quarta-feira, 16 de junho de 2021 - 13:48 h

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Dunga não resiste e é demitido após novo vexame da seleção

Dunga não resiste e é demitido após novo vexame da seleção

Matéria publicada em 14 de junho de 2016, 17:26 horas

 


Caiu: Dunga está fora após eliminação na Copa América

Caiu: Dunga está fora após eliminação na Copa América

Rio – Dunga não é mais o técnico da Seleção Brasileira. Em reunião realizada na tarde desta terça-feira, no Rio de Janeiro, a CBF agradeceu ao treinador o trabalho realizado para em seguida comunicar sua demissão, ocorrida dois dias depois da derrota por 1 a 0 para o Peru, resultado que eliminou o Brasil da Copa América Centenário, nos Estados Unidos.

Além de Dunga, “deixam os cargos o coordenador de Seleções, Gilmar Rinaldi, e toda a sua equipe”, disse o comunicado da entidade, que ainda não definiu um substituto na chefia da comissão técnica.

“A decisão foi tomada em comum acordo durante reunião nesta tarde e, a partir de agora, a CBF inicia o processo de escolha da nova comissão técnica da Seleção Brasileira. A CBF agradece a dedicação, a seriedade e o empenho da equipe durante a realização do trabalho”, acrescentou.

Com 52 anos de idade, Dunga não resistiu à pressão exercida por imprensa, torcida e dirigentes da entidade que comanda o futebol brasileiro. Diante dos fracassos à frente da Seleção nos últimos anos, o gaúcho de Ijuí iniciou sua segunda passagem pela equipe pentacampeã mundial no dia 22 de julho de 2014, exatamente duas semanas após o vexatório 7 a 1 sofrido contra a Alemanha, pelas semifinais da Copa do Mundo, no Mineirão.

A trajetória da queda

Nesta segunda oportunidade como técnico da Seleção, Dunga viu o Brasil ser eliminado nas quartas de final da Copa América do Chile, em 2015, após cair na disputa por pênaltis para o Paraguai, e deixou o time canarinho na sexta colocação das Eliminatórias Sul-Americanas, fora da zona de classificação para a Copa do Mundo da Rússia, em 2018.

Demitido após a eliminação para a Holanda nas quartas de final da Copa de 2010, na África do Sul, Dunga reestreou no comando técnico da Seleção no dia 5 de setembro de 2014, com vitória por 1 a 0 sobre a Colômbia, em amistoso realizado em Miami, nos Estados Unidos.

A partir de então, o Brasil engrenou uma série de 11 vitórias consecutivas, incluindo o triunfo por 2 a 0 sobre a Argentina, então vice-campeã mundial, no Superclássico das Américas, em Pequim, na China.

A sequência de resultados positivos da Seleção esvaiu-se diante da Colômbia, no ano passado, pela Copa América, competição da qual foi eliminada nas quartas de final. Nas Eliminatórias, o Brasil estreou com derrota por 2 a 0 para o Chile, em Santiago, e encontra-se atualmente no modesto sexto lugar, colocação insuficiente para obter a vaga no próximo mundial. Nesse torneio, o time de Dunga só conseguiu vencer equipes consideradas menos tradicionais, como Venezuela e Peru, empatando com uma desfalcada Argentina (1 a 1), em Buenos Aires, com o Uruguai (2 a 2), no Recife, e com o Paraguai (2 a 2), em Assunção.

DOUGLAS COSTA LIBERADO

Demitido junto com Dunga do comando da Seleção Brasileira, Gilmar Rinaldi anunciou que não deixará o oposto de coordenador de seleções imediatamente. Com a proximidade dos Jogos Olímpicos, ele auxiliará o processo de transição com os novos profissionais que serão contratados. Trabalhando para conseguir a liberação dos clubes para os atletas virem para as Olimpíadas, ele aproveitou para anunciar que deixou garantido um acordo para a participação de Douglas Costa no torneio.

Com um terno preto com o logo da Confederação Brasileira de Futebol estampado no peito, Rinaldi foi ao auditório da sede da CBF dar um depoimento e responder às perguntas dos jornalistas. Calmamente, o ex-coordenador de seleções assumiu total responsabilidade pelo trabalho no futebol da Seleção. Após afirmar que não guarda nenhuma mágoa, ele disse que ainda permanecerá momentaneamente no cargo.

“Vou trabalhar até quinta ou sexta-feira para passar uma série de negociações aos meus sucessores”, comentou.

A CBF precisa entregar para o Comitê Olímpico Internacional na próxima quarta-feira uma pré-lista com o nome de 35 jogadores selecionáveis para as Olimpíadas. Rinaldi vinha negociando com os clubes para garantir que os atletas conseguiram vir para o torneio no Rio de Janeiro.

“Está muito difícil a liberação deles, mas aproveito para contar que conseguimos a de Douglas Costa junto ao Bayern de Munique”, revelou.

Na ajuda que fará na transição dos comandos técnicos, ele afirmou que não tem mais nenhuma influência sobre quem serão os convocados.

“A escolha não é minha, apenas vou situar como anda a negociação para que o profissional que venha não parta do zero”, esclareceu.

Questionado se Micale será efetivado para assumir o comando do time olímpico, Gilmar disse que essa decisão será de Del Nero, presidente da CBF.

Mesmo após o vexame na Copa América Centenário com a precoce eliminação na primeira fase da Seleção Brasileira, Rinaldi afirmou sair satisfeito com o seu trabalho e torce para que consiga deixar um legado.

“Espero que não se perca muita coisa que conseguimos mudar com muito trabalho e esforço. ”

A CBF ainda não revelou quem serão os substitutos para os cargos de Rinaldi e Dunga. O mais especulado para o cargo de técnico é Tite, atual treinador do Corinthians. Para a coordenação das seleções, existe a possibilidade de que Leonardo, ex-lateral esquerdo da Seleção Brasileira, seja um nome para o posto.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. A Seleção Brasileira é hoje retrato fiel do nosso Governo,ou seja, um caos total onde a incompetência predomina.

  2. Já vai tarde nunca foi um bom jogador Mamou nas tetas do governo dinheiro suado do povo deveria fazer ele devolver o dinheiro que ganhou para não fazer nada só vergonha será que ele não se tocou que essa seleção que escalou não convencia ninguém .

  3. O dia que os brasileiros deixarem o futebol, as novelas, o carnaval para segundo plano, este país cresce!

    • Brasileiros não estão preocupados com o crescimento do país, eles querem é futebol, novelas, carnaval, olimpíadas, churrasco, cerveja, ……..

  4. Demitir dunga? vai entrar e sair técnico desse jeito, tem que demitir é todos os jogadores da seleção, técnico não tem como fazer milagre com jogadores que não sabem jogar e vivem pela mídia, só ver o neymar o país está tão ruim que dizem que o neymar é craque vergonhoso.

Untitled Document