quarta-feira, 27 de outubro de 2021 - 23:38 h

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Falta de gols faz Ricardo Gomes pensar em mudanças no Botafogo

Falta de gols faz Ricardo Gomes pensar em mudanças no Botafogo

Matéria publicada em 3 de agosto de 2015, 17:26 horas

 


Rio – Apenas dois gols marcados em sete jogos. O ataque do Botafogo vive uma fase de seca, principalmente após a saída de Rodrigo Pimpão e Bill que formavam a dupla ofensiva no início do Campeonato Brasileiro da série B. E o técnico Ricardo Gomes que estreou com um empate, sem gols, diante do Luverdense, no Engenhão, está disposto a mudar novamente o setor que vem sendo o mais improdutivo da equipe.

Para a partida diante do Santa Cruz, sábado, no Arruda, o atacante Neilton, que disputou o segundo tempo do último jogo contra a equipe de Mato Grosso, tem grandes possibilidades de começar jogando. Seu companheiro pode ser o uruguaio Navarro que deixou boa impressão quando entrou, nos minutos finais, contra o Criciúma. O jovem Luis Henrique que vem atuando como titular após a saída de Bill, também está cotado para prosseguir como titular.

Outras mudanças podem acontecer no meio-campo, setor onde o treinador Ricardo Gomes dispõe de várias opções. Daniel Carvalho, Gegê, Tomas e Elvis disputam duas vagas, uma vez que Willian Arão e Dierson devem continuar na proteção da zaga e a defesa vem correspondendo.

O lateral-esquerdo Carleto, um dos mais experientes da equipe, pede mais paciência à torcida, principalmente com os atletas mais jovens. Ele disse que o Botafogo vinha realizando boas atuações, mas que acabou prejudicado pela saída de jogadores importantes, como Rodrigo Pimpão, Bill e Gilberto. Além disso, ele destacou a ausência do experiente Luis Ricardo na lateral-direita, nas últimas duas partidas.

– A gente entende a cobrança da torcida, mas pede que ela compreenda que existem muitos jovens na equipe e são eles os que mais sentem a reação negativa dos torcedores.

Desentendimento

O presidente Carlos Eduardo Pereira e o técnico Renê Simões tiveram um desentendimento durante o programa “Enquanto a bola não rola”, transmitido neste domingo, pela Rádio Globo. Simões estava explicando sua passagem pelo Botafogo e os motivos pelos quais perdeu o emprego, quando o dirigente alvinegro entrou no ar, para contestar as palavras do treinador.

No programa, Renê disse que o departamento de futebol do Botafogo precisa de autonomia, sugerindo que havia uma tentativa de interferência dos dirigentes.

O presidente afirmou que Renê Simões foi demitido por ter descumprido instruções da diretoria que pediu ao treinador mais atenção para os jogadores formados nas divisões de base.

O treinador respondeu que o Botafogo era dono do seu cargo, mas não da sua função de treinador. “O que vai ser feito e como será feito nos times que comando, vai ser sempre determinado por mim”.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Caro dirigente do Botafogo quer arrumar um homem gol é fácil, venha no campo do Novo Mundo da Sessenta, o que tem de garoto bom de bola é brincadeira é só colocar no time que eles dão o recado. Este time do Botafogo só tem mulambo time é muito ruim.

    • Concordo ! Eu com 51 anos, se bem preparado, dou mais trabalho que esta porcariada que tem lá ! Jogos de bairros realmente tem melhores jogadores !!

Untitled Document