Em noite de Gatito, Botafogo vence o Bahia - Diário do Vale
sábado, 25 de setembro de 2021 - 22:35 h

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Em noite de Gatito, Botafogo vence o Bahia

Em noite de Gatito, Botafogo vence o Bahia

Matéria publicada em 28 de maio de 2017, 21:10 horas

 


Paredão: Gatito Fernández fechou o gol e fez boas defesas que garantiram a vitória do Botafogo em casa (Foto: Satiro Sodré/SS Press/BFR)

Paredão: Gatito Fernández fechou o gol e fez boas defesas que garantiram a vitória do Botafogo em casa (Foto: Satiro Sodré/SS Press/BFR)

Rio – O Botafogo venceu o Bahia por 1 a 0 na noite deste domingo (28) no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro. Bruno Silva, no primeiro tempo, marcou o único gol do jogo. Com a vitória, o Glorioso dorme na sétima colocação na tabela, com seis pontos. Já o Bahia, que tem apenas uma vitória e duas derrotas na competição, aparece na 13ª posição com três pontos.

Na próxima rodada, o Botafogo encara o Flamengo no clássico carioca, às 11h da manhã de domingo. O Bahia joga só na segunda-feira diante do lanterna Atlético-GO, em Salvador.

No meio da semana, o Botafogo tem compromisso pela Copa do Brasil. O Alvinegro viaja a Recife para enfrentar o Sport na disputa por uma vaga nas quartas de final.

Primeiro tempo

Botafogo e Bahia fizeram um primeiro tempo de poucas emoções no Nilton Santos. A equipe Baiana foi a campo com um esquema de marcação bem montado e tornou o jogo muito truncado, e dificultou a saída de bola do Botafogo e a armação de jogadas.

Foi o Bahia que ameaçou a meta alvinegra logo nos primeiros minutos, dando a falsa impressão de que o jogo seria movimentado. Aos 3 minutos, Allione cobrou escanteio pela direita e levantou na área. Atacante do Bahia e zagueiro do Bota foram juntos na bola e ela sobrou para Renê Júnior testar da linha da pequena área, de frente para o gol. Gatito Fernández fez uma ponte sensacional e segurou a bola.

O Bahia teve uma baixa de peso aos 18, quando o meia Régis sentiu dores na coxa direita e teve de deixar o campo de jogo. Juninho, que é volante, entrou no seu lugar improvisado na armação das jogadas.

O jogo seguiu equilibrado e o Botafogo só conseguiu levar perigo à meta de Jean aos 34 minutos. Joel sofreu falta na frente da meia-lua da área, e Camilo cobrou no ângulo esquerdo, mas a bola saiu raspando a trave.

Aos 40, escanteio cobrado na direita do ataque alvinegro, e a bola foi levantada na área. A zaga rebate mal e Marcelo aproveitou o rebote para cabecear, mas a bola saiu por cima do travessão.

Três minutos depois, o Botafogo abriu o placar numa bela jogada. Bruno Silva roubou a bola de Edson na intermediária e deixou com Pimpão, que  avançou e tocou por cobertura de volta para Bruno Silva, na esquerda da área. O volante bateu o goleiro com um toque de cobertura e a bola morreu na rede.

Segundo tempo

No segundo tempo no Rio de Janeiro, o jogo ficou mais aberto e ganhou em emoção. De um lado, o Botafogo pecava na pontaria e desperdiçava suas chances mandando muitas bolas pela linha de fundo. Já o Bahia parava na grande atuação de Gatito Fernández, o grande nome do jogo.

O Bota foi ao ataque nos primeiros minutos e ameaçou num chute de Camilo com um minuto de bola rolando, e aos dois, numa cabeçada de Bruno Silva. O primeiro lance foi para fora e o segundo nas mãos do goleiro.

O Bahia reagiu e obrigou Gatito a trabalhar aos seis e sete minutos. Bola cruzada na área da direita, a zaga rebateu mal e Zé Rafael acertou chute rasteiro de dentro da área. Gatito salvou com o pé.

No minuto seguinte, boa trama do Bahia pelo meio, Zé Rafael enfiou para Edigar Junio dentro da área e o atacante toca de primeira. Gatito, com grande reflexo, defendeu com a ponta dos dedos.

O Bota voltou a assustar aos 14. Arnaldo cruzou na meia-lua para Camilo, que matou no peito e soltou a bomba rasteira da marca do pênalti, mas a bola passou raspando na trave direita. O Bota perdeu chance incrível de ampliar.

Aos 17 foi a vez de Joel desperdiçar mais uma de cara para o gol. Pimpão cruzou da direita no segundo pau, e Joel, livre, errou a conclusão mandando para fora.

Aos 23, o lance mais dramático da partida. Escanteio para o Bahia do lado direito, Lucas Fonseca sobe mais que a zaga e acerta a cabeçada. Gatito voou e espalmou. No rebote, Renê Júnior soltou a bomba e Víctor Luís salvou em cima da linha. No segundo rebote, Edigar Junio chutou de dentro da pequena área em cima de Gatito.

O goleiro do Bahia teve sua chance de brilhar aos 29. Guilherme dominou pelo meio, abriu na direita para Pimpão e recebeu de volta na marca do pênalti. O atacante tentou de primeira e Jean salvou o gol tirando com os pés.

O jogo caiu de ritmo nos momentos finais e o Botafogo conquistou sua segunda vitória no Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 1 X 0 BAHIA

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 28 de maio de 2017 (Domingo)

Horário: 19h

Renda: R$ 165.520,00

Público: 6.838 pagantes (7.886 presentes)

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (Fifa-PR)

Assistentes: Bruno Boschilia (Fifa-PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR

Cartões amarelos: Bruno Silva (Bota); Matheus Reis (Bahia)

Gols: Bruno Silva

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Marcelo, Igor Rabello e Víctor Luís; Bruno Silva, Rodrigo Lindoso, João Paulo (Gilson) e Camilo (Matheus Fernandes); Rodrigo Pimpão e Joel (Guilherme)

Técnico: Jair Ventura

BAHIA: Jean, Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Matheus Reis; Renê Júnior, Edson (João Paulo), Régis (Juninho), Agustín Allione e Zé Rafael (Gustavo); Edigar Junio

Técnico: Guto Ferreira


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document