segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Flamengo conta com apoio da torcida contra o Vasco

Flamengo conta com apoio da torcida contra o Vasco

Matéria publicada em 25 de setembro de 2015, 17:59 horas

 


Rubro-negro levará bom público para o clássico diante do rival e foca na entrada no G4

Relaxando: Clima no rubro-negro é de descontração na véspera do clássico de domingo

Relaxando: Clima no rubro-negro é de descontração na véspera do clássico de domingo


Rio – 
Apesar das duas derrotas consecutivas no Campeonato Brasileiro e da saída do G-4, a zona de classificação para a Copa Libertadores, o Flamengo está motivado para o clássico deste domingo, às 16h(de Brasília), no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), pela 28ª rodada. A procura por ingressos tem sido grande e os jogadores flamenguistas admitem que contam com o apoio da torcida.

– Para nós o Maracanã vai estar mais uma vez cheio e isso não nos surpreende. O Flamengo sempre teve o apoio da torcida neste Campeonato Brasileiro. Hoje está mais fácil incentivar, porém, mesmo quando a gente não estava bem eles incentivavam. Não temos do que reclamar – disse o volante Márcio Araújo.

O goleiro Paulo Victor pensa parecido.

– A nossa expectativa é a de que o torcedor do Flamengo mais uma vez ocupe todo o seu espaço e nos incentive ao longo dos noventa minutos, pois o jogo é chave no nosso planejamento de brigar pela Copa Libertadores – disse Paulo Victor.

Escolhido para a entrevista coletiva desta sexta-feira, Márcio Araújo admitiu que o clássico não é um jogo comum, e que tem uma importância maior para os jogadores e a torcida. O duelo ganha mais peso porque o Flamengo não vence o rival há cinco jogos.

– Ganhar o clássico é tudo. A gente não joga os 38 jogos do Brasileiro contra o Vasco. Temos que aproveitar ao máximo oportunidade contra o nosso maior rival. São os mesmos três pontos, mas é contra nosso maior rival. Quando perde, a “zoação” é grande, e a cabeça fica inchada. Quando vence, o sentimento de alegria é muito maior -, disse o volante, que aproveitou para negar que a luta do Vasco contra o rebaixamento sirva de motivação.

– Nosso maior estímulo é chegar ao G-4, independentemente se o adversário vai cair ou não. Até porque a gente não vai ganhar nada se o Vasco cair. Nossa vitória é chegar ao G-4, que é a única coisa de bom que nos resta no campeonato. A gente não quer saber de Vasco. Sou torcedor e jogador do Flamengo, eu penso no meu clube -, afirmou.

Na manhã desta sexta-feira, o elenco voltou a treinar no Ninho do Urubu e mais uma vez o técnico Oswaldo de Oliveira não quis antecipar a escalação que pretende mandar a campo, inclusive porque manteve as portas fechadas e sem o acesso da imprensa a maior parte do tempo. Quando os jornalistas puderam entrar em campo, apenas os reservas estavam trabalhando. Neste sábado o elenco volta a treinar pela manhã, encerrando a preparação.

ELEIÇÃO

A proximidade da eleição presidencial do Flamengo, prevista para dezembro, já está mexendo com a rotina do clube. O clima inclusive está cada vez mais quente e o principal candidato de oposição, Wallim Vasconcellos, que encabeça a Chapa Verde – Vencer, Vencer, Vencer – entrou com uma representação contra o presidente Eduardo Bandeira de Mello, que vai tentar um novo mandato representando a Chapa Azul, reclamando de abuso de poder.

Walim reclama da mudança na iluminação da entrada da sede da Gáve, que passou a exibir a cor azul. O dirigente entende que a medida visa favorecer a chjapa de Banddeira, que tem a mesma cor da nova iluminação. O caso será analisado pelos órgãos internos competentes.

Por meio de uma nota oficial a atual diretoria se defendeu negando abuso de poder. A nota diz: “Em relação à reclamação de uma das chapas que concorrerão à presidência do clube em dezembro deste ano, sobre a iluminação na fachada da portaria localizada na Avenida Borges de Medeiros, o Clube de Regatas do Flamengo lembra que ela é de responsabilidade e referente à linguagem visual do evento ‘Morar Mais por Menos’, que aluga espaço no clube e cuja organização já se pronunciou a respeito. O acordo para utilização do espaço foi firmado no início do ano, com conhecimento e anuência, inclusive, de pessoas ligadas à referida chapa”

Bandeira e Wallim chegaram a ser aliados políticos até o ano passado, inclusive com o primeiro sendo responsável pelo departamento de futebol do clube. Porém alguns desentendimentos acabaram gerando a separação.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document