 18:19 horas

 


Volta Redonda – Muitos advogados e poucos atletas. Muitas gravatas e poucas chuteiras. O período de fim de ano, que costumeiramente é dedicado às contratações e início de preparação, se tornou em 2018 em uma intensa batalha judicial entre situação e oposição.

Tudo por conta das eleições para presidência do clube, que já tiveram duas datas anuladas na Justiça e devem ficar para dezembro. Enquanto isso, o torcedor sofre sem notícias do que mais gosta: futebol. O vice-presidente de Futebol do Voltaço, Flávio Horta Júnior, garante que a diretoria está empenhada em montar um grupo forte.

Por outro lado, não deixou dúvida ao afirmar que a crise política atrapalha muito o andamento das negociações. Tanto que nem mesmo treinador o clube tem atualmente.

Confira a entrevista exclusiva que Horta Júnior concedeu ao DIÁRIO DO VALE sobre a pré-temporada que se avizinha.


DIÁRIO DO VALE –
Como andam as negociações com atletas visando o estadual 2019?

Flávio Horta Jr – Muitas conversas já em andamento. Estamos acompanhando muito os jogos da Série B do Campeonato Brasileiro. Já identificamos nossas maiores carências e vamos tentar buscar neste campeonato as peças que nos faltam.


DV –
E com treinador?

FHJ – Treinador estamos conversando com alguns. A parte financeira tem pesado um pouco, mas estamos buscando solucionar. Também tem conversa adiantada.

DV – Quantos atletas profissionais estão no elenco anualmente?

FHJ –  Hoje temos 15 atletas mais os que podem subir do sub-20. Nossa ideia é trabalhar com cerca de 25 jogadores e, se precisar, ir buscar na base. Estamos buscando atletas que cheguem para jogar. Hoje já temos os goleiros Vinícius e Avelino, os zagueiros Roger e Paulo Vitor e o volante Pablo, todos da base já incorporados ao profissional. Sem contar que temos outros valores que estão muito bem nos treinamentos.


DV –
Quantos reforços estão na mira?
FHJ – Nossa ideia é buscar uns quatro atletas que cheguem da Série B, ou que tenham feito um excelente ano de 2018, e mais alguns jogadores com potencial de crescimento. Já identificamos que precisamos diminuir a média de idade do elenco e estamos sendo muito cautelosos nessa procura.


DV –
O Volta Redonda estaria buscando empréstimos com os quatro grandes. Confirma?  Como seriam essas negociações?
FHJ – Estamos sempre conversando com os quatro times de maior investimento do Rio de Janeiro. Volta e meia surge a conversa sobre um ou outro atleta que possa não estar sendo utilizado por questão de concorrência, mas que entendemos que possa ser útil para o Volta Redonda. Muitas vezes a questão salarial dificulta, porque esses clubes pagam salários altos, mas conversando nos entendemos. Existe sempre o interesse em bons jogadores.


DV –
O processo eleitoral atrapalhou ou atrapalha a busca por reforços?
FHJ – Atrapalha. Sem dúvida que atrapalha. Você cria uma instabilidade, uma insegurança até no atleta que não tem a certeza de quem estará no clube ou se o que ele tratar vai ser cumprido integralmente, pois está tratando com quem está no comando hoje. Alguns atletas preferem esperar o resultado do pleito para assumir o compromisso.


DV –
Outros clubes já se movimentam com contratações confirmadas. Isso preocupa?

FHJ – Nós teremos uma preparação de 60 dias. Sempre digo que o nosso calendário é completo, por isso, precisamos pensar em um planejamento de um ano. A maioria dos nossos adversários encerram a temporada em março ou abril, enquanto precisamos ter um planejamento de chegar em agosto e até setembro bem preparados. Não tem como comparar as programações, mas estamos fazendo a nossa pensando numa pré-temporada maior que a do ano passado. Se formos observar também, a maioria dos clubes se apresentam sem seus principais jogadores ou reforços, pois muitos ainda estão em atividade.

DV – Pode adiantar alguns nomes em negociação ou fechados?

FHJ – Estamos com algumas situações muito bem avançadas. Assim que fechar anunciaremos.


DV –
Quem são os atletas que atualmente estão em condições de defender o clube?

FHJ –
Hoje temos os goleiros Douglas Borges, Vinicius e Avelino; os laterais Luís Gustavo e Luiz Paulo; os zagueiros Daniel Felipe, Roger e Paulo Vitor; os volantes Bruno Barra, Bileu, Marcelo e Pablo; os meias Mauro Gabriel e Jorge Luiz; e o atacante Fernandinho. Além desses jogadores, temos também os atletas que serão incorporadas da equipe que irá disputar a Copinha. A partir desses atletas, estamos analisando nossas maiores carências e vamos fazer as composições.

Por Rafael de Paiva


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

11 comentários

  1. Jose Carlos dos santos

    Está mentalidade de trazer atleta refugo dos quatro clube do Rio não da certo é chove no molhado este filme ja vi em 2017/2018 tem outros atleta no sul…Minas o Brasil é grande acorda!!!!

  2. Fecha o time. Vende a sede e os imóveis . Passar vergonha no Carioca e na série C é melhor acabar com o time.

  3. Quando tínhamos cota pequena de TV ninguém queria assumir, Agora que a cota aumentou ficam brigando por poder, cambada de aproveitadores.

  4. Que nojo é a tal da politica …………… como torcedor nato estou muito preocupado com essa situação ., Meu Deus Pablo e BB ainda esta no time ……. se não cair de ladeira abaixo esse ano vai ser muita sorte kkkkkkk

  5. Quando o clube fechar as portas devido essa pouca vergonha em busca do poder, aí eles irão encerrar o assunto e definir uma data para eleição.

    VERGONHA, VERGONHA, VERGONHA.

  6. Estão lendo a cartilha do Vasquinho, seguindo o mesmo caminho do amadorismo e falência!!! O Voltaço e Volta Redonda não merecem isso, já foi um ano pífio este 2018!!!

  7. Torcedor de ouro BMFC

    Sugestão: fechem com a chapa Tuca/Ronaldo Alves e sairão vencedores.

  8. Uma pena uma cidade tão famosa dessa.com um time tão sem vergonha como esse…série C esse ano irão enterrar esse timeco para série D….culpa nos engravatados q só pensam no próprio umbigo…seus lucros…

  9. Já estou sentindo o sofrimento desse ano…

  10. Vamos torcer para que tudo se acerte para a Série C do Brasileiro, já que no Carioca só resta torcer para que pelo menos outros 2 clubes não consigam mais pontos que o Voltaço. Uma incompetência igual ao do Macaé no campeonato desse ano não acontece duas vezes seguida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document