domingo, 15 de setembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Em áudio, jornalista Rafael Henzel diz: ‘Deus me deu uma segunda chance’

Em áudio, jornalista Rafael Henzel diz: ‘Deus me deu uma segunda chance’

Matéria publicada em 5 de dezembro de 2016, 12:48 horas

 


Em recuperação: Rafael Henzel estava no voo do time da Chapecoense; ele segue internado (Foto: Reprodução Facebook)

Em recuperação: Rafael Henzel estava no voo do time da Chapecoense; ele segue internado (Foto: Reprodução Facebook)

Medellín – Um dos seis sobreviventes da tragédia envolvendo a delegação da Chapecoense, na última terça-feira (29), em voo que ia para Medellín, o jornalista Rafael Henzel apresenta melhora e falou pela primeira vez após o acidente. Em áudio para a família enviado à Rádio Oeste Capital, de Chapecó, nesta segunda-feira, o profissional da casa tranquilizou sobre seu estado de saúde e chorou ao lembrar o acidente. “Deus me deu uma segunda chance”, disse chorando.

“Oi, pessoal. Bom dia a todo mundo. Estou com a voz assim porque estou há muito tempo sem usar. (Quero) dizer que está tudo bem. Estamos avançando, né? Deus me deu uma (voz embargada) segunda chance. A gente vai ter que trabalhar muito. Todos nós, tá? Vai ficar bem, hein? Tavinho (filho de Rafael) tá bem. Um abração pra casa e pra curar todas as lesões que teve. O importante é que nós estamos vivos aqui, pronto pra próxima. Beijo a todo mundo”, falou Rafael Henzel, envolvido no desastre que matou 71 pessoas.

O último boletim médico, divulgado no domingo (4) pelo Hospital San Vicente de Ríonegro informou que ele apresenta um quadro de infecção pulmonar, mas respira sem ajuda de aparelhos. Os médicos identificaram a bactéria que o acometeu e iniciaram um tratamento específico.

Além de Rafael Hanzel, os outros três sobreviventes brasileiros também apresentam melhora e estão hospitais na Colômbia. O zagueiro Neto é o único que continua dependendo de ventilação mecânica para respirar e inspira mais cuidados. O lateral esquerdo Alan Ruschel teve a situação detalhada pela irmã e o goleiro Jackson Follmann, que teve a perna direita amputada, também mostrou força após o acidente.

Untitled Document