terça-feira, 11 de maio de 2021 - 20:44 h

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Eurico apresenta Roth, detona Léo Moura e espera por R10

Eurico apresenta Roth, detona Léo Moura e espera por R10

Matéria publicada em 23 de junho de 2015, 19:14 horas

 


Presidente do Vasco afirma que lateral procurou insistentemente a diretoria para jogar no clube

Rio – O presidente Eurico Miranda apresentou de maneira oficial, na tarde desta terça-feira, em São Januário, Celso Roth como o novo treinador do Vasco. O dirigente, acompanhado do vice-presidente de futebol José Luís Moreira, elogiou bastante o novo comandante do elenco.

– Treinador como o Roth trabalha comigo trezentos anos. Ele trabalha, trabalha e trabalha. Não negligencia. Tem o perfil que eu gosto. Opinião todo mundo tem a sua e é muito difícil mudar a minha. Velho só muda de opinião quando algo muito forte acontece – disse Eurico.

Celso Roth demonstrou muita alegria por voltar a trabalhar no clube. “Tenho muita satisfação de estar aqui. Agradeço aos dirigentes pela confiança. A primeira impressão foi a melhor possível com o elenco. Agora temos que trabalhar para que o Vasco volte a render aquilo que vinha rendendo. Essa diferença do Campeonato Carioca para agora precisa ser analisada para que a gente possa identificar o problema. Não podemos fazer grandes projeções neste momento, temos que pensar em ganhar o próximo jogo “, disse Roth.

O treinador entende que o Vasco tem um elenco equilibrado.

– O Vasco sempre foi muito forte nas categorias de base e vem mesclando isso com jogadores experientes – disse o treinador.

Novos reforços anunciados, o meia Andrezinho, que estava no futebol chinês, e o atacante argentino Herrera, que vinha atuando nos Emirados Àrabes Unidos, foram elogiados pelo treinador, que também falou sobre Eder Luis, que deverá começar a ser usado a partir do próximo mês depois de um longo período no futebol árabe.

– Trabalhei com os três jogadores. Em relação ao Eder tenho que ver quando vamos poder usá-lo. O Andrezinho e o Herrera espero que cheguem o mais rapidamente possível. O Andrezinho trabalhei com ele no Inter e sei que faz uma grande diferença na bola parada. O Herrera é um jogador que se dedica muito em campo e vi isso quando trabalhamos no Grêmio – disse Roth.

O treinador falou ainda sobre a possibilidade de Ronaldinho Gaúcho ser contratado.

– É um jogador fora de série e seria um prazer muito grande poder estimulá-lo no Vasco. Trabalhei com ele no Grêmio – disse Roth.

A estreia de Celso Roth será no clássico de domingo, às 18h30(de Brasília), contra o Flamengo, na Arena Pantanal, em Cuiabá (MT), pela nona rodada do Campeonato Brasileiro.

– A gente não escolhe as coisas na vida e agora vamos estrear em um clássico. Temos condições de fazer um bom jogo e a partir de amanhã (quarta) vamos começar a projetar o time – disse Roth.
Antes da entrevista coletiva Roth observou o treino tático dado pelo auxiliar Valdir Bigode. O atacante Gilberto, liberado para resolver problemas particulares, não participou da atividade. O zagueiro Luan, suspenso por acúmulo de cartões amarelos, está fora do clássico. Nesta quarta-feira o elenco volta a trabalhar na parte da manhã.

Polêmicas em São Januário

Eurico Miranda aproveitou a coletiva para esclarecer as situações de Leonardo Moura e Ronaldinho Gaúcho. O lateral-direito chegou a ser anunciado pelo dirigente na segunda-feira, mas desistiu de jogar no Cruz-Maltino por conta da pressão de torcedores flamenguistas em redes sociais.

– Esse rapaz procurou até o Romário para jogar no Vasco. Foi até a casa do José Luis Moreira. Tem conversas gravadas, mensagens no celular do Zé Luis. Eu alertei sobre o passado flamenguista dele, aí disse que era profissional e vem com uma cascata dessas. Sou romântico, um dos poucos que restaram e que acreditam que a palavra basta. Esse rapaz não tem palavra – disse Eurico.

Sobre Ronaldinho Gaúcho o dirigente se mostra otimista mesmo com o irmão e procurador do jogador, Assis, tendo viajado para fora do Brasil.

– O projeto continua. Da parte do Vasco está 90% certo. Eu mantive contato com o Assis (empresário do jogador) e ele me disse que teria que viajar, mas estaria de volta dia 28, e que iriamos dar andamento ao projeto. Ele demonstrou interesse e em nenhum momento falou comigo sobre leilão com outros clubes. Nós temos um projeto chamado ‘Ronaldinho Gaúcho-Vasco’ que eles gostam. Faltaria um detalhe, que é o tempo de projeto -, revelou.

A tendência, então, é que a negociação com o jogador seja concretizada apenas em julho. Assim, o Gaúcho não faz parte dos planos de reação imediata do Vasco no Campeonato Brasileiro, já que a equipe ainda não venceu nas oito rodadas disputadas e aposta no comando técnico Celso Roth para sair da crise.

– A reunião que eu tinha que ter com o Gaúcho e com o Assis eu já tive, agora quem fala com ele é o meu pessoal do marketing, para ajustar o projeto. Quando estiver tudo ajustado, é aí que eu entro na última e definitiva reunião -, completou.

O dirigente finalizou a entrevista falando sobre o clássico contra o Fluminense, dia 19 de julho, no Maracanã. O mando de campo é do Tricolor, que não abre mão de ver a sua torcida do lado direito.

– É problema do Fluminense, não meu. O Fluminense tem o mando, e vai jogar com 100% do Maracanã. Se a torcida do Vasco não ficar do lado direito, digo ao torcedor para não ir ao jogo e está tudo resolvido. Se o torcedor quiser ir, problema dele. Em relação ao Maracanã, o Vasco não participa se a torcida não ficar do lado que é. Talvez nem eu vá a esse jogo se insistirem nisso daí. O jogo pode acontecer lá se, na volta, for em São Januário e com 100% do Vasco -, analisou.
Segundo o dirigente, o Cruz-Maltino adquiriu o direito de ficar à direita das cabines de rádio do estádio em 1950, por ter sido o primeiro clube campeão carioca. Assim, a torcida alvinegra só vai ao estádio se puder ficar no local ao qual tem direito de estar.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Impressionante. Reparou que onde o Eu”rico” Miranda está metido tem confusão e discórdia? E atenção vascaínos, “o respeito não voltou” e cuidado com a série B.

Untitled Document