sábado, 16 de outubro de 2021 - 03:31 h

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Flamengo derrota Atlético-GO e se classifica

Flamengo derrota Atlético-GO e se classifica

Matéria publicada em 24 de maio de 2017, 23:51 horas

 


Goiânia – Depois de empatar o jogo de ida por 0 a 0, o Flamengo garantiu a classificação para as quartas de final da Copa do Brasil ao derrotar o Atlético-GO por 2 a 1, em partida disputada na noite desta quarta-feira, no Serra Dourada. Os gols da equipe carioca foram marcados por Paolo Guerrero e Matheus Sávio, enquanto Jorginho descontou para a equipe da casa.
O Flamengo não realizou uma grande partida. O time dirigido por Zé Ricardo foi dominado durante a maior parte do jogo, mas contou com a boa atuação do goleiro Alex Muralha e com a falta de pontaria dos atacantes da equipe goiana.
O time carioca ainda não conhece ainda seu rival na próxima fase da competição nacional. Isso porque, pelo novo regulamento da CBF os próximos confrontos serão definidos após a realização de um sorteio na sede da entidade, no Rio de Janeiro, tão logo termine esta etapa

O jogo

O Atlético começou a partida no ataque, mas antes dos dez minutos, sofreu uma baixa. O lateral-direito Jonathan se lesionou e o técnico Marcelo Cabo queimou a primeira substituição, colocando Eduardo em campo.
E logo aos 12 minutos, o Flamengo marcou o primeiro gol. Após lançamento na área, Rodinei desviou de cabeça e Paolo Guerrero completou para as redes, colocando a equipe carioca na frente. Só aos 17 minutos, é que o time da casa conseguiu criar uma boa jogada de ataque. O atacante Everaldo chutou forte e obrigou Alex Muralha a fazer uma grande defesa para evitar o empate.

Como o Flamengo recuou, o Atlético ganhou espaço para adiantar sua equipe e passar a pressionar em busca do gol do empate. Aos 26 minutos, Júnior Viçosa lançou Everaldo que acertou a trave da equipe carioca.

A pressão continuou e, aos 27 minutos, a equipe goiana marcou o gol do empate. Após cobrança de lateral por Eduardo, Everaldo desviou e Jorginho entrou para cabecear e deixar tudo igual no marcador.

Depois da igualdade, o jogo caiu de ritmo porque as duas equipes se preocupavam mais com a marcação do que com a criação de jogadas ofensivas.Mesmo assim. o Atlético mostrava um pouco mais de agressividade do que o adversário. Como o resultado garantia a classificação, a equipe dirigida por Zé Ricardo não se arriscava.

Aos 40 minutos, Jorginho cruzou e Júnior Viçosa cabeceou com muito perigo para o gol de Alex Muralha. Logo depois, o goleiro do Flamengo fez boa defesa em outra conclusão de Viçosa. Aos 46 minutos, Alex Muralha voltou a aparecer bem, defendendo em dois tempos, uma cabeçada de Júnior Viçosa. Um minuto depois, Muralha voltou a salvar o Flamengo, espalmando para escanteio um chute de Luiz Fernando, no último lance importante do primeiro tempo.

Os dois times voltaram sem mudanças para o segundo tempo e o Flamengo tentou retomar o controle da partida, mas o Atlético seguiu aproveitando as falhas de marcação da equipe carioca para pressionar. Aos quatro minutos, Júnior Viçosa chutou com muito perigo, mas a bola saiu.

O Flamengo apareceu na área goiana, aos oito minutos. Após cruzamento de Trauco, Réver cabeceou forte e Felipe fez boa defesa. A resposta da equipe goiana veio aos 12 minutos quando Igor mandou a bomba e Alex Muralha teve que se esticar para fazer outra boa defesa. Três minutos depois, o Atlético criou outra boa chance com um um voleio que assustou o goleiro do Flamengo. Logo depois, foi a vez do zagueiro Roger Carvalho concluir com perigo.

A equipe da casa seguia pressionando e o time da Gávea mostrava muita dificuldade para segurar a pressão do adversário e chegar na área defendida por Felipe. Para tentar melhorar o setor ofensivo, Zé Ricardo trocou Trauco por Mancuello. E, aos 23 minutos, Renê recebeu de Guerrero e chutou forte para defesa parcial de Felipe. Guerrero tentou aproveitar o rebote, mas o árbitro marcou impedimento do peruano.

Muito apagado, Rodinei acabou deixado a partida, substituído por Matheus Sávio.
Aos 31 minutos, o Atlético desperdiçou nova oportunidade. Jorginho fez bom lançamento para Júnior Viçosa que bateu forte e encobriu o travessão.

Depois de desperdiçar tantas chances, o time goiano acabou sendo castigado. Aos 34 minutos, Matheus Sávio marcou o segundo gol do Flamengo. O atacante carioca chutou cruzado, a bola bateu em Marcão e enganou o goleiro Felipe. O árbitro deu o gol para o jogador do Flamengo.

Com a classificação praticamente assegurada, o time carioca apenas administrou a vantagem até o final, enquanto o Dragão desanimou depois de sofrer o segundo gol e entregou os pontos.

ATLÉTICO-GO 1 X 2 FLAMENGO-RJ

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Horário: 21h45(de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa-SP)
Cartão Amarelo: Marcão, Roger Carvalho(AG); Pará, Guerrero(Fla)
Gols: ATLÉTICO-GO: Jorginho, aos 27 minutos do primeiro tempo; FLAMENGO: Paolo Guerrero, aos 12 minutos do primeiro tempo e Matheus Sávio, aos 34 minutos do segundo tempo.
ATLÉTICO: Felipe, Jonathan(Eduardo), Ricardo Silva, Roger Carvalho e Bruno Pacheco; Marcão, Luiz Fernando(João Pedro), Igor, Everaldo(Walterson) e Jorginho ; Júnior Viçosa
Técnico: Marcelo Cabo
FLAMENGO: Alex Muralha, Pará, Réver, Rafael Vaz e Renê; Trauco; Márcio Araújo, Willian Arão, Miguel Trauco(Mancuello), Ederson(Rômulo) e Rodinei(Matheus Sávio); Paolo Guerrero
Técnico: Zé Ricardo


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Fraco demais , o cara consegue piorar aquilo q ele já tinha feito de errado,tem a cara de pau de falar q o gol cedo atrapalhou o time, isso chega a ser ridículo, faz gol e recua,chama o adversário, ontem se é outro time seria outra eliminação, técnico covarde, o Flamengo é gigante tem q jogar pra cima sempre, o cara já entrou com 4 laterais e ainda no final coloca mais cabeça de área, não cansa de errar.

  2. Sou Flamenguista… oh tecnicozinho sem vergonha que esse flamengo tem. Muito Ruim.

Untitled Document