>
domingo, 14 de agosto de 2022 - 22:28 h

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Flamengo espera Joinville na retranca

Flamengo espera Joinville na retranca

Matéria publicada em 2 de outubro de 2015, 19:09 horas

 


Catarinenses aparecem na lanterna e por isso mesmo os flamenguistas acreditam que terão que tomar a iniciativa

Retomada: Flamengo precisa da vitória para afastar mau momento recente (foto: Divulgação)

Retomada: Flamengo precisa da vitória para afastar mau momento recente (foto: Divulgação)

Rio – Um adversário fechado e apostando em um forte ferrolho. É assim que o Flamengo espera receber o Joinville neste domingo, às 11h(de Brasília), no Maracanã, no Rio, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os catarinenses aparecem na lanterna e por isso mesmo os flamenguistas acreditam que terão que tomar a iniciativa do confronto.

– O Joinville vai jogar fechado, esperando o nosso erro para conseguir o resultado que lhe interessa. Se formos eficientes no ataque teremos meio caminho andado para a vitória, mas não apenas no ataque que as coisas vão precisar caminhar. Vamos precisar trabalhar a bola sem dar espaços, sem ficarmos expostos. O Joinville vai entrar em campo com uma situação tranquila e vamos precisar tirá-lo da zona de conforto – disse o zagueiro Samir.

O volante Márcio Araújo concorda.

– A nossa expectativa é de enfrentar um adversário muito fechado e disposto a se aproveitar de um vacilo nosso para sair na frente. Se eles conseguirem isso o jogo vai se tornar ainda mais complicado. É importante ficarmos atentos – disse Márcio.

Na visão do atacante peruano Paolo Guerrero, o cenário ideal prevê o Flamengo abrindo o marcador logo cedo.

– Temos que conseguir abrir o marcador o mais rapidamente possível porque tenho a certeza de que o Joinville está apostando no passar do tempo para colocar em prática a sua estratégia. Nós temos que trabalhar bem essa questão, pressionando desde os primeiros minutos para não sermos surpreendidos – disse o peruano.

Para o técnico Oswaldo de Oliveira, um confronto diante de um clube que está desesperado na fuga do rebaixamento é sempre muito perigoso e requer atenção especial.

– São muito complicados os jogos contra as equipes que estão lutando para não descer. Esse jogo contra o Joinville é perigoso, temos que ter muita atenção. Se é importante para o Joinville, é muito importante para o Flamengo -, colocou o treinador.

O técnico também comentou sobre a presença de Guerrero, que tem retornado a atuar com frequência depois da recuperação de uma lesão no tornozelo, e ainda busca uma adaptação para encontrar seu melhor desempenho com a camisa do Flamengo. Oswaldo frisa que é preciso apoiar o jogador nesse momento, para que ele consiga consolidar a importância que pode vir a ter como jogador do clube.

– O Guerrero é uma situação muito especial para o Flamengo nessa temporada. A contratação dele foi um evento. Fizeram até música, e achei muito legal aquilo. Acredito que está entre os 70 que vão disputar a Bola de Ouro. É um cara que temos de reverenciar. Passou por problemas, fez uma Copa América muito bonita. Estou aqui para ajudá-lo. Vai ser muito importante para o Flamengo, nesse ano, no próximo e para sempre. Vamos com Guerrero, vamos ajudar o cara -, declarou.

Jogando mais uma vez às 11h, período criticado pela maioria dos clubes para se realizar uma partida de futebol, Oswaldo revelou que a temperatura é o único fator que lhe incomoda, pois em outros aspectos, gosta do horário.

– O único senão é a temperatura. Quanto mais se aproxima do verão, fica mais difícil. Mas os outros aspectos são positivos. Gosto muito de jogo nesse horário. No Palmeiras, a gente jogou seguidamente nesse horário e via as famílias chegando. Como eu via no Japão. No Japão, jogávamos às 13h. É um espetáculo que define o que é o futebol, de festa, evento. O senão é a temperatura -, completou.

TREINO

Nesta sexta-feira o elenco treinou na parte da manhã, porém a maior parte da atividade no Ninho do Urubu foi realizada com os portões fechados. Quando o acesso da imprensa foi liberada apenas os reservas estavam em campo e para uma atividade de finalização.

Em termos de escalação o Flamengo tem mudanças em relação ao time que perdeu para o Vasco. O goleiro Paulo Victor e o atacante Emerson Sheik, que foram advertidos com o terceiro cartão amarelo no clássico, ficam de fora. Cesar será o arqueiro titular, enquanto que Everton, que retorna de suspensão, assume o posto de Sheik, com Paulinho atuando na frente.

Ainda na luta para vencer problemas físicos que o assombram desde sua chegada ao Rio de Janeiro, o meia Ederson segue em sua recuperação para adquirir a melhor forma física antes de atuar. Perto das condições ideais, o atleta ainda não deverá ficar à disposição no jogo contra o Joinville, para focar em retornar 100%.

Já o peruano Paolo Guerrero, ainda se queixando de dores de lesão no tornozelo recém curada, recebeu infiltrações para aliviar os incômodos. O médico flamenguista Dr. Márcio Tannure garantiu que o jogador não está lesionado, e que a injeção foi dada apenas para Guerrero conseguir treinar melhor.

Assim, se nada de anormal acontecer o Flamengo irá a campo com a seguinte escalação: Cesar, Ayrton, César Martins, Samir e Jorge; Márcio Araújo, Héctor Canteros, Alan Patrick e Everton; Paulinho e Paolo Guerrero. Neste sábado pela manhã o elenco participa de um recreativo e depois começa o período de concentração para o duelo.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document